Cabo Verde e Japão revêm Cooperação em dia trágico

Enquanto as notícias da tragédia sobre o Japão abalam o mundo, os governos de Cabo Verde e do Japão procederam hoje à revisão conjunta da sua cooperação. Esta é a primeira vez, desde o estabelecimento das relações, em 1978, que os dois países realizam um exercício deste teor.

O objectivo da reunião, de acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, é trocar informações sobre as modalidades de cooperação japonesa, recolher as manifestações de interesse do governo de Cabo Verde e fazer o ponto sobre as prioridades de ambas as partes, tendo em conta a multiplicidade de actores que intervêm no sistema de Cooperação.

Continuar a ler "Cabo Verde e Japão revêm Cooperação em dia trágico "

11.03.2011 | por ritadamasio | acordos, cabo verde, Cooperação, ensino, saúde

EU SOU ÁFRICA - 5º episódio MAMI ESTRELA - CABO VERDE

Sábado, dia 5, às 19h na RTP2

 

Mami Estrela, nominho de Maria Miguel, nasceu em Santo Antão mas fez de São Vicente casa e da acção social uma luta a favor do seu Cabo-Verde. Usando a educação e a cultura como armas contra o subdesenvolvimento – fiel às lições de Amilcar Cabral -, Mami divide-se entre as aulas na  UNI-CV e os muitos projectos do seu Atelier Mar: a valorização turística da habitação tradicional da Ribeira da Torre, o associativismo cultural em S. Pedro, a recuperação dos saberes e sabores tradicionais em Lajedos. Mami estudou em Portugal, fez uma pós-graduação em Educação Especial, no Rio de Janeiro e, quando regressa a Cabo Verde, participa na criação do sistema de educação pré-escolar, nos serviços de promoção social, no Instituto Cabo-Verdiano de Solidariedade e no Ministério da Cultura. Mas os prazeres da vida nunca ficam para trás: inaugura o dia com um mergulho na praia da Laginha, dedica-se às suas plantas e cozinhados (de momento sem os dois filhos, a estudarem em Portugal, e o companheiro, Leão Lopes, fundador do Atelier Mar) e não falha nenhuma caminhada com o grupo de amigos pelos praias de S. Vicente e pelos montes verdes de Sto. Antão.  

Uma caminhada da praia do Norte ao Calhau revela-nos a luz intensa da ilha de S.Vicente. Na praia de S. Pedro pratica-se filosofia com crianças. Na UNI-CV, há uma aula com jovens desejosos de debater assuntos que lhes dizem respeito. O fim de tarde na baía e a praia da Laginha vistos do cimo do Atelier Mar, depois das compras no mercado do Mindelo. Mami Estrela  ensina crianças a aproveitarem papel para fazer mais papel e organiza cabazes com os produtos da terra resultantes dos vários projectos socio-comunitários que o Atelier Mar despoletou. Valorizar as culturas locais, os saberes endógenos e o modo de vida das comunidades, assim como a produção ligada a várias técnicas artesanais, faz parte dos seus objectivos. Mami Estrela trabalha entre duas ilhas complementares, as montanhas de S. Antão e o mundo social de S.Vicente, entre o campo e o mar. É que no seu trabalho tudo está interligado, os produtos que os agricultores produzem e os artesãos integram, recuperar  casas tradicionais e pensar num modelo de turismo sustentável, entrelaçar cultura com desenvolvimento e pensar a importância do crioulo, língua dos afectos mas não só.

 

mais informação aqui

03.03.2011 | por martalanca | cabo verde, Eu Sou África, Mami Estrela

PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA DA CIMBOA


A SEMANA
«PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA DA CIMBOA»
NA «ESCOLA SIMBOA» - PALÁCIO ILDO LOBO

de 22 a 27 de Fevereiro entre as 15h e as 21h30

Actividades Paraellas

23: APRESENTAÇÃO DO PROJECTO «PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA DA CIMBOA» E ENTREGA DE DESDOBRAVEIS SOBRE A CIMBOA. O QUE A CIMBOA? COMO SE FABRICA? QUAL A MAIS – VALIA DO «PROJECTO CIMBOA»

17h


24: ENCONTRO DE ALUNOS DA ESCOLA COM OS MESTRES «NHO EUGÉNIO», ROQUE SANCHES (BANDA) E ARLINDO SANCHES. SESSAO DE TOQUE DE CIMBOA COM MUSICOS QUE JÁ USAM CIMBOA

16H00.



