Inquérito de saúde às comunidades imigrantes em Portugal

O Instituto de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina de Lisboa e o Instituto de Investigação Científica Tropical estão a realizar um estudo para caracterizar o estado de saúde, a prestação de cuidados de saúde e as perspectivas perante a morte das comunidades imigrantes a residir em Portugal.

Este estudo visa contribuir para o desenvolvimento de políticas de saúde direcionadas para os imigrantes, no sentido de reduzir as desigualdades de saúde, no contexto do Plano Nacional de Saúde.

Se é imigrante e reside no distrito de Lisboa, poderá ser contactado por um membro creditado da nossa equipa para ser entrevistado entre os meses de Dezembro de 2012 a Fevereiro de 2013.

Por favor, colabore neste inquérito que também é seu! O questionário é breve, anónimo e confidencial!

Em caso de dúvida, contactar: Dra. Violeta Alarcão (Coord. Trabalho Campo).
E-mail: valarcao@fm.ul.pt

Estudo apoiado por:

web

17.12.2012 | by herminiobovino | imigração, lisboa, saúde

Lançamento do livro “Os transparentes”, de Ondjaki

Esta TERÇA a partir das 18:30h, apareça na Livraria Buchholz para assistir ao lançamento do livro “Os transparentes”, de Ondjaki.


uma conversa
algumas leituras
alguns autógrafos

Outras datas

Dia 15 (Quinta-feira): Porto, Faculdade de Letras Porto (14:30h), sala 201;

16 (Sexta-feira): Porto: participação debate/Colóquio Jorge Amado, às 9:45am (faculdade de Letras, Porto);

17 (Sábado): Vila Real (18h);

19 (Segunda-feira): Matosinhos, Biblioteca Municipal (18h);

20 (Terça-feira): Santiago de Compostela (19h);

21 (Quarta-feira): Coimbra, (18h) autógrafos na livraria “Lápis de Memórias” (Av. Elisio de Moura, 29);

22 (Quinta-feira): Barreiro, Biblioteca Municipal (21h);

23 (Sexta-feira): Loures, Biblioteca Municipal (21h).

12.11.2012 | by herminiobovino | lisboa, literatura, literatura angolana, Luanda

Os Africanos em Portugal, História e Memória - Séculos XV-XXI

Convite | Exposição “Os Africanos em Portugal: História e Memória”, no ISEG.
Local | Átrio da Biblioteca do ISEG.

De 15 de Outubro a 9 de Novembro.

2ª a 6ª feira das 9h30 às 23h.
Sábado 9h30 às 17h.

Entrada livre.
Rua do Quelhas, 6 - Lisboa.

12.10.2012 | by herminiobovino | africanos em portugal, exposição, história de áfrica, lisboa

CANJANA no Teatro Villaret, 31 Agosto, LISBOA

SINOPSE
Na década de 40, com as crises cíclicas, secas persistentes e agravadas com a IIª Guerra Mundial, o reino abandonou as ex-colónias portuguesas à sua sorte, entre as quais Cabo Verde fazia parte. As sucessivas fomes, impiedosamente atingiram as nossas ilhas e milhares de pessoas perderam a vida e foram atiradas, ainda vivas e outras tantas mortas para o fundo das valas, onde o regime salazarista de então ordenou que assim fosse.
Mais tarde o barco “John Smith”, proveniente de uma Companhia Inglesa, como que mandado pela bênção Divina, encalhara na Praia Formosa com os porões recheados de mantimentos. Toda a população para lá se ocorreu e dai a salvação de muitas almas. A felicidade viria a ser completada com a vinda da bendita chuva que trouxe bonança aos Ilhéus.

