Luanda 24/7

Pelos os olhos de um pequeno habitante de Luanda vemos essa cidade que desafia a gravidade subindo a passo lento como um castelo de cartas. Eles brincam, jogam batotando os kaluandas com uma ilusão de construção que não termina. Mas que ás de copas pode impedir a ventania?

12.04.2012 | por martalanca | geração 80, Luanda

Exposição SOMA no Elinga Teatro, LUANDA

19 de Abril às 18h00 inaugura a exposição SOMA, Lua Anda Reflex, do artista Devir, no Elinga Teatro

SOMA, pode ser entendido como o resultado da adição de várias quantidades, pode ser também uma bebida sagrada que os índios védicos derramavam sobre o fogo dos sacrifícios ou ainda significar simplesmente corpo (em oposição ao espírito). Sic, Dicionário Domingos Barreira, 1947. Para além dessas definições exactas, há toda uma áurea que semanticamente percorre e interliga os dois pólos do ser: o corpo e o espírito, e sobre os quais separados e juntos estes dois sentidos complementares e dissociados convivem e fustigam os estados anímicos de um e outro. Num dos prismas, sofre o soma com o psi, quando a depressão, a ansiedade, a tragédia, o cansaço, o stress ou a frustração corroem a alma até que na incapacidade da sua compreensão, figuração ou repulsa na aceitação concreta ou abstracta, os inevitáveis efeitos psico-somáticos se manifestam. E tudo se torna mais sério quando não houver por perto um xamã, um templo, um catalisador, uma força apaziguadora; um canto, alguém, qualquer coisa que trate o corpo com o espírito, e possa levar para a frente, sempre en avant a fé de ser. A atitude das pessoas perante as coisas públicas e privadas há-de sempre influenciar o soma e a sua vida. Nesta exposição há uma soma de olhares e reflexos e interpretações proporcionadas por um quente mês de Abril de 2012, em Luanda, com pouca chuva, no centro da Urbe, onde as energias e os destinos cruzados de múltiplas pessoas geraram das entranhas do seu soma esta exposição quase polimata.

11.04.2012 | por franciscabagulho | Luanda, movimento X

"Outros Rituais Mais ou Menos"

A Companhia de Dança Contemporânea de Angola convida todos os interessados a assistirem ao documentário “Outros Rituais Mais ou Menos”, a ser apresentado no CEFOJOR (junto à LAC, Luanda Antena Comercial) no âmbito das sessões de cinema às Quartas-feiras, organizadas pela Alliance Française de Luanda.

O presente documentário abrirá a semana dedicada à Dança.

Contamos com a vossa presença!
Saudações coreográficas.

Realização: Jorge António
Tema: Preparação da Temporada 2009 da Companhia de Dança Contemporânea de Angola
Organização e Patrocínio: Alliance Française Luanda
Local: CEFOJOR - Luanda
11 Abril | 19.00 H

Companhia de Dança Contemporânea de Angola
Telf. | +244 926569169
web

03.04.2012 | por herminiobovino | documentário, Luanda

"Cri$e vs. Trabalho"

Exposição de pintura “CRI$E vs TRABALHO” no Instituto Camões - Centro Cultural Português de Luanda.

No próximo dia 12 de Abril de 2012 terá lugar, pelas 18h30, no Instituto Camões – Centro Cultural Português, a inauguração da exposição de pintura “Cri$e vs Trabalho” (“Work vs Cri$i$”), do artista plástico Don Sebas Cassule.

“Cri$e vs Trabalho” é um projecto que pretende reflectir sobre o contributo que a arte pode dar para ajudar a superar a cri$e financeira e económica mundial.

Através de metáforas e recorrendo à natureza e à sabedoria popular, o autor propõe uma série de reflexões sobre este tema, a partir dos seus processos de criação artística.