25: PALESTRA SOBRE O PATRIMONIO IMATERIAL NACIONAL, POR UM QUADRO DO IIPC, COM ENFOQUE NA CIMBOA Ø ENTREGA OFICIAL DE CIMBOAS À ESCOLA Ø ACTO DE ENCERRAMENTO

16H00.

Nas sessões de formação já realizadas foram confeccionadas por jovens de todos os Municípios do interior da ilha de Santiago mais de uma centena de cimboas que, após a conclusão do projecto, serão enviadas a todas as escolas de música do país e expostas nos diferentes museus temáticos.

De salientar que o «Projecto Memória da CIMBOA» é financiado pela UNESCO, através dos Fundos do Governo Japonês.

A Direcção do Instituto e do Palácio da Cultura estarão disponíveis para prestar todos os esclarecimentos que V. Excelências julgarem necessários sobre a realização desta Semana e do projecto, no geral.
See more

21.02.2011 | por samirapereira | agenda, cabo verde, cimboa, sinboa

CODESRIA: Atelier sub-region​al de metodologi​a de pesquisa em Ciências Sociais em África, Sessão especial para os Países Africanos Lusófonos, 2011 - Universida​de de Cabo Verde, Praia, Cabo Verde, 17-20 de Maio, 2011

CODESRIA
Atelier sub-regional de metodologia de pesquisa em Ciências Sociais em África
Sessão especial para os Países Africanos Lusófonos, 2011
Pesquisa de terreno e teorias do inquérito qualitativo
Data: 17-20 de Maio, 2011
Local: Universidade de Cabo Verde, Praia, Cabo Verde
APELO A CANDIDATURAS

 

 
A edição especial de seminários metodológicos para os países africanos que falam a língua portuguesa é concebida para universitários que ensinam metodologia de pesquisa em universidades, institutos e centros de formação, doutorados com experiencia de investigação, investigadores seniores de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe. A língua de trabalho a ser utilizada durante o seminário será o Português. A sessão será dirigida por um Director, apoiado por uma equipa de dois a três professores, todos de reconhecida competência no tema do seminário. Os universitários e investigadores seniores que desejarem ser pessoas recurso são convidados a enviar ao CODESRIA um pedido indicando o seu interesse, o seu CV e um resumo das questões que pretendem abordar nas quatro sessões de duas horas cada. O resumo a enviar deverá ser suficientemente detalhado de forma a permitir ao Director do seminário preparar uma compilação de documentos que seja útil às pessoas recurso a aos seminaristas. A equipa pedagógica proporá aos bolseiros uma recolha de textos sobre o tema do seminário. Todos os que desejam participar no seminário devem apresentar uma candidatura que inclua os seguintes elementos:
1.         Uma carta de candidatura indicando o tema ou aspecto que pretendem discutir;
2.         Um documento ou projecto de pesquisa (cinco a 10 páginas no máximo). No caso de projecto de pesquisa, este deve apresentar claramente a problemática, a pertinência do terreno, o quadro teórico, e sobretudo os problemas metodológicos e epistemológicos encontrados ou que se possam antecipar;
3.         Um curriculum vitae detalhado e actualizado.
4.         Duas cartas de recomendação:
a)         Uma carta do director de tese ou de um outro supervisor mostrando a pertinência do projecto de pesquisa apresentado;
b)         Uma cartara do director do departamento ou de um outro professor sobre os méritos e o potencial académico do candidato.
5.         Uma carta de filiação institucional.
 
A selecção dos dossiers far-se-á em função do carácter inovador da reflexão ou da proposta de pesquisa, do equilíbrio de género e da repartição geográfica.
 
A data limite para a apresentação das candidaturas é 31 de Março de 2011. Elas devem ser enviadas a:
 
CODESRIA Sub-regional Methodological Workshops
CODESRIA,
Avenue Cheikh Anta Diop Angle Canal IV,
BP 3304, CP 18524, Dakar, Senegal.
Tel: +221-33 8259822/23—Fax: +221-33 8241289
E-Mail: seminario.metodologico@codesria.sn
Website: http://www.codesria.org

10.02.2011 | por ritadamasio | cabo verde, ciencias sociais, seminário, Universidade da Praia

Lançamento do livro Vozes de Cabo Verde e de Angola - quatro percursos literários (11 Fevreiro, 18h na Faculdade de Letras de Lisboa)

As autoras são investigadoras do CLEPUL, Área 2 - Literaturas Africanas.
O encontro será dia 11 de Fevereiro, às 18H na Biblioteca da FLUL.

