Les voies de la révolte Cinéma, images et révolutions dans les années 1960-1970.

Mercredi 15 juin (projection)
Vendredi 17 et samedi 18 juin 2011 (présentations, débats et projections)
9h30 – 19h30
Musée du quai Branly - Salle de Cinéma et Salon Jacques Kerchache
37, Quai Branly / 218, rue de l’Université, 75007 Paris
Métro ligne 9 Alma-Marceau ou RER C Pont de l’Alma
Dans son livre Les Bannières de la révolte. Anarchisme, littérature et imaginaire anticolonial (Paris, La Découverte, 2005), l’historien anglais Benedict Anderson dresse le portrait d’une planète en ébullition, ébranlée à la fin du XIXe siècle par une série de mouvements anti-impérialistes et nationalistes. L’étonnante circulation d’idées nourrissant cette véritable mondialisation sert ici d’exergue à l’exploration d’un autre moment clé dans la longue histoire des combats politiques: les luttes de libération et les révolutions qui ont reconfiguré le monde dans les années 1960-1970. Initiative conjointe du Centre d’art et de recherche Bétonsalon, du Centre de recherche en esthétique du cinéma et des images (CRECI) de l’Université de Paris III – Sorbonne Nouvelle et du salon de lecture Jacques Kerchache du musée du quai Branly, les journées d’étude Les voies de la révolte : cinéma, images et révolutions dans les années 1960-1970 se proposent de réunir un ensemble d’intervenants (chercheurs, artistes et cinéastes) autour de ces questions. Prenant la forme de projections, de présentations et de débats, ces deux journées complémentaires – l’une conçue autour d’un numéro spécial de la revue Third Text consacrée à l’image militante et dirigé par Kodwo Eshun et Ros Gray (Goldsmiths College, Londres), l’autre organisée par Teresa Castro (Musée du Quai Branly / Paris III) autour des cinématographies des Afriques lusophones – explorent globalement les rapports entre les cinémas des mouvements de libération. La projection du film de Ruy Guerra, Mueda, Mémoire et Massacre (1979), le mercredi 15 juin au Studio des Ursulines (avec la collaboration de l’association Olho Aberto) inaugure symboliquement l’évènement.      
'Mueda, memória e massacre', de Ruy Guerra'Mueda, memória e massacre', de Ruy Guerra
En présence de: Mathieu Kleyebe Abonnenc, Nicole Brenez, Jonathan Buchsbaum, Teresa Castro, José Filipe Costa, Margaret Dickinson, Kodwo Eshun, Elisabete Fernandes, Ros Gray, Olivier Hadouchi, François Lecointe, Sarah Maldoror, Lúcia Ramos Monteiro, Raquel Schefer, Catarina Simão et Cédric Vincent.
Informations pratiques: ouvert au public sans inscription préalable. Les journées se dérouleront en anglais et en français.  Réservation conseillée à: info@betonsalon.net
Projection de Mueda, Mémoire et Massacre, Ruy Guerra (1979, Mozambique).
Mercredi 15 juin 2011, 20h30
Studio des Ursulines, 10 rue des Ursulines, Paris 75005.
Le 16 juin 1960, à Mueda, au Mozambique, l’armée portugaise exécute six cent personnes parmi la population, sur l’ordre du gouverneur portugais. Depuis l’indépendance de leur pays, les habitants de Mueda, revivent chaque année cet événement en jouant une pièce de théâtre.
Séance présentée par  Raquel Schefer, dans le cadre du Rendez-vous mensuel du cinéma lusophone / Association Olho Aberto.  
http://www.olhoaberto.com/

Continuar a ler "Les voies de la révolte Cinéma, images et révolutions dans les années 1960-1970."

15.06.2011 | por martalanca | cinema

a CINEMATECA Próximo Futuro está prestes a começar!

Cena do filme AFRICA UNITED, 2010, da realizadora Debs Gardner-Paterson (Reino Unido / Ruanda / África do Sul)  Cena do filme AFRICA UNITED, 2010, da realizadora Debs Gardner-Paterson (Reino Unido / Ruanda / África do Sul)

A Cinemateca Próximo Futuro é singular. É uma Cinemateca que deseja que os filmes apresentados possam constituir narrativas visíveis sobre os países, as pessoas, as paisagens, os criadores oriundos dos continentes que são foco do Próximo Futuro: América Latina e Caraíbas, África e Europa.

Tal como nas edições anteriores, aqui se apresentam durante vários dias, às 22:00, no ecrã gigante instalado no ANFITEATRO AO AR LIVRE do Jardim da Gulbenkian, filmes de vários géneros, que vão do documentário à ficção.