CANJANA” de JUVENTUDE EM MARCHA
FICHA TÉCNICA / ARTÍSTICA

CRIAÇÃO E ENCENAÇÃO: JORGE MARTINS
CENOGRAFIA: CÉSAR LÉLIS
DIREÇÃO ARTÍSTICA: JORGE MARTINS
LUZ E SOM: SIDNEY SOARES
ELENCO: CÉSAR LÉLIS, JORGE MARTINS, JOÃO NEVES, AMADEU MORAIS, OLGA FORTES, NEILA DONGO, ARSÉNIA BRONZE E ARTEMÍSIA FILIPE
PRODUÇÃO: JUVENTUDE EM MARCHA
PROMOÇÃO: IRLANDO FERREIRA, ADILSON GOMES E ELENIR SANTOS

LOCAL DE APRESENTAÇÃO TEATRO VILLARET
APRESENTAÇÕES 31 DE AGOSTO E 1 DE SETEMBRO ÀS 21H30
DURAÇÃO 1 H 30
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA M/12
TIPOLOGIA COMÉDIA
PREÇO 15€*

18.08.2012 | by candela | cabo verde, canjana, Juventude em Marcha, lisboa, Teatro Villaret

Belém Art Fest: fusão cultural acorda museus em Lisboa

No próximo dia 22 de Setembro três museus abrem as portas para dar entrada à 1ª edição do Belém Art Fest. Um festival que aposta na fusão cultural como um conceito único em Portugal, com a abertura de museus à noite para concertos, workshops,exposições e teatro.

A Amazing Adventure, organizadora do evento, pretende criar uma ligação emocional entre Museus, Artistas, Instituições e Público.

Contando com o apoio do Instituto dos Museus e da Conservação e da Câmara Municipal de Lisboa, esta 1ª edição irá passar-se em três museus de Belém: Museu Nacional de Arqueologia, Museu Nacional dos Coches e Museu de Arte Popular, sendo cada um deles palco de um gênero musical distinto.

E é de palco em palco, de museu em museu que, envolvidos em alma e em história pela “mão” de artistas portugueses, os participantes poderão assistir a concertos de fado, jazz e rock, visitar exposições, participar em workshops de artesanato urbano e maquilhagem, ver teatro e desfiles de moda.

O Belém Art Fest nasce para apostar na cultura e produção nacional, viajando entre o novo e o antigo, aliando tradição ao contemporâneo, transmitindo aos participantes, sobre as mais variadas formas, os diferentes valores da cultura portuguesa.

“Juntar várias vertentes culturais de forma descontraída e dinâmica, potenciando e dinamizando espaços priveligiados” Pedro Madeira Pinto, artista que irá expor a sua obra no Belém Art Fest.

Belém Art Fest apresenta-se aqui: Vídeo

+info:

site

facebook

25.07.2012 | by martamestre | festival, fusão, lisboa

13 Julho| Associação Caboverdeana de Lisboa apresenta: Princezito em Conferência

A Associação Caboverdeana de Lisboa convida a assistir a uma palestra do músico, investigador e poeta Princezito, a ter lugar no dia 13 de Julho, a partir das 18h30.

Nessa palestra Princezito fará uma abordagem original das origens, da evolução, do estado actual e das técnicas de composição e interpretação dos principais protagonistas do batuku e do finason.
Para além disso, Princezito fará uma incursão às metodologias e técnicas que tem utilizado no seu labor pessoal, com o objectivo de contribuir para a transformação do Finason de um género poético-musical da oratura e da oralitura cabo-verdianas, num género servido por códigos modernos de escrita literário-musical.

Não perca esta oportunidade de ouvir e conversar com princezito nesta sua passagem por Lisboa, por ocasião das celebrações de “Julho, Nosso Orgulho!”.

Associação Caboverdeana de Lisboa:

Rua Duque De Palmela, Nº 2, oitavo andar.

 

12.07.2012 | by joanapereira | Cabo-verde, conferência, lisboa

RadiaLx - Festival de Arte Rádio em 88.4 FM, Lisboa

Estimadas & Estimados Ouvintes,

A cada dois anos o RadiaLx congrega um conjunto internacional de artistas inovadores e apresenta vários dias de emissões de rádio, intervenções e performances. Sob o mote “novas e esquecidas formas de fazer rádio”, o evento surgiu da necessidade de debater e alargar as ideias relacionadas com a rádio enquanto catalisador social, cruzando a necessidade de encontrar acções e narrativas alternativas, assim como alcançar uma voz mais plural e participativa neste meio.