A apresentação ficará a cargo do Prof. Alberto Carvalho.

04.02.2011 | por ritadamasio | angola, cabo verde, literatura, Prof. Alberto carvalho

Homenagem a Amílcar Lopes Cabral e Heróis da luta pela libertação da Guiné-Bissau e Cabo-verde

A Associação de Estudantes da Guiné-Bissau em Lisboa e o Núcleo de Estudantes Africanos da Faculdade de Direito, no dia 20 de Janeiro de 2011 vai realizar uma Cerimónia em Homenagem a Amílcar Lopes Cabral e Heróis da luta pela libertação da Guiné-Bissau e Cabo Verde.
Programa do Evento
Faculdade de Direito de Lisboa Sala de Audiências, Hora: das 16:30h às 19:30
Tema: “Homenagem dos Heróis Nacionais da Guiné-Bissau e Cabo-Verde e a Influência do Pensamento de Amílcar Cabral nos dois Países”
16:30 Abertura solene da Conferência
Conferencistas
Eng. Domingos Simões Pereira
Secretário Executivo da C.P.L.P
Dr. José Luís Hopffer de Almada
Jurista e Analista político
Prof. Doutor Julião Sousa
Professor de História e investigador na Universidade de Coimbra
Dr. Rony Roreira
Sociólogo
Prof. Doutor António Duarte da Silva
Professor Universitário e autor dos livros: Independência da RGB, Invenção e Construção da RGB
Moderador
António Lopes Soares “Tony Tcheka”
Jornalista e Poeta
18:00h Espaço de Debate
18:30h Encerramento
pelo Excelentíssimo Senhor Embaixador da Guiné-Bissau em Portugal, Dr. Fali Embaló

15.01.2011 | por martalanca | Amílcar Cabral, cabo verde, Guiné Bissau

MINDELO … temos cultura? Ciclo de encontros sobre o panorama cultural do Mindelo

A cidade de Mindelo está em constante transformação. Nos últimos anos têm surgido novos espaços e agentes culturais e o desenvolvimento do ensino superior povoou a cidade com estudantes universitários. Para uns, a identidade cultural da cidade tem-se reforçado enquanto que, para outros, a cidade está a definhar tanto do ponto de vista económico como cultural. Mindelo ainda é capital da cultura ou a cidade perdeu o seu mais importante capital? 

Temas dos encontros:

A CIDADE E A CULTURA

Data: 11 de Janeiro, 18H00

Convidados: Germano de Almeida, Leão Lopes, Teresa Fortes

Local: Casa Senador Vera Cruz

 

  AS PERIFERIAS DA CULTURA

Data: 18 de Janeiro, 18h00

Convidados: César Schofield, Silvino Benetti, Helmer Fortes e outros representantes de associações e instituições culturais

Local: M_EIA, Instituto Universitário de Arte, Tecnologia e Cultura

 

EDUCAÇÃO CULTURAL E FORMAÇÃO DE NOVOS PÚBLICOS

Data: 25 de Janeiro

 

A OFERTA CULTURAL DA CIDADE. QUE BALANÇO?

Data: 8 de Fevereiro

 

CULTURA, ECONOMIA E TURISMO

Data: 15 de Fevereiro

 

MINDELO, UMA CIDADE NO ARQUIPÉLAGO DO MUNDO

Data: 15 de Março

Continuar a ler "MINDELO … temos cultura? Ciclo de encontros sobre o panorama cultural do Mindelo"

04.01.2011 | por martalanca | cabo verde, cultura, Mindelo

As mulheres em Cabo Verde, em debate

03.11.2010 | por martalanca | cabo verde, mulheres africanas

Dona Tututa

She’s 92 years old. Her piano is an extension of her own body. She can’t keep away too long from a keyboard. Plays Morna and Coladera. Had a life full of Sentimento (feelings). Had 14 children. All she wanted was to play piano and receive applause in return. We now stand and hit our hands as hard as we can. This is our tribute.
Produced by B’lizzard.
Directed by João Alves

13.10.2010 | por martalanca | cabo verde, música, tututa

Trailer Viagem a Cabo Verde

 