A selecção dos filmes inclui obras antigas da história do cinema de África e da América Latina. Apresentará também pela primeira vez cinema de animação de autores africanos e será ainda possível ver, em estreia absoluta, três obras encomendadas e produzidas por este Programa a três cineastas: Vincent Moloi, João Salaviza e Paz Encina (Produtor Delegado: Filmes do Tejo). 

As sinopses de todos os filmes da Cinemateca Próximo Futuro já estão disponíveis no site oficial do programa e cada bilhete/sessão custa apenas 3 Euros.

Relembramos o calendário dos visionamentos para que possa apontar o quanto antes na sua agenda:

Dia 23 de Junho (quinta-feira), 22:00

Apnée, de Mahassine Hachad (Marrocos), 2010, 10’

When China met Africa, de Marc e Nick Francis (Reino Unido), 2010, 75’ 

Dia 24 de Junho (sexta-feira), 22:00

Fitzcarraldo, de Werner Herzog (Alemanha), 1982, 35mm, 157’

Dia 25 de Junho (sábado), 22:00

[sessão PRÓXIMO FUTURO “Três Filmes, Três Realizadores”]

Cerro Negro, de João Salaviza

Hidden Life, de Vicent Moloi 

Viento Sur, de Paz Encina 

Dia 28 de Junho (terça-feira), 22:00

Afrique Animée, de Moumoni Jupiter Sodré (Mali), 2010, 15’ 

Ti-Tiimou, de Michel K. Zongo (Burkina Faso), 2009, 30’ 

Un Transport en commun, de Dyanna Gaye (França/Senegal), 2009, 48’ 

Dia 29 de Junho (quarta-feira), 22:00

Border Farm, de Thenjiwe Nkosi (África do Sul/EUA), 2011, 32’ 

Al’Lèèssi… Une Actrice Africaine, de Rahmatou Keita (Nigéria), 2004, 70’

Dia 30 de Junho (quinta-feira), 22:00

El Ascensor, de Jorge Sierra (Bolívia), 2009, 90’

Dia 1 de Julho (sexta-feira), 22:00

Africa United, de Debs Gardner-Paterson (Reino Unido/Ruanda/África do Sul), 2010, ‘84

Próximo Futuro 

02.06.2011 | por martalanca | cinema, próximo futuro

Incêndio, de Miguel Seabra Lopes e Karen Akerman

 segunda feira, 9 de Maio, às 19h no grande auditório da Culturgest - INDIE LISBOA 

06.05.2011 | por martalanca | cinema

LIBERDADE de Gabriel Abrantes, LISBOA

7 Maio, 18:45, Teatro do Bairro • 9 Maio, 19:00, Culturgest, GA • 12 Maio, 19:00, Teatro do Bairro
Festival Indie Lisboa Secções: Cinema Emergente, Competição Nacional
LIBERDADE _ Ficção, Portugal 2011, 16′, DCP
Realização de Gabriel Abrantes e Benjamin Crotty
Produtor: Zé Dos Bois, Natxo Checa, e Gabriel Abrantes. Produção: Mutual Respect

Set in the area surrounding the Angolan capital of Luanda, ‘Liberdade’ follows a young couple, Betty a seductive but domineering Chinese immigrant and Liberdade, a troubled young Angolan. When Betty tries to take the relationship to the next level Liberdade must go beyond his physical and psychological limits.

06.05.2011 | por franciscabagulho | cinema, Luanda

Deus Ex-Machina

Deus Ex-Machina é um projecto independente, associado à ZDB, dirigido à formação na área da imagem em movimento, com especial enfoque na produção e consciencialização crítica da imagem, e das suas potencialidades no geral.
Não podendo hoje em dia fazer uma organização de géneros cinematográficos, mas de estilos, a escola centra-se numa lógica de conhecimento e prática através da experiência e reflexão da autoria. Outra das ideias condutoras deste projecto é a da transversalidade dos conhecimentos técnicos, com forte incidência pelos formatos ditos low-tech, até à experiência de formatos digitais de alta definição, passando pelo uso de película.
Esta experiência de diferentes metodologias (processos) e formatos contribui para uma escola que permite ao aluno ganhar autonomia para desenvolver os seus projectos a nível individual e/ou colectivo, introduzindo a possibilidade de alternativa num contexto proibitivo de produção cinematográfica cuja logística pesada se sobrepõe à criatividade.
 A par e passo com a aprendizagem e produção de objectos cinematográficos nas suas infinitas possibilidades, desenvolve-se também um trabalho de investigação e discussão, de consciência crítica localizada, o estado do mundo, um aqui e agora.
Deus Ex-Machina procura numa vertente experimental alargar os horizontes do conceito de cinema para lá das práticas mais habituais, funcionando como uma plataforma potenciadora de estratégias de conjunção de técnicas e imaginários. Dos seus objectivos fazem parte a produção de elevada qualidade artística assim como privilegiar a formação individual de valores através do debate.
Como apresentado na introdução, Deus Ex-Machina é uma plataforma com o objectivo claro de incentivar uma produção cinematográfica de qualidade assente numa metodologia autocrítica que parte da consciência da necessidade de uma estrutura de acesso livre e transdisciplinar, bem como de reinventar recursos e meios logísticos considerados indispensáveis à produção cinematográfica. 
O ensino aqui proposto, segue a intenção de criar uma produção própria assente numa plataforma sustentável com a ambição de integrar circuitos de distribuição.