Sobre o autor:
Sebastião Joaquim N´debela Cassule, Desenhador, Instalador e Pintor autodidacta, Técnico de Manutenção (aviónica) de Aeronaves Mig 21 Bis e Antonov-26, Oficial da Força Aérea na reserva. Nasceu em Camabatela-Ambaca, província de Kwanza Norte, Angola, em 12 de Março de 1968. Visitas de estudo aos Museus e Galerias de Arte Moderna e Contemporânea em Harare – Zimbabwe; MoMA e Guggenheim em New York – Estados Unidos da América; Nice e Paris – França;

Membro da UNAP - União Nacional de Artistas Plásticos e Membro da Associação Internacional de Artes Plásticas L´AIGLE DE NICE, sediada em Nice, França. Foi  laureado com 2 prémios (5ème Prix CONSEIL
REGIONAL PACA “Ville de Roubion”; 2ème Prix L´Invité d´Honneur Alexis MORI, no Grand Prix International d´Arts Plastiques L´AIGLE DE NICE, em Nice, em 1998. Em Novembro de 2007 no mesmo evento foi laureado com o Premio de Mérito e Dedicação Francesa pela Associação Nacional de Mérito e Dedicação de França.

- Participação na 1ª e 2ª Trienal de Arte Contemporânea de Luanda em 2007 e 2010, respectivamente.

- Participação na 7ª e 8ª Bienal de Arte Contemporânea de Florença, em Itália, em Dezembro de 2009 e 2011 respectivamente.

- Participou em mais de 60 exposições colectivas no país e no estrangeiro.

- Realizou 7 exposições individuais.

Tem obras em colecções particulares e oficiais em Angola (Paço Episcopal, Sonangol Holding, Sonangol Pesquisa e Produção, Sonangalp, Sonils, Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, INAC- Instituto Nacional da Criança, ESSO, TOTAL, Banco Mundial, BAI- Banco Africano de Investimentos- Angola, BAI- Europa, BESA - Banco Espirito Santo Angola, BPI/ BFA- Banco de Fomento Angola, Banco Sol, IBM, ENSA, Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, Angola Telecom, Direcção de Logística EMG/FAA, Hotel Mundial, Hotel Presidente, etc.) no estrangeiro (Brasil, Estados Unidos da América, Espanha, França, Itália “Vaticano”, “FAO- Fundo das Nações Unidas para Agricultura” Marrocos, Noruega, Portugal e Zimbabwe, Estação de Metro de Kyta em Yokohama, Japão, etc.).

Contacto:
donsebas.arte@gmail.com
donsebas.arte@hotmail.fr
+244923401505 | +244912390962

A exposição estará patente no IC-CCP até dia 4 de Maio.
Instituto Camões – Centro Cultural Português
Av. Portugal, Nº 50 – Luanda | Telf. 222- 330 243
icamoes.ccluanda@gmail.com

03.04.2012 | por herminiobovino | exposição, Luanda, pintura

"Hotel Trópico" - Residência artística em Luanda

Hotel Trópico é um projecto desenvolvido em Luanda pela artista Mónica de Miranda  e com curadoria de André Cunha.

Promovido pela Xerem, Hotel Trópico conta ainda com a produção de Hugo Salvaterra  e colaboração artística do cineasta Tiago Mata Angelino. A iniciativa faz parte de um processo de investigação que assume em Luanda a forma de residência artística e se insere dentro de uma série de outras residências que a artista tem vindo a desenvolver desde há dois anos.

Essas residências, realizadas em lugares distintos e especificos, dão corpo a diferentes narrativas  e compõem como que um estúdio itinerante de intercâmbios criativos e espaciais contextualizados dentro de países que foram palco para as múltiplas deslocalizações presentes na biografia da artista. Nas residências já desenvolvidas em 2011 na Capacete (Rio de Janeiro) e na Zero Point Art Gallery (Mindelo), a artista explora a experiência do lugar e as memórias inerentes a histórias pessoais e arqueologias familiares. Do processo criativo das residências irá resultar numa série de exposições com a curadoria de Gabriela Salgado, agendadas para final de 2012 em Lisboa e com itinerância durante 2013 em São Paulo, Mindelo e Luanda.

Contacto:
mail | geral@xerem.org
web

03.04.2012 | por herminiobovino | angola, Luanda, residências artísticas

Sacerdote: Falaste o quê?