Curta-metragem Viagem a Cabo Verde (17’)
Ideia original, Criação Gráfica, Realização e Argumento | José Miguel Ribeiro
Assistência de Realização, Layout e Direcção de Animação | David Doutel
Cenários | Filipa Gomes da Costa
Animação | Carina Beringuilho, David Doutel, Filipa Gomes da Costa, Rita Cruchinho Neves, Vasco Sá, Alexandra Ramires, Laura Gonçalves
Sardinha em Lata | 2010

09.10.2010 | por martalanca | animação, cabo verde

X FLA NADA, de Mito Elias

Integrado na tertúlia crioula cuja temática será O Solo e a Especulação Imobiliária em Cabo Verde, Mito Elias irá passar dois vídeos: NA FAI MINOTU e X FLA NADA.
Dia 25 de Setembro, Sábado, às 17h na Livraria CE BUCHHOLZ (ao lado da Associação Cabo-verdiana de Lisboa).

23.09.2010 | por samirapereira | cabo verde, Especulação Imobiliária, Mito

Concurso criação logotipo para Instituto da África Ocidental

20.09.2010 | por franciscabagulho | África Ocidental, cabo verde, design

Estudo do Caboverdiano: génese e gramática de uma língua crioula, seminário na FCSH, Lisboa

Este ano lectivo, no primeiro semestre (a começar em meados de Outubro), a FCSH em Lisboa irá ter, entre outros, o seminário livre de doutoramento ‘Estudo do Caboverdiano: génese e gramática de uma língua crioula’.
Existem duas possibilidades para frequentar estes seminários:
- alunos de doutoramento da FCSH, seja de que área for: só têm de se inscrever no respectivo secretariado (1º piso do edifício I&D, na Avenida de Berna - contacto: Andreia Teixeira, 217908345).
- todos os outros (que, assim, terão o estatuto de alunos extraordinários): têm de pedir uma autorização e esperar uma resposta - esta autorização prende-se apenas com o facto de ser dada prioridade aos estudantes de doutoramento; caso já não haja vagas em relação ao previsto, são os professores que decidem se aceitam mais um aluno ou não.
Se forem aceites, podem frequentar os seminários mediante o pagamento de uma propina de 250 euros.
+ infos

15.09.2010 | por franciscabagulho | cabo verde, doutoramento, língua crioula

Cabo Verde em cena no Rio

A cinesta Beth Formagini envia-nos notícias do FESTLIP- Festival de Teatro da Língua Portuguesa, a decorrer até dia 25 de Julho no Rio de Janeiro.

Vi ontem um grande espetáculo: Contos em Viagem - Cabo VerdeResolvi escrever minhas impressões:

Como nas casas simples dos camponeses só vemos no palco e na encenação o essencial - nada sobra neste espetáculo. Só a emoção transborda.”Contos em Viagem - Cabo Verde” é um espetáculo baseado em textos que, apesar de terem um contexto e geografia particulares, dizem da universalidade das emoções”, diz o site da Companhia Meridional. O espetáculo é baseado em textos escolhidos e encadeados com maestria por Natalia Luiza, que garimpa na literatura e nas histórias de tradição oral de Cabo Verde sensações que cada um de nós pode sentir passando pela vida: a dor da mãe com saudade de um filho e a liberdade do filho que partiu embusca de outros mundos, a perda do avô e da sabedoria dos antepassados, o medo e as delícias da menina que descobre o corpo, o valor do trabalho e o respeito pelas forças da natureza. O profano e o sagrado não se separam: uma iluminação mínima e precisa nos confina no espaço mítico daquela ilha cercada pelo oceano que nos une a todos. “No cais imenso que é a ilha, contam-se pedaços de estórias e poemas, como quem canta e reza”, continua o release. Carla Galvão é uma atriz que tem todas as idades, que canta, dança e interpreta se colocando inteira no palco e nos transportando para a nossa própria infância, juventude e velhice. Fernando Mota, músico e ator é o seu interlocutor um pouco bufo e, através da trilha experimental que dialoga entre o arcaico e o contemporâneo mostra que as duas vertentes são farinha do mesmo saco. Nada é pitoresco e risível como costumam ser retratadas as periferias. “Contos em Viagem - Cabo Verde” nos leva a visitar nossas relações de parentesco com a humanidade toda.

Obrigada Miguel Seabra, parabéns e volte sempre!