Deus Ex.Machina

04.05.2011 | por martalanca | cinema

Eden, de Daniel Blaufuks

Exibições: 15 Maio, 18:00, Culturgest, GA

Documentário, Portugal 2011, 64’, Beta Digital PAL
Argumento: Daniel Blaufuks 
Fotografia: Daniel Blaufuks, Rui Xavier 
Música: Various 
Som: Adriana Bolito 
Montagem: Daniel Blaufuks, Pedro Duarte 
Produtor: Fernando Vendrell 
Produção: David E Golias

“O mar e o cinema eram as únicas formas de sair da ilha.” O olhar documentarista de Blaufuks conduz-nos a São Vicente (Cabo Verde), pelas memórias que o cinema deixou nesta ilha. Assente num interessante trabalho de pesquisa, tanto pela riqueza dos depoimentos, como pelas imagens, “Eden” é um filme que mergulha no imaginário contemporâneo de um povo e de um lugar através da relação destes com o cinema. (Catarina Cabral)

infos do Indie

02.05.2011 | por martalanca | cinema, Daniel Blaufuks, Éden-Park, S.Vicente

“Imagens e Realidade”, a produção audiovisual como espelho dos processos históricos em Moçambique e África

 ENCONTROS DOCKANEMA

Sexta-feira, 29 de Abril 10h00 – 12h30

Local: Instituto Nacional do Audiovisual e Cinema

Av. Agostinho Neto ( Junto ao centro Cultural Universitario)

 

No âmbito da Feira do Livro de Maputo 2011, o Dockanema (Festival do Filme Documentário) organiza, em parceria com a Escola de Comunicação e Artes da Universidade Eduardo Mondlane, um encontro-palestra com o historiador belga Guido Convents, autor do livro Os Moçambicanos Perante o Cinema e o Audiovisual. Uma história político-cultural do Moçambique colonial até à República de Moçambique (1896-2010).

O encontro contará com a presença de Nataniel Ngome, director da ECA, e outras destacadas figuras do meio cultural, intelectual e artístico. A iniciativa insere-se no projecto mais amplo do Dockanema, que desde 2006 tem vindo a contribuir para o debate em torno das questões relacionadas com cinematografia em Moçambique e África.

Especializado em cinema não-ocidental, Guido Convents é autor de diversas obras sobre cinema africano e co-fundador do Afrika Filmfestival, de Leuven (Bélgica). Ao fim de uma década de intensa investigação, lança agora a obra Os Moçambicanos Perante o Cinema e o Audiovisual, num evento que terá lugar dia 30 de Abril, pelas 19h, na Feira do Livro de Maputo (FEIMA).

A obra é financiada pela Cooperação Belga e Agência Suíça para o Desenvolvimento e Cooperação, contando com o apoio da UNESCO, do Governo Flamengo, da Associazione Centro Orientamento Educativo de Itália e do Fundo Pascal Decroos.

 

Sinopse

Os Moçambicanos têm uma história e uma cultura cinematográfica e audiovisual fascinantes. Logo após o nascimento do cinema, foram confrontados com essa invenção que era ao mesmo tempo uma arte e um instrumento de propaganda.

A obra “Os Moçambicanos Perante o Cinema e o Audiovisual”, do historiador belga Guido Convents, é o primeiro registo impresso sobre o percurso da sétima arte em Moçambique, desde as primeiras expressões durante o regime colonial até às mais recentes empreitadas da contemporaneidade. Com uma profunda abrangência de épocas e intervenientes, o livro é mais do que uma cronologia de acontecimentos – trata-se de um relato aprofundado e bem documentado sobre os processos psico-sociais e as relações de poder antes e depois da independência, em 1975.

Tal como nas suas publicações anteriores, Guido Convents propõe um olhar sobre os diferentes actores da cultura audiovisual moçambicana, no próprio país como no estrangeiro: o governo, o público, os realizadores e a parte comercial. É-nos apresentado um estudo sobre o relacionamento dos Moçambicanos, e nomeadamente dos Africanos colonizados, com as imagens animadas e o facto de serem confrontados com a realidade. Essa procura explica, sem dúvida, a importância do documentário em Moçambique e o êxito do Festival Internacional do Filme Documentário Dockanema em Maputo.