Três dias de emissão: 27 a 30 Junho de 2012 - 88.4 FM, Lisboa.

Info:
http://radialx.radiozero.pt/

Apoios:
Rádio Zero
Galeria da Boavista
Flausina
stress.fm

Esta semana em destaque:
video.stress.fm
feed.stress.fm
transicoesurbanas.stress.fm
books.stress.fm
podcast.stress.fm

26.06.2012 | by herminiobovino | lisboa, Radia Lx, rádio

Exposição: 'Expectations and Vacations' de Eugénia Mussa

Eugénia Mussa (Moçambique, 1978) apresenta numa loja desactivada Expectations and Vacations – uma série de pinturas a óleo sobre papel, produzida em 2012. Estas imagens marcadamente pictóricas, onde o acto de pintar se faz sentir, são de facto, originárias de uma recolha, levada a cabo pela artista, de registos banais de uma ocorrência (expectations and vacations). A figura inserida numa determinada paisagem, sobretudo exteriores intervencionados pelo homem (um campo de jogos, uma piscina, uma avenida ladeada por palmeiras); desenha um território, mais ou menos evidente mais ou menos maioritário, que nos é sugerido pelas acções (os desportos, as cheerleaders, as graduações,  etc.) que nele vemos representadas. No entanto, a morfologia destas  imagens é feita da própria história e anatomia da Pintura,  convocadas  a várias instâncias neste corpo de trabalho.
Veja aqui a exposição online.
Exhibition venue: Rua Nova da Piedade 97, Lisboa, Portugal 

13.06.2012 | by joanapereira | exposição, lisboa, Moçambique

9 Junho - Big Youth + Warrior King no Room5, Lisboa

06.06.2012 | by joanapereira | concertos, lisboa, música, reggae

Lisboa: Macau a preto e branco – Exposição de fotografias sobre Macau no Instituto Camões

Macau à socapa é o título da exposição de fotografia da autoria de Marcos Fernandes que está patente ao público desde 31 de maio até 29 de junho, na sede do Instituto Camões, em Lisboa (Avenida da Liberdade, 270 – junto ao Marquês de Pombal).

São 14 fotografias a preto e branco, ampliadas de forma tradicional a partir de película, que pretendem mostrar, através de breves relances, momentos fugazes do quotidiano de uma cidade sempre em movimento. Segundo o fotógrafo trata-se de “imagens captadas durante caminhadas tendo como única companhia uma velha máquina fotográfica”.

A riqueza de Macau não tem cessado de crescer, assente sobretudo nas receitas dos casinos que trazem diariamente ao território milhares de turistas e de apostadores. No entanto, a par desse movimento sem fim, mantém-se um estilo de vida tradicional que parece retido no tempo. Macau à socapa é uma espreitadela a esse quotidiano de vivências e convivências nas ruas.

Marcos Fernandes é jornalista de rádio e fotógrafo freelance. Foi galardoado com o Prémio Fotográfico Carlos Gil, atribuído pelo CENJOR, Ar.Co, Sindicato de Jornalistas, Clube de Jornalistas, e pelo Município de Figueira de Castelo Rodrigo, com o Alto Patrocínio da Presidência da República. Ficou em segundo lugar em Um Certo Olhar, concedido pelo jornal Público e pelo Banco Espírito Santo. Marcos Fernandes nasceu em 1979 em Sintra. Tem uma licenciatura em Comunicação Social, pelo ISCSP (Universidade Técnica de Lisboa), uma pós-graduação em Estudos de Fotografia, pelo IADE, e está a finalizar um mestrado em Antropologia Visual, pela FCSH (Universidade Nova de Lisboa). Estudou História da Arte na Sociedade Nacional de Belas Artes.