Mais um vídeoclip produção Stocktown & Geração 80

02.04.2012 | por franciscabagulho | kuduro, Luanda, Sacerdote

TEDxLuanda 26 Maio 2012

Nós, Amanhã

Organizado pela primeira vez em África, num país de expressão portuguesa, o TEDxLuanda conta com 16 oradores, nacionais e internacionais, ligados aos  temas centrais da conferência:

O Futuro é generoso –  o empreendedorismo, a partilha, a educação | O Amor – emoções, música e artes | Angola –  sua cultura, as suas empresas, os artistas, os caminhos, a gastronomia | O Amanhã –  a natureza e a sustentabilidade dos nossos recursos.

Junte-se a nós, traga as suas idéias e histórias para compartilhar com um grande público. Vamos desta forma abrir novas portas para um futuro melhor.

mais informação aqui

23.03.2012 | por franciscabagulho | Luanda, Tedx

Olha o Boneco de Titica. video Geração 80, LUANDA

A noiva Titica em conjunto com a sua Madrinha de casamento Ary e respectivas Damas de Honor passam um momento auspicioso à procura da festa de casamento ideal em Luanda.

Produzido e Realizado por: Teddy Goitom/Benjamin Taft e Hugo Salvaterra

A STOCKTOWN and GERAÇÃO 80 production. 

 

29.02.2012 | por franciscabagulho | geração 80, kuduro, Luanda, totica

A Cumplicidade de Lisboa na Dubaização de Luanda, PORTO

Encontro do Grupo de História Global de Espaços
Primavera 2012: Aspirações Urbanas na Pós-Colonialidade
Moderador: Paulo Moreira (London Metropolitan University)
Quinta-feira, 23 de Fevereiro, 18h no Café Ceuta, Rua de Ceuta, 20 (à Praça de D. Filipa de Lencastre, no Porto).

13.02.2012 | por franciscabagulho | arquitectura, Luanda, urbanismo

A Chicala não é um bairro pequeno, livro de Paulo Moreira

“A Chicala não é um bairro pequeno” procura decifrar um dos musseques mais centrais de Luanda, como laboratório para uma reflexão mais alargada sobre o desenvolvimento pós-colonial da cidade. 

Lugares como a Chicala formam-se à margem de regulamentos, desobedecendo aos protocolos da indústria da construção – e o simples acto de tentar aprender com esses lugares torna este um projeto controverso. Usando de novo uma negação, diria que não é fácil trabalhar sobre temas como este em lugares como aquele. Mas espera-se que o livro contribua para uma re-avaliação gradual das qualidades e do carácter dos musseques. Há uma verdadeira solidariedade na concretude das suas estruturas sociais e espaciais que merece ser decifrada. Pode ser um tipo de cidade construído na sombra da conjuntura económica e da especulação imobiliária, mas funciona na mesma e deveria ser aceite. Afinal de contas, para que serve a cidade?

Paulo Moreira: Nasceu no Porto em 1980. Licenciou-se na FAUP em 2005. É investigador na London Metropolitan University desde 2010. Foi premiado com o Noel Hill Travel Award (American Institute of Architects – UK Chapter) e o Prize for Social Entrepreneurship (FASD), ambos em 2009.

+ info

12.01.2012 | por franciscabagulho | Luanda, urbanismo

Turbo Kingdom, exposição de Ihosvanny, LUANDA

Inauguração 21 Dezembro, SOSO arte contemporânea africana_ Luanda.

19.12.2011 | por franciscabagulho | Ihosvanny, Luanda, Soso

4º Aniversário Movimento X, LUANDA

Para celebrar o quarto Aniversário do Movimento X, teremos durante este fim-de-semana uma programação com um leque recheado de Artistas de real qualidade durante dois dias.

Em destaque na Sexta-Feira a actuação ao vivo de Jack N’Kanga, um dos valores confirmados do Afro-Soul-Rock, seguidos das actuações de três dos habituais residentes do Elinga Bar, em cabeça de cartaz Leandro Silva e Ulix in the Mix, introduzidos por Vicious Hulk, os três sócios actuais tentarão dar musica aos seus convidados!

No Sábado, teremos a banda de Rock Café Negro, outro evento ao vivo de grande qualidade co-produzido com o programa de rádio Volume X durante 2011, seguidos por mais três actuações dos habituais residentes do Elinga Bar ao Sábado, Moisés Luis, radialista da FM Stereo e o seu “Caminhos do Som”, seguido dos habituais residentes donos dos Sábados, DJ Hugo Lara e DJ Litó.