Uma obra de referência para estudiosos e amantes do cinema, que oferece um panorama alargado sobre os processos de construção históricos do Moçambique de hoje.

 

Continuar a ler "“Imagens e Realidade”, a produção audiovisual como espelho dos processos históricos em Moçambique e África"

25.04.2011 | por martalanca | cinema, Dockanema

Tertúlia BUALA #3: audiovisual em Angola e Moçambique

hoje às 22h no Chapitô

convidados Margarida Cardoso (realizadora), Nuno Milagre (assistente de realização) e Gita Cerveira (director de som) 
e muitas intervenções das outras mesas… 
Vamos conhecer algumas histórias de filmes rodados em Angola e Moçambique, percursos de pessoas ligadas a esta cinematografia, troca de experiências em relação aos meios de produção, linhas temáticas, percepções, festivais, produções nacionais, fronteiras entre documentário e ficção. 


www.buala.org

20.04.2011 | por martalanca | cinema

FESTIN – A FESTA DO CINEMA LUSÓFONO 2011

De 26 de Abril a 1 de Maio, o Cinema São Jorge, em Lisboa, veste-se com todas as cores da Lusofonia na 2.ª edição do FESTin, iniciativa organizada pela Padrão Actual, em co-produção com a Fundação Luso-brasileira e o Cinema São Jorge.

 Com entrada gratuita em todas as iniciativas, o programa do FESTin integra 78 produções dos oito países que compõem a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, homenageando nesta edição o país anfitrião, Portugal.

Nas duas secções de competição destaca-se a apresentação de vários filmes que têm a sua ante-estreia no nosso país, como Lixo Extraordinário (Brasil, 2010), de Lucy Walter, nomeado na categoria de melhor documentário nos Óscares 2011. Entre as 13 longas -metragens e 42 curtas-metragens em concurso encontram-se ainda títulos que dificilmente virão a ser incluídos nos circuitos comerciais, sendo por esse motivo uma oportunidade única de conhecer o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido na área da criação cinematográfica nos países de língua portuguesa.

Procurando fomentar a reflexão sobre o contributo do cinema para o reforço dos laços que unem os oito países, o FESTin propõe também a realização das mesas-redondas “O cinema e as identidades lusófonas”, para a qual estão já confirmadas as participações do escritor angolano José Eduardo Agualusa e do sub-director da Cinemateca de Lisboa José Manuel Costa, a investigadora de cinema Maria do Carmo Piçarra, António Rodrigues,programador da Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema, o actor Miguel Sermão, o produtor de cinema Luis Correia; e “ainda a mesa com o temaEscrito e filmado: a literatura lusófona vai ao cinema”, que contará com a presença dos escritores brasileiros Amílcar Bettega e Brisa Paim, do investigador João Ribeirete, do realizador José Farinha e do escritor guineense Tony Tcheka.

No âmbito da homenagem a Portugal, a mostra “Olhares sobre Portugal” inclui a exibição de oito filmes que retratam diversos aspectos da história e cultura portuguesas, sendo ainda de realçar uma retrospectiva de obras de João Botelho, selecionadas pelo próprio realizador.

Continuar a ler "FESTIN – A FESTA DO CINEMA LUSÓFONO 2011"

15.04.2011 | por martalanca | cinema, festival

5° CINEPORT - Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa

Será realizado na cidade de João Pessoa, Paraíba, Brasil, de 26/08/2011 a 04/09/2011.O Festival é uma realização da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho e tem como objetivos:

- integrar o mercado cinematográfico dos países de língua portuguesa e promover os filmes realizados em português e dialetos falados nas nações africanas que formam a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa-CPLP, bem como reunir personalidades ligadas ao audiovisual desses países, estimulando o intercâmbio cultural, promovendo encontros, seminários, painéis, debates, conferências, mostras, lançamentos de publicações, DVDs, filmes e vídeos.

+ info

15.04.2011 | por martalanca | Brasil, cinema, festival, João Pessoa

2011 Festival Internacional de Cinema de Cabo Verde

A V!VA Imagens apresenta a 2ª Edição do Festival Internacional de Cinema de Cabo Verde que terá lugar na Ilha do Sal no período de 13 a 16 de Outubro. Estão já abertas inscrições grátis, devendo os filmes ser apresentados pelo correio mediante o preenchimento do formulário online. O data limite para as inscrições é segunda-feira, 15 de Agosto.