Beth

22.07.2010 | por martamestre | cabo verde, FESTLIP, teatro, Teatro Meridional

Eugénio Tavares no Artiletras

Sublinhando a nossa confessa paixão pela mistura de imagens e literatura, a i.gallery anuncia a abertura na próxima sexta feira, 9 de Julho, de uma exposição de fotografia, cartas e poemas de Eugénio Tavares. Mais que uma coincidência o facto da livraria que acolhe a i.gallery se chamar Nhô Eugénio, é também uma justa homenagem ao mais aclamado poeta e pensador cabo-verdiano. Esta exposição insere-se na abertura oficial do segundo mês do movimento “A inteligência está na moda” promovida pelo jornal cultural Artiletras. Venham pois degustar um pouco mais de história, sexta a partir das 19h.

 

ver aqui

05.07.2010 | por martalanca | cabo verde, Eugénio Tavares Artiletras

Homenagem a Bana em Lisboa

No passado dia 11 o Teatro São Luíz recebeu a Festa de Homenagem a Bana, com a participação de vários músicos cabo-verdianos residentes em Portugal e em outros países da Europa e alguns ainda que vieram directamente de Cabo Verde.



Com a presença de várias personalidades cabo-verdianas, como os músicos Boss AC e Lura, que marcaram presença apesar de não cantarem, a homenagem contou ainda a presença do próprio primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves.

Numa noite de brilho e de grandes actuações, coube a Bino Barros, músico cabo-verdiano da nova geração, residente em Barcelona, abrir o palco. “A música de Bana esteve sempre presente na minha casa, a minha mãe acordava com a música dele. É um prazer estar aqui hoje”, disse Bino. “Que este momento fique para sempre na memória de todos”.

E ficou certamente! O primeiro momento de surpresa e aparição de Bana no palco foi protagonizado por Luz Maria, filha do músico, que concretizou o sonho de fazer dueto com o seu pai quando este entrou no palco enquanto ela cantava. Foi um momento emotivo e de magia, abrilhantado pelo delírio do público que manifestou a sua alegria com a sala a aplaudir de pé o momento, inclusive com rosas atiradas para o palco, que ficou ainda mais colorido.

Bana, considerado “Lenda Viva da Música Cabo-Verdiana” é uma grande referência para muitos músicos de Cabo Verde, e uma pessoa que sempre ajudou os outros, como é caso de Leonel Almeida, que Bana ajudou a vir para Portugal e a gravar: “Bana é um grande nome de Cabo Verde, senão Rei. Desde mornas a coladeiras”, disse Leonel.

Rita Lobo, sobrinha de Ildo Lobo, outro grande nome da música do arquipélago, também marcou presença. Seguiu-se a actuação de Luís Fortes, residente na Holanda, de onde veio propositadamente, que terminou dizendo admirar Bana como “grande Músico e grande Senhor”. E o público voltou a entrar em delírio com a presença de Dany Silva, que gravou o seu primeiro disco com Bana.

Antes do intervalo, Mayra Andrade, a voz cabo-verdiana que tem conquistado vários prémios internacionais, subiu ao palco cantando primeiro a solo e depois em dueto com Bana, para alegria dos presentes, que os brindou com um caloroso coro de palmas.

O espectáculo reabriu depois com a declamação de poemas de grandes poetas lusófonos, como Fernando Pessoa, por Gonçalo Moita, antes da actuação do grupo coral “Alma de Coimbra”, sob orientação de Zé Afonso. Foi um momento memorável, de um verdadeiro intercâmbio cultural, que ficou ainda mais belo quando Bana se juntou a “Alma de Coimbra” para interpretar o incontornável “Sodadi”, de Cesária Évora. Foi um verdadeiro apogeu e o público interagiu inundando-os de palmas demoradas.


Celina Pereira, além das músicas programadas, surpreendeu Bana com o tema que este sempre lhe pede para cantar, desde os tempos do Eden Parque: Avé Maria do Morro

Outra grande amiga de Bana, a cantora e compositora Celina Pereira, “encheu o palco” com uma grande performance, terminando a sua actuação com um grande dueto com o homenageado Bana.

Seguiu-se o momento mais aguardado pelo público: a actuação de Bana. E foi uma constante interacção entre o músico e a plateia. Fez-se a grande festa de homenagem com a participação do próprio. Bana interpretou as suas grandes músicas e mostrou que nem a idade nem o recente problema de saúde o deixaram menos brilhante e o público aclamou.

Ainda de salientar os presentes oferecidos a Bana pelos músicos de Cabo Verde em geral, pelos músicos de Cabo Verde na Holanda e ainda pelo governo de Cabo Verde, onde se repetiram os agradecimento e reconhecimento pelo trabalho de Bana em prol da música e cultura do país.