Fonte: Instituto Camões

05.06.2012 | by joanapereira | exposição, fotografia, lisboa, macau

Dinis Costa | Nomi di Uru

Não percam grande concerto de lançamento do CD do músico guineense Dinis Costa este Sábado, 2 de Junho, no Aerlis em Oeiras, Rua São Salvador da Baía.

Contacto:
Telefone | 960 307 602
web



02.06.2012 | by herminiobovino | lisboa, música guineense, noite de lisboa

Big Youth apresenta "Life is not an easy road, Vol. 1" em Lisboa

ONEPEOPLE Entertainment e SoundsGood, em parceria com ARTE & MANHA apresentam: Reggae Explosão & Jamaica Fest: Big Youth’s Life is Not an Easy Road Tour.

A ONEPEOPLE Entertainment (OPE), conceituada empresa especializada em media, artes e entretenimento, sediada em Nova York, com forte presença na Jamaica e em Portugal, vai estrear o Portugal Reggae Explosão & Jamaica Fest (REJF), inaugurando com Big Youth - Life is Not an Easy Road Tour, sexta-feira, dia 9 de Junho de 2012. O local escolhido foi o Room 5, localizado na Rua Dom Luís I, 1200 Lisboa.

Este concerto - organizado conjuntamente pela OPE, SoundsGood e Arte & Manha, com o apoio do Ministério do Desporto, Juventude e Cultura Jamaicano e da Câmara Municipal de Lisboa - reunirá pela segunda vez em Lisboa o ícone do Reggae Big Youth e o aclamado Warrior King e Tafari.

Este evento conta com Kussundulola como backup band bem com o o lendário The Mighty Killamanjaro Soundsystem, directamente da Jamaica. Contará ainda com os baluartes do reggae Lisboeta - Big Badda Boom e Concrete Jungle Soundsystem, bem como Fyah Oats, Dj da OPE.

Até dia 09 de Junho serão levados a cabo uma série de eventos promocionais realizados no Arte & Manha, no Miradouro Quiosque São Pedro de Alcântara e noutros locais na cidade de Lisboa a serem anunciados posteriormente.

Os bilhetes estão à venda desde sexta-feira, 18 Maio; 18€ compra antecipada e 20€ no próprio dia.

A compra antecipada de bilhetes poderá ser realizada no Arte & Manha (Avenida Duque de Loulé, nº 22, 1050 Lisboa), Quiosque Miradouro São Pedro de Alcântara e Bana Surf Shop (Estrada de Sassoerios lote 3 Dto, 2755 Carcavelos)

facebook
web

02.06.2012 | by herminiobovino | Kussondulola, lisboa, noite de lisboa, reggae

Inscrições para Curso de Crioulo no Centro InterculturaCidade em Lisboa

CURSO DE CRIOULO CABO-VERDIANO – Introdução à Língua e Cultura
Datas: O curso será iniciado após reunir o número mínimo de inscrições.
Terças e Quintas-feiras das 19h às 20h30m
Carga Horária: 21 horas; Nível: Iniciação
Formador: Prof. Dr. António Firmino
Local: Centro InterculturaCidade, Rua dos Poiais de S. Bento 73, 1200-346 Lisboa
centro.interculturacidade@gmail.com
Mais informações aqui.

O Curso de Crioulo de Cabo-verdiano é um curso livre de iniciação à língua e cultura cabo-verdiana e apresenta interesse particular a públicos que necessitem de conhecimentos sobre esta língua para melhor desempenhar as suas profissões, como por exemplo: profissionais da área da educação que têm contactos com crianças e jovens falantes deste crioulo; profissionais que desenvolvem trabalho sociocultural em contextos cujo crioulo cabo-verdiano seja predominante; profissionais que pretendam desempenhar as suas profissões em Cabo Verde; e outros públicos que tenham interesse na língua e cultura de Cabo Verde;