Durante os dois dias, em cartaz a exibição da exposição “X-Zact” em papel, fotografia e video da Brevissima História do Movimento X. Teremos ainda a participação do Grupo de Capoeira ABADÁ, uma referencia incontornável dos capoeiristas de Angola.  

Dia 9 Dezembro – Sexta-Feira   
23h00 - Jack N’Kanga (ao vivo!)   
24h00 - Vicious Hulk   
01h00 - Ulix in the Mix   
02h30 - Leandro Silva   
Exposição “X-ZAct”- Sinopse do Movimento X em fotos e video!   
Grupo Capoeira ABADÁ   
Dia 10 Dezembro - Sábado   
23h00 - Café Negro (ao vivo!)   
24h00 - Moisés Luis   
01h00 - Hugo Lara   
02h00 - Litó   
Exposição “X-ZAct”- Sinopse do Movimento X em fotos e video!   
Grupo Capoeira ABADÁ   
Preço: 2.000 AKZ para cada dia, com direito a uma bebida     
Local: Elinga Teatro, Largo Tristão da Cunha, nº17, 1º Andar  
infoline @ x.movimento@gmail.com - 917806806       

07.12.2011 | por franciscabagulho | Luanda, movimento X

"Luanda é bonita", com encenação de Miguel Hurst

O actor e encenador Miguel Hurst está a dirigir na capital angolana a montagem do espectáculo Tanta asneira para dizer… Luanda é bonita. Estreia no próximo dia 8 de Dezembro, no Nacional Cine Teatro e conta com a interpretação de actores muito conhecidos do público angolano, como Orlando Sérgio, Raul do Rosário, entre outros.

O texto, de Nuno Milagre, relata “um assalto de esquina na noite de Luanda”. Tal “como no jogo e no amor ou como na pesca - pode ler-se na sinopse - raramente as coisas acontecem como planeado”. Desta forma, e em registo de comédia, a conversa de cinco amigos transforma-se num “julgamento informal, num jogo aberto onde todos podem sentar no banco do soba e no tronco de réu”.
Para além de Orlando Sérgio e de Raul do Rosário, o espectáculo tem ainda as interpretações de Edusa Chindecasse, Hélio Taveira, Naede Branco e Yuri de Souza.
“Luanda é bonita” tem sessões marcadas para o Nacional Cine Teatro para os dias 8 a 10 e 14 a 16 de Dezembro e retoma em Janeiro de 2012, nos dias 19 a 21 e 26 a 27, sempre às 20h30.
As associações Chá de Caxinde e 25 de Abril, o Elinga Teatro, as Edições Novembro e o Goethe Institut Angola apoiam a iniciativa, produzida pelo Prokecto Mukange.

 

Tirado de Cena Lusófona

05.12.2011 | por joanapires | espectáculo, Luanda

Concertos do Luíz Avellar Trio e Paula Oliveira

O mês de Novembro de 2011 vai ficar na história do Jazz em Angola. Nos dias 25 e 26, sexta e sábado, às 20h30 e 21h00, respectivamente, na sala Luanda do Hotel Trópico, a Escola de Música e Editora Mimbu inscreve o seu nome na lista dos organizadores de concertos de Jazz, associada à já veterana j.j.jazz, Lda, de Jerónimo Belo, que terá a seu cargo a produção executiva.

Luíz Avellar é pianista e compositor brasileiro, amplamente reconhecido nos palcos internacionais, radicado em Portugal há alguns anos.

Iniciou as aulas de piano aos 6 anos de idade. Vilma Graça, Sónia Maria Vieira, Sérgio Vienna, Leida Swarzman e Marcelo Alvarenga foram os professores que contribuiram para o desenvolvimento da sua maturidade e competências técnicas.