Para 2011, a CVIFF anuncia a Estréia Mundial e em Cabo Verde, do filme “Atlantic Portals”, da autoria da cineasta Caboverdiana-Americana Claire Andrade-Watkins, o segundo da trilogia de documentários sobre a comunidade cabo-verdiana e a sua fama universal como povo emigrante e guiado pela esperança. Actualmente em pós-produção, “Atlantic Portals” é a continuação ansiosamente esperada do documentário “Some Kind of Funny Porto Rican?”, uma história caboverdiano-americana sobre gerações de imigrantes das Ilhas de Cabo Verde na localidade de Fox Point, Rhode Island, EUA. Dê o seu contributo para a Estréia Mundial e em Cabo Verde do filme “Atlantic Portals” com uma simples visita à página a seguir indicada. Pressione a palavra “like” no canto superior esquerdo. Serão bem-vindas quaisquer doações

O programa para o Festival de 2011 visa congregar a Arte, o Cinema e a Indústria Cinematográfica e promete criatividade e entretenimento através da exibição dos filmes inscritos, de filmes especiais, workshops subordinados à arte do cinema, actividades culturais, comédia, teatro improvisado e outras iniciativas mais. A entrada é gratuita para todas as exibições de filmes,workshops e actividades culturais.

+ info

15.04.2011 | por martalanca | cabo verde, cinema, festival

Sessão especial seguida de debate: A Cidade dos Mortos, LISBOA

Numa altura em que o mundo árabe, e em particular o Egipto, passam por grandes alterações políticas, sociais e económicas, o filme A Cidade dos Mortos, de Sérgio Tréfaut, é um ponto de partida para uma conversa sobre a vida e a morte na necrópole do Cairo.

17 de Abril (domingo), 19h00 no Cinema City Classic Alvalade (Av. Roma, 100, Lisboa), com a presença do realizador Sérgio Tréfaut e de Ashraf Fakhoury

apresentado por Sandra Monteiro (Le Monde diplomatique — ed. port.)

A conversa a seguir à sessão das 19h tem entrada livre. Os bilhetes para o filme estão à venda na bilheteira. 


Sinopse

A Cidade dos Mortos, no Cairo, é a maior necrópole do mundo. 
Um milhão de pessoas vivem dentro do cemitério – em casas tumulares ou nos edifícios que cresceram em redor. Dentro do cemitério há de tudo: padarias, cafés, escolas para as crianças, teatros de fantoches… 
A Cidade dos Mortos estende-se por mais de dez quilómetros ao longo de uma auto-estrada, mas não deixa de ser uma aldeia, com mães à caça de um bom partido para as filhas, rapazes a correr atrás das raparigas, disputas entre vizinhos.
Preparado e rodado ao longo de cinco anos (2004-2009), este filme procura dar a ver a alma invisível do cemitério.


12.04.2011 | por franciscabagulho | cinema, Egipto, Sérgio Tréfaut

Conferência: A migração na obra de Pedro Costa e As imagens em movimento da emigração, LISBOA

Conferências:Na barraca não há canetas? - A migração na obra de Pedro Costa por Daniel Ribeiro Duarte

As viagens iniciáticas - As imagens em movimento da emigração portuguesa em França por João Sousa Cardoso

Galeria QUADRUM, Lisboa  16 Abril17h00

Daniel Ribeiro Duarte é doutorando em Cinema e TV pela Universidade Nova de Lisboa, onde desenvolve o projeto “Comunidade e contemporaneidade no cinema de Pedro Costa”. É programador e curador de mostras cinematográficas. Realizou, entre outras, a primeira retrospectiva de Pedro Costa no Brasil no forumdoc.bh.2007, e a mostra “Fotógrafos do documentário brasileiro” pela Associação Filmes de Quintal, de Belo Horizonte. Como realizador de cinema, atualmente trabalha no projeto de exposição “Sobreimpressões: a dimensão europeia na obra de Maria Gabriela Llansol”, proposto pelo Espaço Llansol, com lançamento previsto para 2011, em Lisboa. 

integrado na mostra: transporto sempre uma viagem

Artes Plásticas, Performance, Música, Cinema, Literatura, Conferências

Galçeria QUADRUM, Rua Alberto Oliveira, Palácio dos Coruchéus, 52

12.04.2011 | por franciscabagulho | cinema, migração

Festival Ver e Fazer Filmes e Filmes Para'iwa

CINELAC - Mostra de Filmes do Festival Ver e Fazer Filmes e Filmes Para’iwa 

Nos próximo dias 16 e 17 de Abril o cinema marca presença no Laboratório de Actividades Criativas em Lagos. A programação será acentuada pela apresentação dos filmes produzidos no Festival Ver e Fazer Filmes que decorreu no Brasil na cidade de Cataguases.