29.05.2012 | by joanapereira | Centro InterculturaCidade, crioulo, lisboa

Colóquios sobre Literaturas de Língua Portuguesa em Lisboa e no Porto

Já esta segunda-feira, 14 de Maio, no Porto, o espaço Maus Hábitos (em frente ao Coliseu) acolhe a segunda edição do “Tinha Paixão? - Literaturas Brasileira e Africana”. À semelhança da primeira edição, mantém como objectivo principal  partilhar com o público alguns dos grandes nomes das literaturas brasileira e africana dos séculos XX e XXI. Arrancou no passado dia 26 de Abril e prevê cinco sessões de colóquios, a decorrer todas as segundas-feiras, em espaços diferentes, até dia 28 de Maio. Esta edição está marcada para as 18h30 e tem como convidados Ana T. Rocha, que falará sobre a poeta são-tomense Conceição Lima, Pires Laranjeira, que falará sobre o poeta angolano João-Maria Vilanova e Vanessa Rodrigues, que falará sobre a escritora brasileira Andrea del Fuego.

Na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa acontece a 16 de Maio, pelas 16 horas, o colóquio intitulado “Literatura e Culturas Africanas – Perspectivas de Ensino”, com as intervenções de Ana Mafalda Leite, Ana Paula Tavares, Fátima Mendonça, Inocência Mata, Luís Dias Martins e Pires Laranjeira.

13.05.2012 | by joanapereira | colóquio, língua portuguesa, lisboa, literatura, porto

Conexão Lusófona - Festival

“No fundo, o que se pretende é estimular o conhecimento mútuo entre os homens e as mulheres da nossa Comunidade do amanhã, afinal são eles a geração do futuro da Lusofonia.”

Conexão Lusófona | O Festival

De 5 a 12 de Maio a cidade de Lisboa fará um périplo pela cultura dos países de língua portuguesa com várias iniciativas promovidas pela Conexão Lusófona - a primeira organização de jovens da Lusofonia.

Sara Tavares, Yuri da Cunha, Susana Félix, Manecas Costa, Júlio Pereira, Tito Paris, Couple Coffee, Luiz Caracol, Aline Frazão, Pierre Aderne, Costa Neto, Tubias Vaiana e Kay Limak são os nomes confirmados para o festival de encerramento que se realiza no dia 12 de Maio.

Enquadradas na programação oficial da semana cultural da CPLP, as iniciativas da Conexão Lusófona pretendem criar um efeito multiplicador que levem a uma maior dimensão o número de jovens que despertam para o tema Lusofonia.

Seja no âmbito cultural, por meio de novas experiências musicais, literárias e artísticas, seja no âmbito de uma presença mais ativa econsciente na dinâmica da cidadania lusófona.

As ações terão início no dia 5 de Maio, dia da Língua Portuguesa e da Cultura da CPLP, no espaço Leya na Feira do Livro de Lisboa, prosseguindo durante a semana pelas ruas e miradouros da cidade e marcando ainda presença em algumas universidades. O encerramento será assinalado a partir das 21 horas de Sábado, dia 12 de Maio, com o festival no Mercado da Ribeira.

Música, dança, debates, exposições, poesia e oficinas, com muita interatividade, performances variadas e diálogo geracional, são as notas de referência numa semana que se quer intensa.

As iniciativas da Conexão Lusófona contam com o apoio do Grupo Leya e da marca de refrigerantes Blue (Grupo Angolano Refriango), cuja estratégia de marketing se associa à missão da Conexão – promover a Lusofonia. Este projeto é ainda apoiado pela Câmara Municipal de Lisboa, CPLP, com particular empenho da Missão de Angola junto à CPLP, e Programa “Juventude em Ação” da União Europeia.

Muito em breve, a Conexão Lusófona, nascida do encontro de jovens na internet, pretende levar este projeto aos restantes países da Comunidade.

Contamos consigo para apoiar na divulgação desta iniciativa e somar forças a este movimento. Faça a reserva da sua credencial de imprensa enviando um email para festival@conexaolusofona.org e acompanhe todas estas iniciativas.