Em 1976, estudou Orquestração na Mannes School of Music em New York. Dois anos mais tarde, deu início a uma longa trajectória como pianista e arranjador de grandes nomes da música brasileira. Entre eles, figuram Djavan, Gal Costa, Simone e Milton Nascimento. Em paralelo, o pianista surge ao lado de variadíssimos nomes do panorama Jazz internacional: Billy Cobham, Toots Thielemanns, Enrico Rava, Phil Woods, Ernie Watts, Wayne Shorter, Flora Purim e Airto Moreira, são algumas referências.

Participou, também, na gravação de vários discos com muitos artistas, colaborando com composições originais.

Em 1994, lançou o primeiro disco solo intitulado “Bons amigos”, no qual contou com a participação de Hermeto Pascoal, Paulo Moura e Robertinho da Silva, entre outros nomes da música instrumental brasileira. Ao todo, contabilizam-se na discografia de Luíz Avellar 14 discos, 10 dos quais pertencentes a um projecto de piano em homenagem a vários artistas brasileiros. Colaborou, ainda em várias bandas sonoras de filmes e séries de TV.

Nestes concertos em Luanda, Luíz Avellar tocará algumas das suas composições já gravadas em piano solo no disco “Contrastes”, recentemente editado em Portugal e terá como companheiros o baterista Alexandre Frazão e, no contrabaixo, Bernardo Moreira. Estes são dois músicos que Luanda conhece bem, pelas saudades que deixaram quando aqui se apresentaram em 2007.

A abordagem musical deste trio caracteriza-se por uma grande firmeza e criatividade, improvisação livre e solta. É um trio de grande dinamismo, que cultiva uma arte dançante e singular que se transforma numa verdadeira explosão musical.

O Trio acompanhará a convidada Paula Oliveira, uma das grandes referências do Jazz cantado em Portugal, uma “jazz singer” de mão cheia. A sua voz quente e melodiosa já se fez ouvir e aplaudir em vários países, em festivais e concertos.

Espanha, Alemanha, Itália, Suíça, Dinamarca, Estados Unidos da América, Tailândia, Indonésia, Moçambique e Guiné-bissau foram alguns dessses países.

Os concertos constituirão uma oportunidade excelente para se conviver com a arte do trio: piano, bateria e contrabaixo, que está muito longe de ter esgotado todas as suas possibilidades e, igualmente, para se apreciar a voz de um nome importante do Jazz cantado.

Tudo indica que, nos dias 25 e 26 de Novembro de 2011, a sala Luanda, do Hotel Trópico, testemunhará momentos musicais únicos e imperdíveis, que marcarão a entrada da Mimbu no mundo do espectáculo pela porta grande e confirmarão a excelência da produção a que a j.j.jazz já habituou o seu público.

14.11.2011 | por joanapires | concertos, Luanda

Concerto Os Kiezos, LUANDA

CONCERTO OS KIEZOS

QUINTA FEIRA  -  10 DE NOVEMBRO 2011  |  ENTRADA LIVRE

08.11.2011 | por franciscabagulho | Dipanda, Kiezos, Luanda

World Press Photo 2011 (Luanda)

07.11.2011 | por joanapires | exposição de fotografia, Luanda, World Press Photo

CIK _ 1ª Conferência Internacional sobre Kuduro, Luanda

CALL FOR PAPERS

O Kuduro, música e dança angolana, com características peculiares está presente em Angola e na diáspora há cerca de 15 anos. Hoje em dia, é a manifestação artística juvenil mais importante do país, com as suas estrelas a serem conhecidas mundialmente, constituindo um forte movimento de massas em todos os estratos da sociedade. A necessidade de compreender e conhecer melhor o fenómeno do ponto de vista científico, levou o escritor e investigador cultural Jó Kindanje, autor do ensaio “Kuduro, um reinado sem rei nem coroa”, em colaboração com Agnela Barros Wilper, Mestre em Estudos de Teatro e investigadora sobre as Artes Performativas Angolanas, a conceberam o projecto da Primeira Conferência Internacional sobre o KUDURO.