O Festival Ver e Fazer Filmes é uma realização da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho, Instituto Cidade de Cataguases e do CINEPORT - Festival de Cinema dos Países de Língua Portuguesa que reuniu um conjunto de jovens em Cataguases (Minas Gerais, Brasil) para realizarem filmes no período de 3 a 14 de Agosto de 2010.

Em 2010, o Festival movimentou em Cataguases a produção de curtas-metragens de ficção e documentários, fóruns com especialistas, acções de intercâmbio entre jovens da região, oficinas preparatórias, exposições, teatro e shows musicais. A cidade foi palco de uma animada disputa que envolveu duas universidades e cinco equipes de jovens do Brasil, Moçambique, Angola, Cabo Verde e Portugal, este último representado pelos 3 jovens Lacobrigenses Jorge Rocha, Lia Ramos e Sérgio Moreira.

Para saber mais sobre o festival aqui. A mostra contempla ainda a apresentação de 3 filmes produzidos pela produtora Para’iwa da cidade João Pessoa/Paraiba onde bianualmente acontece o Festival CINEPORT.

LAC - Laboratório de Actividades Criativas (Largo Convento Sr.ª da Glória Lagos) 

Programação:

Dia 16 de Abril de 2011 pelas 21h30

FICÇÃO:

“Roupas no Varal” - UFBA

Lalado é um rapaz sonhador e ingénuo, mas é como outro qualquer.

Sonha em ter um bom emprego, sonha em ter um carro e em encontrar a mulher dos seus sonhos, Diolinda, paixão de infância que ele não sabe, mas está prestes a reencontrar. Adaptação do conto homónimo de Luiz Ruffato filmado na bela cidade de Cataguases (MG).

Direção: Maurício Lídio | Assistente de Direção: Marccela Vegah | Produção: Flávia Santana | Fotografia: Carol Aó | Assistente de Fotografia: Milene Maia | Direcção de Arte: Marcus Curvelo

Cenografia: Vanny Araújo | Figurino: Taís Bichara | Continuista: Raquel Maciel | Som: Ananda Lima | Edição: Matheus Pirajá | Direcção de Platô: Joelma Gonzaga | Director Consultor: Luís Carlos Lacerda | Orientação: Mahomed Bamba

“A Mancha” - PUC Minas.

Marquinho, “menino encapetado” é o terceiro filho de Bibica, depois de Jorginho, “bem-mandado” e Zunga, o mais velho. Na década de 60, decidida a mudar de vida e a criar seus filhos como uma “mulher direita”, Bibica, uma ex-prostituta, muda-se com seus até então dois filhos para o Beco do Zé Pinto, na periferia de Cataguases. Mas seus passos esbarram em Seu Antônio, português dono da venda, com quem acaba se envolvendo. Para mulheres como Bibica, o andar da vida, aos poucos, apaga os sonhos e o que resta é quase nada.

Direção: Silas Aguiar | Assistente de Direcção: Maiara Monteiro | Roteiro: Vinícius de Moraes | Produção: Tainã Senna | Fotografia: Bárbara Profeta | Assistente de Fotografia: Glenda Filgueiras | Direcção de Arte: Elisa Rodrigues | Figurino: Mirela Persichini | Continuista: Thayna Pacheco | Som: Diego Franco David | Edição: Felipe de Oliveira Faria | Direcção de Platô: Henrique Assis | Director Consultor: Maurice Capovilla | Orientação: Elisa Rezende 

DOCUMENTÁRIOS:

“A Espera no Quintal”

Esperar e ter certeza de que os sonhos um dia vão se concretizar, quando já nada existe descobrimos o cruzamento de esperança.

Direcção: Emidio Josine | Direcção de fotografia: Amancio Mondlane | Direcção de som: Nelson Mondlane | Roteiro: de Ivaldo Neto | Produção executiva: Amanda Faulhaber | Montagem: Eduardo Yep | Pesquisa: Ivaldo Neto

“Tempo-de-Criança”

Um parque vazio procura ganhar vida buscando infâncias e um pouco de movimento.

Direcção: Tambla Almeida | Direcção de fotografia: Arilson Almeida | Direcção de som: David Cordeiro Lima Medina | Roteiro: Tambla Almeida, David Cordeiro Lima Medina, Arilson Almeida, Heitor Luchini, Marcela Andrade da Silva | Produção executiva: Heitor Luchini | Montagem: Bruno Rocha | Pesquisa: Marcela Andrade da Silva

“Contracorrente”  

Contracorrente retrata os sonhos, desejos e frustrações do Rio Pomba e destaca sua importância para os que vivem em suas margens.