O que é a lusofonia? 
(ver vídeo)
web
facebook

(cartaz)

28.04.2012 | by herminiobovino | festival, lisboa, música africana

Os Estados Unidos em África no século XXI

Conferência: Os Estados Unidos em África no século XXI
7 de Maio de 2012, ISCTE-IUL, Auditório B104

A Conferência “Os Estados Unidos em África no Século XXI” tem como objectivo essencial analisar a política dos Estados Unidos para o continente africano no século XXI. A conferência deverá interpretar as causas da(s) política(s) norte-americanas, bem como as suas consequências a nível global, regional e local. Pretende-se igualmente analisar a perspectiva africana, isto é, o modo como a política dos Estados Unidos foi recebida e até influenciada pelos diversos países africanos. A interacção África-Estados Unidos será sempre analisada tendo em conta as diversas conjunturas internacionais, desde os atentados de 11 de Setembro de 2001 à “primavera árabe” de 2011, passando pela guerra global ao terrorismo, pela mudança de administração em Washington e pelos próprios desenvolvimentos africanos. Entre outras questões concretas estarão em foco: os Estados Unidos e África durante a Guerra Fria; a criação do Africom; continuidades e mudanças entre Bush e Obama; África e a guerra global ao terrorismo; a importância dos recursos estratégicos africanos; a questão do Sudão; a pirataria no “corno de África”; os Estados Unidos e a Primavera Árabe”; a intervenção da NATO na Líbia.

COORDENAÇÃO
Luís Nuno Rodrigues (CEHC/ISCTE-IUL e IPRI-UNL)
Alexandra Magnólia Dias (CEA/ISCTE-IUL)

ORGANIZAÇÃO
Instituto Português de Relações Internacionais, Universidade Nova de Lisboa
Centro de Estudos de História Contemporânea, ISCTE-IUL
Centro de Estudos Africanos, ISCTE-IUL

FORMATO
A Conferência terá a duração de um dia, com sessões de manhã e de tarde.

PÚBLICO-ALVO
Esta conferência é dirigida a um público com interesse pelas áreas de História, Ciência Política e Relações Internacionais e Estudos Africanos, incluindo professores, investigadores, militares, diplomatas, jornalistas, empresários e decisores públicos e privados, estudantes, em particular doutorandos e mestrandos nas áreas de História, Ciência Política e Relações Internacionais e de Estudos Africanos, bem como ao público em geral.

COORDENAÇÃO
Luís Nuno Rodrigues (CEHC/ISCTE-IUL e IPRI-UNL)
Alexandra Magnólia Dias (CEA/ISCTE-IUL)

ORGANIZAÇÃO
Instituto Português de Relações Internacionais, Universidade Nova de Lisboa
Centro de Estudos de História Contemporânea, ISCTE-IUL
Centro de Estudos Africanos, ISCTE-IUL

PROGRAMA
7 de Maio de 2012 - Auditório B104

10.00 | Sessão de Abertura
Representantes das entidades organizadoras.
Coordenadores da Conferência.

10.15 | Conferência de Abertura: David J. Francis (University of Bradford, UK)11.15 | Coffee Break

11.30 | Sessão 1 – «Os Estados Unidos e África: perspectivas históricas, desafios contemporâneos»
Moderador: Carlos Gaspar (IPRI-UNL)
Intervenções:
Luís Nuno Rodrigues (ISCTE- IUL)• Ryan Irwin (International Security Studies, Yale University, USA)
Monde Muyangwa (Africa Center for Strategic Studies, USA)

Debate
13.00 | Almoço
14.30 | Sessão 2 – «AFRICOM»Moderador: Helena Carreiras (ISCTE-IUL & National Defense Institute)

Intervenções:
James Jay Carafano (The Heritage Foundation, USA)
Roland Marchal (Centre d’Études et de Recherches Internationales, Sciences Po, France)
António Pinheiro (National Defense Institute, Portugal)

16.00 | Coffee Break
16.15 | Sessão 3 – «Regional Approaches» Moderador: Manuela Franco (Diplomatic Institute)