Tema: “KUDURO, PATRIMÓNIO ANGOLANO PARA A ÁFRICA E O MUNDO” Sob o slogan: “Conhecer para valorizar”. O objectivo é incentivar o estudo e a prática performativa do Kuduro, debruçando-se sobre a sua génese, criatividade e inovação, assim como criar um fórum regular para os estudiosos e praticantes trocarem ideias, conhecimento e informação. A Conferência será realizada no Nacional Cine-Teatro, adstrito à Associação Cultural e RecreativaChá de Caxinde, em Luanda, Angola, de 23 a 26 de Maio de 2012 e terá a organização conjunta do Jornal Dos Negócios-Grupo-Editora Sons e Letras, e da Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde. Conta com a parceria do Institut Goethe-Angola e o Iwalewa-Haus, (Universidade de Bayreuth, Alemanha). Esta Conferência Internacional irá examinar como os avanços da tecnologia, cidadania global, transacções Interculturais e empréstimos tiveram impacto sobre a génese e performance do Kuduro, através de soluções engenhosas baseadas na inovação, criatividade e espírito empreendedor, a partir de diferentes vertentes, incluindo a Mídia. A abordagem académica será interdisciplinar centrada em ângulos históricos, musicológicos, da ciência da dança, da linguística e da sociologia. Subjacente a esta intencionalidade, há uma série de interrogações que se levantam e cujas respostas seriam pertinentes para o desenvolvimento dos estudos sobre esta matéria.
Como é que o Kuduro se encaixa nas performances orais e corporais africanas?; Quais os vínculos do Kuduro com as tradições da dança urbana angolana do século XX?; Kuduro, um estilo músical ou uma manifestação artística resultante da hibridação de várias práticas artísticas angolanas?; Como o Kuduro pode contribuir para a inclusão digital dos seus praticantes e seguidores?; Como explicar o aparecimento do Kuduro e de manifestações artísticas similares em meios sociais com um historial de violência?

A Conferência poderá, deste modo, abordar os seguintes temas, não se limitando, porém, a eles:* Kuduro e performances orais e corporais africanas* Danças urbanas angolanas do século XX:
* O Kuduro como performance 
* Tendências do desempenho artístico em África e na diáspora (kwaito, coupé decalé, hiphop, funk carioca e outras)
* Estudo e registo técnico do Kuduro (dança, música, linguagem, indumentária, caracterização e atitude) 
* Globalização, cidadania e identidade no kuduro
* Kuduro e inclusão digital
* Impacto das novas mídias e tecnologia na divulgação do kuduro
* Kuduro e Literacia*Kuduro e reexistência ou inclusão social

Os investigadores, estudiosos nacionais e internacionais interessados são convidados a apresentar sinopses ou propostas de 100-300 palavras (incluindo uma biografia de 150 palavras) para a organização da conferência, via e-mail para conferenciasobrekuduro@hotmail.com

As apresentações podem ter o formato performativo (performance lecture), de mesa-redonda, projectos participativos ou palestra oral. Deverão servir como formas adequadas de uma reflexão cientifica-performativa. O debate académico será encerrado com uma gala de Kuduro que trará, em complemento, a cronologia do processo evolutivo deste estilo musical urbano, com a participação de artistas nacionais e internacionais. A publicação dos resultados da Conferência será apoiada pelo Iwalewa-Haus, Bayreuth-Alemanha (Museu de Arte Contemporânea e Popular Africana, da universidade de Bayreuth) em parceria com o Goethe Institut-Angola. A publicação garante a sustentabilidade do projecto e serve como um trampolim para a promoção do debate internacional.

+ INFO: http://www.conferenciakuduro.blogspot.com/

28.10.2011 | por franciscabagulho | call for papers, kuduro, Luanda

TEDxLuanda

TEDx

No espírito de promover ideias que merecem ser espalhadas, o TED criou o programa chamado TEDx. O TEDx é um programa de eventos locais, e organizados de forma independente, que reúne pessoas para dividir uma experiência ao estilo TED.

O TEDxLuanda

É uma conferência sem fins lucrativos que reunirá alguns pensadores de áreas de conhecimento tão diversas quanto arte e tecnologia, ciência e negócios, para falar sobre suas melhores ideias em palestras com duração de 5 a 15 minutos. O tema desta primeira edição do evento será: Nós, Amanhã. O primeiro evento TEDxLuanda terá lugar a 24 de Maio de 2012 e espera-se cativar o interesse de 1,000 ou mais pessoas localmente e por todo o mundo.