O evento encerrou com todos os participantes no palco para uma última música com Bana, numa noite de harmonia, de festa e de muito brilho.

 

tirado de Cultura: PALOP

18.06.2010 | por martalanca | Bana, cabo verde, música

poeta caboverdiano José Luiz Tavares ganha Premio de Poesía Cidade de Ourense

O poeta caboverdiano José Luiz Tavares foi elexido onte como gañador do Premio de Poesía Cidade de Ourense polo seu traballo As irrevogábeis trevas de Baldick Lizandro. O xurado salientou da obra o feito de que «é un discurso ben construido en poemas longos cunha linguaxe coidada onde se combinan o clasicismo con imaxes innovadoras cheas de riscos eficazmente resoltos». Tavares é un autor recoñecido e con varios premios á súa carreira -entre outros o Mário António da Fundación Calouste Gubelkian- e que en xaneiro deste ano publicou o seu último libro: Cidade do máis antigo nome.

Á convocatoria presentáronse un total de 40 orixinais e o xurado estivo composto por Antonio Pires Cabral, como representante do Grémio Literario-Vilarense, Teresa Devesa, profesora de lingua e literatura galega, Román Raña (gañador da anterior convocatoria do premio) e Miguel Anxo Fernán Vello, responsable da editorial Espiral Maior. De presidenta exerceu Isabel Pérez.

15.06.2010 | por martalanca | cabo verde, José Luís Tavares

Exposição de Joalharia Contemporânea de Cabo Verde, de Kwame Gamal

14.06.2010 | por martamestre | cabo verde, joalharia contemporânea, Kwame Gamal

The Khatàrsis Project in Cape Verde

 

A good example is The Khatàrsis Project, a multidisciplinary art installation that was displayed at the Casa da Imprensa in Praia in December 2009. The project was born out of the desire to explore debates about the former Tarrafal prison camp and the lives of the political prisoners incarcerated there during Portuguese colonial rule. The prison camp was set up by the Salazar regime near the beautiful Tarrafal beach, on the island of Santiago.

A memorial conference, organised by the Amílcar Cabral Foundation, was held last year. The main aim of this institution is to promote the memory of this famous Guinean-Cape Verdean hero. Recently, under the direction of Samira Pereira, it has also been involved in organising cultural activities aimed at young people. This foundation provided the means to allow the artists César Schofield Cardoso and João Paredela to carry out the Khatàrsis Project.

Female victims

The installation is based on a video by Cardoso, where the human rights violations that took place at Tarrafal are represented in a universal and symbolic way by showing a woman being subjected to violence, her small frame defenceless in her white dress. While men were locked up and tortured in the camp, those who were left behind – their wives and children – were just as much victims of the totalitarian regime.

The victim is played by the artist Soizic Larcher, who at the end of the video engages in action painting, where the physical action of painting represents a catharsis – the only solution to counter the eternal, inevitable violence of man.

 

Sandra Federici in: http://www.acp-eucourier.info/The-Khatarsis-Projec.1129.0.html?&L=ksednrwhpmbprx

05.06.2010 | por samirapereira | audiovisual, cabo verde, fundação amílcar cabral, instalação, praia, tarrafal

praia maria

Oji e sestinha i apesar di cidadi sta ressakadu di noti di onti ma sima ta fldau “dispos di sabura morti e ka nada” nhos tcheka fin di semana ki sta ta prometi…


03.06 Quinta-Feira

Cinema @ Auditório do Instituto Camões 18h

Pare, Escute e Olhe de Jorge Pelicano 

04.06 Sexta-Feira

Ler @ Salão Nobre da Câmara Municipal da Praia 18h

Lançamento do livro Escritos Sobre Teatro de Kwame kondé

 

Ver @ I-Gallery - Livraria Nhô Eugênio 18h30

Inauguração da Expo In Cabo Verde de Pedro Moita

 

 

Ouvir @ Auditório do BCA 21h30

Carlos Modesto

 

05.06 Sábado

Ouvir @ Quintal da Música 21h30

Mamadou Sulabanku & Banda 

https://myspace.com/mamadouysulabanku

 

06.06 Domingo

Ouvir & Dançar @ Palácio da Cultura Ildo Lobo 19h

Mo’Kalamity & The Wizards 

03.06.2010 | por samirapereira | agenda, cabo verde, fotografia, literatura, música, praia, teatro