Intervenções:
Alexandra Magnólia Dias (ISCTE-IUL)
Proença Garcia (Institute for Higher Military Studies)
Alex Vines (Chatham House, UK)

Debate
17.45 | Encerramento

26.04.2012 | by herminiobovino | conferência, ISCTE, lisboa

Saberes Étnico-Culturais e Saberes Científicos na Formação Intercultural - Congresso

Painel 11
11. Saberes Étnico-Culturais e Saberes Científicos na Formação Intercultural:

Maria Pombo Martins Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa (CFCUL) - Portugal ommartins@fc.ul.pt;
Darlinda Maria Pacheco Moreira Universidade Aberta – Portugal darmore@uab.pt;
José Manuel Cravo Pombeiro Filipe Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa (CFCUL) – Portugal josemanuelfilipe@sapo.pt.

A cooperação educacional entre dois países tem pressuposto uma assimetria pelo menos na medida em que os formandos têm sido exclusivamente de um dos países e os formadores exclusiva ou predominantemente do outro país. Quando os formadores cooperantes se interessam pelas culturas do país com que cooperam, podem fazê–lo movidos por interesses pessoais ou profissionais ligados às suas áreas de formação académica ou de investigação, ou induzidos por conceções educacionais que procuram fazer valer os significados das aprendizagens que propõem em função das culturas em que os seus formandos foram socializados, ou em articulação com representações conhecimentos, atitudes ou práticas dessas culturas. É a partir das culturas e sociedades dos formandos que nos propomos considerar a globalidade do processo educacional em que os cooperantes se envolvem, com destaque para os estatutos epistemológicos dos saberes e das culturas com que os formandos são confrontados e o caráter problemático da sua articulação, mas sem esquecer a relação com as dimensões sociais, económicas e políticas de tais estatutos. Uma tal abordagem pode passar pela discussão da existência de uma agenda internacional para estruturar a educação segundo princípios e finalidades generalizados a todos os países e culturas. O termo interculturalidade foi adotado por muitos que têm procurado um quadro global que supere as assimetrias e a antinomia modernidade da ciência ocidental vs ancestralidade e tradicionalidade culturais dos povos objeto de “cooperação”. Sem nos centrarmos nas questões teóricas em torno do termo “interculturalidade”, pretendemos dispor de um espaço para os que desenvolveram a sua prática sob a égide deste termo e daquele desígnio. Procuramos nomeadamente abrir este Encontro aos que no Brasil avançam com esse conceito no âmbito da formação de professores indígenas para a escola inígena diferenciada. É importante estar atentos a algumas questões que se colocam na formação intercultural no Brasil e a questões que se nos podem colocar a partir daí. Para os próprios brasileiros, pode ser interessante explorar as vantagens de um quadro de referência mais amplo – o mais amplo possível – para pensar a interculturalidade e a formação intercultural superando os ciclos viciosos resultantes de antinomias e assimetrias, sem deixar de as assumir onde elas existam. Para estes efeitos, é no mesmo quadro comparativo que nos propomos tratar estas relações entre saberes, desde o Brasil e América Latina à África e Ásia, e à Europa –– onde nos contextos escolares se colocam problemas semelhantes entre os saberes eruditos ou valores tipicamente escolares e os saberes, atitudes e valores adquiridos em culturas populares ou de grupos sociogeográficos por vezes designados como “subculturas”.

18.04.2012 | by herminiobovino | congresso, cultura, ISCTE, lisboa

Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe, numa perspectiva interdisciplinar diacrónica e sincrónica

De 27 a 29 de Março de 2012 no ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa.

O Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiva interdisciplinar, diacrónica e sincrónica resulta de uma parceria entre investigadores do Centro de Estudos Africanos do ISCTE ‐ Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE‐IUL) e do Investigação Científica Tropical (IICT) no quadro de programas de investigação em curso, e visa apresentar e partilhar estudos e resultados de projectos sobre São Tomé e Príncipe, nas várias áreas do saber científico.