Este evento TEDx independente é organizado sob a licença do TED.

 Tema

“Nós, Amanhã”

Estarmos aqui é um fato, mas para onde vamos, é o desafio! Em busca de respostas para questões prioritárias, é um desafio que os jovens enfrentam diariamente. O nosso futuro é incerto, o presente é confuso e o passado parece-nos ter sido esquecido. Existe alguma maneira de podermos fazer algo, sem comprometer a geração de amanhã? O que podemos fazer para construir comunidades mais inteligentes e saudáveis? Como podemos definir a agenda para as comunidades futuras?

Respondendo a essas questões, estaremos a abrir um caminho para desbloquear o futuro e assim construir comunidades melhores e mais inspiradoras.

Junte-se a nós, traga as suas ideias e estórias para compartilhar com o mundo, desta forma abriremos novas portas para um futuro melhor.

 

In the spirit of ideas worth spreading, TED has created a program called TEDx.

TEDx is a program of local, self-organized events that bring people together to share a TED-like experience. TEDxLuanda is a nonprofit conference which will bring together some thinkers of knowledge areas as diverse as art and technology, science and business, to talk about their best ideas in lectures lasting 5 to 15 minutes. The theme of this inaugural event will be: We, Tomorrow. The first TEDxLuanda event will be held in May 24th, 2012 and is expected to reach 1,000 or more people locally and around the globe.

This independent TEDx event is operated under license from TED.

Theme

“We, Tomorrow”

We are here for a fact, but where we are going is the challenge ahead, seeking for answers to address issues are the main challenge that young people are confronted with. The future is uncertain, the present is confused and the past seems to have been forgotten.

Is there any way that we can do something without compromising tomorrow’s generation? What can we do to build smarter and healthier communities? How can we set the agenda for future communities? Answering these questions will make a path to unlock the future and build better and inspiring communities.

Join us, bring your ideas and stories to share with a wide audience, this way we will open new doors for a better future.

24.10.2011 | por joanapires | arte, ciência, conferência, eventos, Luanda, negócios, tecnologia

Curso de Teatro em Luanda

A Associação Cultural e Recreativa CHÁ DE CAXINDE e a Companhia Comuna-Teatro de Pesquisa, de Lisboa, estabeleceram uma parceria para a dinamização e aprofundamento da Arte Teatral em Angola.

Professor João MotaProfessor João Mota

Nestes termos, decorre desde 11 de Julho, no Nacional Cine Teatro, com o patrocínio da ENSA e da TAP-AIR PORTUGAL, uma OFICINA DE TEATRO dirigida pelo Professor João Mota, destinada à formação de actores dos diversos grupos de Luanda e não só, compreendendo trabalhos com as disciplinas, entre outras, de:

- Voz (articulação, dicção, projecção, ritmo)

- Teatro com texto

- Teatro sem texto

- Leitura de textos dramáticos e sua análise

- Construção do personagem

- Improvisação

- Silêncio

- Aprofundamento humano

No dia 29 de Setembro, às 20 horas, será realizado no Nacional Cine Teatro um exercício de final de Curso, demonstrativo do trabalho realizado.

21.09.2011 | por joanapires | Luanda, teatro

JAANGO - 1ª Edição, até 22 Julho, LUANDA

O Movimento de Jovens Artistas Angolanos, ou simplesmente JAANGO, é um projecto de residência artística de 9 artistas angolanos, baseados em Angola e na diáspora, que durante 22 dias montam o seu atelier no Cine-Teatro Nacional/ Chá de Caxinde, em Luanda. A residência teve o seu início no dia 1 e terminará no dia 22 de Julho. As peças criadas na residência integram uma exposição que irá circular por várias províncias de Angola.

Os artistas são: Ângelo de Carvalho, Carlos Major, Clara Monteiro, Délio Jasse, Fortunato Bangui, Lwiana de Almeida, N’Dilo Mutima, Pedro Tchivinda e Venâncio Gonga.

A organização do JAANGO é de Dominick Maia-Tanner e Naioli Espirito Santo com o patrocínio pelo banco BESA, FLY 540 e TOYOTA.

12.07.2011 | por franciscabagulho | arte contemporânea, Luanda