Direcção: Paulo Roberto de Souza Junior | Direcção de fotografia: Leandro Cunha | Direcção de som: Ismael Farias | Roteiro: Paulo Roberto de Souza Junior, Leandro Cunha, Ismael Farias, Andréa Toledo, Bruno Diego, Samantha de Almeida | Produção executiva: Samantha de Almeida | Montagem: Bruno Diego, Ismael Farias | Pesquisa: Andréa Toledo

“Escrito nas Telhas”

No Bairro Leonardo há lugar para sorrir. Agarra-se a vida com garra, soltam-se as amarras que prendem o ar.

Direcção: Jorge Rocha | Direcção de fotografia: Lia Ramos | Direcção de Som: Sérgio Moreira | Roteiro: Jorge Rocha, Lia Ramos, Sérgio Moreira | Produção executiva: Felipe de Souza Carvalho, Marise Paes Jenkins | Montagem: Rafael Fernandes | Pesquisa: Felipe de Souza Carvalho

“Cicatrizes”

Cicatrizes é uma história de futebol contada num dos contos do escritor cataguasense Luiz Ruffato mas que na verdade o conto tornou-se mesmo uma realidade.

Direcção: Manuel Narciso “Tonton” | Direcção de fotografia: Milton Rosalino Xavier Machado | Direcção de Som: Mawete Paciência Kiawa | Roteiro: Mawete Paciência Kiawa | Produção executiva: Thalita Hegina | Montagem: EdésioP. Souza | Pesquisa: Luiz Fernando

Dia 17 de Abril de 2011 21h30

Filmes Para’iwa

Uma selecção de 3 filmes produzidos no estado da Paraiba/Brasil

TERRA DE MORADA

Há centenas de anos, povos sobrevivem nos cariris velhos da Paraíba. Hoje, no assentamento da Fazenda de Santa Catarina, 452 Famílias continuam plantando entre pedras e cultivando hábitos ancestrais.

Vídeo Betacam, 1997, 14 min, cor, documentário

Direcção, Produção e Roteiro: Durval Leal Filho

PASSADOURO

O cotidiano e as transformações culturais ocorridas no sertão nordestino com a chegada de novos meios de comunicação e tecnologias. Ganhador dos mais importantes prémios dos principais festivais de cinema do Brasil.

Filme em 35mm, 1999, 10m, cor, documentário

Direcção: Torquato Joel

A CANGA

Num descampado, no meio de uma lavoura seca, um velho agricultor obriga os filhos a colocar, nos ombros, uma canga de boi. A esposa e a nora também são forçadas a ajudar no trabalho. Fora de si, o velho perde o controle da situação e a família reage provocando um desfecho inusitado.

Filme em 35mm, 2001, 12 min, cor, ficção

Direção: Marcus Vilar

09.04.2011 | por martalanca | cinema

Inscrições CINEPORT 2011

O 5° CINEPORT - Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa será realizado na cidade de João Pessoa, Paraíba, Brasil, de 26/08/2011 a 04/09/2011.O Festival é uma realização da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho e tem como objetivos:

- integrar o mercado cinematográfico dos países de língua portuguesa e promover os filmes realizados em português e dialetos falados nas nações africanas que formam a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa-CPLP, bem como reunir personalidades ligadas ao audiovisual desses países, estimulando o intercâmbio cultural, promovendo encontros, seminários, painéis, debates, conferências, mostras, lançamentos de publicações, DVDs, filmes e vídeos.

+ infos

05.04.2011 | por franciscabagulho | cinema

@ praia maria - EntreMargens - cinema ao ar livre




 
O Palácio da Cultura Ildo Lobo e a ODAM.org irão projectar um ciclo de cinema sobre culturas urbanas alternativas na praça alexandre albuquerque nos próximos dias 15, 16 e 17.

Os filmes começam sempre às 19h30 e contam com o apoio do Pelouro da Juventude e Desporto da Câmara Municipal da Praia.

Programação:

3ªfeira, 15/03
GRAFFITI
Banksy: EXIT through the gift shop


4ªfeira, 16/03
SURF
Surfing Favela


5ªfeira, 17/03
SKATE
Os amos de DOGTOWN

15.03.2011 | por samirapereira | cabo verde, cinema, praia

Afropolis / last weekend (Cologne, Germany)

Friday, 11 March 2011 – 4 pm - 9 pm
“City, nights”
Film weekend - part one

Curated by Dr. Marie-Hélène Gutberlet, Frankfurt

The festival presents more recent films set in African cities at night, where special conditions govern the use of light, colour effects and density of movement. Marie-Hélène Gutberlet is a member of the academic staff at University of Frankfurt/Main.
4 pm - programme I “Macadam”
7 pm - programme II “Mood” 

 


 

Saturday, 12 March 2011 – 1 pm - 9 pm
“City, nights”
Film weekend - part two

Curated by Dr. Marie-Hélène Gutberlet, Frankfurt

The festival presents more recent films set in African cities at night, where special conditions govern the use of light, colour effects and density of movement. Marie-Hélène Gutberlet is a member of the academic staff at University of Frankfurt/Main.
1 pm -programme III “Candlelight”
4 pm -programme IV “Sonic Energy”
7 pm -programme V “Future”


 

Sunday, 13 March 2011 – 10 am -6 pm
Exhibition Closing Event
Project works from workshop participants and school classes will be presented on the last few days of the exhibition.