Programa:
Dia 1

Dia 2

Dia 3

Painéis | Abstracto

19.03.2012 | by herminiobovino | colóquio, lisboa, São Tomé

Lisboa nas narrativas: olhares do exterior sobre a cidade antiga e contemporânea

1 a 8 de fevereiro de 2012, Palácio Belmonte e Livraria Fabula Urbis (Lisboa)

Lisboa nas narrativas: olhares do exterior sobre a cidade antiga e contemporânea resulta da comunhão de interesses e objectivos de dois projetos em curso – o “Atlas das Paisagens Literárias de Portugal Continental” e o “Bairro Destino” –, que valorizam as paisagens de Lisboa enquanto arquivo de natureza e cultura. Ambos procuram a história e a tradição dos locais nos discursos do passado e do presente, para com eles reinventar uma urbanidade que se pretende mais qualificada e criativa.

Lisboa nas narrativas: olhares do exterior sobre a cidade antiga e contemporânea toma o fértil imaginário da cidade como objecto de reflexão. Nas representações literárias identifica-se um manancial de exploração para a investigação nas áreas da literatura, da história, da geografia, da economia, da psicologia ambiental, entre outras, e, do mesmo modo, para a produção artística que tem a representação literária como ponto de partida.

consultar programa completo 

6º dia segunda - feira, 6 de fevereiro

10:00 - 13:00 - Tertúlia, “À conversa com …”: Hervé Le Tellier, Howard Altmann, Nathalie

Heidsieck de Saint Phalle e Olivier Rolin, orientada por Frederic Coustols.

13:00 - 14:00 - Almoço

14:00 - 17:00 - Tertúlia, “À conversa com …”: Joaquim Arena, Jean-Yves Loude e Viviane Lievre, orientada por Cátia Miriam Costa.

18:30 – Lançamento do livro Baku, últimos dias (Lisboa, Sextante, 2012), de Olivier Rolin, apresentada por Nuno Júdice.

7º dia terça-feira, 7 de fevereiro

10:00 - 13:00- Apresentações Luís Ribeiro (ISA - UTL, Departamento de Arquitectura Paisagista), “As quintas e a evolução da paisagem urbana de Lisboa”.

António Ricardo da Costa (IST – UTL), “Visões escritas da cidade”.

Gonçalo Leandro (WOA), ”A arte no caminho da harmonia e da evolução”.

13:00 - 14:00 - Almoço

14:00 - 17:00 - Oficina (orientada por Ana Isabel Queiroz).

18:00 – 20:30 – Mesa-redonda com escritores franceses, no Institut Français (Rua Luís

Bívar 91, Lisboa): Hervé Le Tellier, Nathalie Heidsieck de Saint Phalle, Jean-Yves Loude,

Viviane Lievre e Olivier Rolin, orientada por Frederic Coustols.

8º dia quarta-feira, 8 de fevereiro

10:00 - 13:00- Oficina

Apresentação dos trabalhos realizados pelos participantes, com comentários de Isabel

Alves, Ana Isabel Queiroz, Daniel Alves, Cátia Miriam Costa, Frederic Coustols.

13:00 - 14:00 - Almoço

14:00 – 17:00 - Oficina

Continuação da apresentação dos trabalhos e entrega de certificados aos participantes.

17:00 – 19:00 – Sessão de Encerramento

Concerto de piano, com Maria de Morais: obras de Philip Glass.

05.02.2012 | by martalanca | lisboa, literatura

Lisboa nas narrativas: olhares do exterior sobre a cidade antiga e contemporânea

Uma oficina internacional que reune académicos, escritores e artistas. Em conjunto com os participantes, este reflectirão sobre o passado, presente e futuro da paisagem de Lisboa, equacionando dimensões geográficas, históricas, antropológicas, arquitectónicas, económicas, ecológicas e artísticas.

Palácio Belmonte | Páteo Dom Fradique, 14, 1100 - 624 Lisboa, Portugal, Tel: +351 21 881 66 00 | E-mail: office@palaciobelmonte.com

 

mais informações aqui

15.01.2012 | by martalanca | lisboa, literatura