The dates for other public tours are listed both on the museum’s web pages (http://www.museenkoeln.de/rautenstrauch-joest-museum/) and in the quarterly program


 

 

 

10.03.2011 | por nadinesiegert | Africa, afropolis, cinema, museum, urban live

Ciclo de cinema em español “Hispanwood” Campus da UEM, MAPUTO

Ciclo de cinema em español “Hispanwood”. Anfiteatro 1502, Campus da UEM. Quarta-Feira 02/03 e Sexta-Feira 04/03 das 14:00h às 18:00h. Gratuito.

A Associação Mozhispana Cultural, com o apoio da Faculdade de Letras e Ciências Sociais da UEM, estão a organizar um Ciclo de Cinema em Língua Espanhola. Esta será a primeira edição das três que já estão programadas para ter lugar no primeiro semestre do ano.

O ciclo compõe-se de 4 títulos da actualidade, 3 deles provêm da Argentina e um da Espanha. O objectivo é de estudar e divulgar a cultura cinematográfica produzida em língua espanhola.

Para além disto a FLCS organiza, no dia 2 de Março, às 10:30h., a projecção de 4 curtas-metragens moçambicanas apresentadas pelos seus realizadores.

4ª Feira  |  2 Março
10h30 - Sessão de vídeo  |  Curtas Moçambicanas - debate com realizadores
14h     - Ciclo de Cine Hispanwood (Filme argentino)
16h     - Ciclo de Cine Hispanwood (Filme argentino)
6ª Feira  |  4 Março
14h     - Ciclo de Cine Hispanwood (Filme espanhol)
16h     - Ciclo de Cine Hispanwood (Filme argentino)

 

Todos os filmes estão legendados em português.

01.03.2011 | por martalanca | cinema

3ème atelier CODESRIA-FESPACO sur le cinéma africain: le cinéma africain, la vidéo & l’impact social des nouvelles technologies

Le Conseil pour le développement de la recherche en sciences sociales en Afrique (CODESRIA), en partenariat avec le Festival panafricain du cinéma et de la télévision de Ouagadougou (FESPACO), est heureux d’annoncer un atelier de deux jours sur « Le cinéma africain, la vidéo et l’impact social des nouvelles technologies » qu’il organisera les 27 et 28 février 2011 à Ouagadougou (Burkina Faso). Le FESPACO est un événement biennal créé en 1969 afin de promouvoir le développement de l’industrie du cinéma africain à travers un cadre de réflexion, de présentation et de célébration des réalisations de cette industrie. Le FESPACO vise également à promouvoir les voix et les points de vue de l’Afrique dans la dynamique du cinéma mondial. L’édition 2011 du FESPACO se tiendra du 26 février au 5 mars 2011 à Ouagadougou.

Continuar a ler "3ème atelier CODESRIA-FESPACO sur le cinéma africain: le cinéma africain, la vidéo & l’impact social des nouvelles technologies"

23.02.2011 | por nadinesiegert | cinema, Codesria, Fespaco

Ciclo de Cinema de Animação em Luanda

Terá lugar no próximo dia 23 Fevereiro 2011, pelas 18H00, no Instituto Camões – Centro Cultural Português a sessão de abertura do Ciclo de Cinema de Animação, o primeiro dia do ciclo será dedicado ao trabalho do cineasta e realizador português José Miguel Ribeiro convidado pelo IC/CCP para mais uma iniciativa ligada ao cinema.

Será a segunda vez que o realizador português José Miguel Ribeiro estará em Luanda, e tal como ocorreu na primeira edição aproveitará a estadia para dirigir um workshop de introdução ao cinema de animação para 15 jovens angolanos.

Nesse período de formação que decorrerá no Centro Cultural Português os participantes terão oportunidade de aprender  várias técnicas relacionadas com os fundamentos principais deste género de cinema.

Continuar a ler "Ciclo de Cinema de Animação em Luanda"

17.02.2011 | por ritadamasio | cinema, cinema de animação luanda, festival, josé miguel ribeiro