Luanda de Baixo P'ra Cima' exposição PORTO

 “Luanda de Baixo P’ra Cima” apresenta dois projectos de investigação desenvolvidos por Paula Nascimento, Stefano Rabolli Pansera e Paulo Moreira sobre o potencial urbano dos bairros informais de Luanda, procurando estimular o debate sobre práticas alternativas de planeamento na capital de Angola.

A exposição integra material produzido no âmbito da Beyond Entropy Angola (representação oficial angolana na Bienal de Veneza 2012) e da viagem do Prémio Fernando Távora 2012 (atribuído pela Ordem dos Arquitectos - Secção Regional do Norte).

Em Veneza, Paula Nascimento e Stefano Rabolli Pansera propõem um modelo alternativo de intervenção na cidade africana, através de um protótipo que é simultaneamente espaço público e infraestrutura. Nesta exposição, apresenta-se o conceito do projecto e o processo de montagem da instalação em Veneza.

Durante o trabalho de campo em Luanda, Paulo Moreira realizou um reconhecimento do modo de funcionamento da Chicala, um dos bairros não planeados mais centrais de Luanda. A exposição apresenta uma instalação fotográfica do bairro, à escala real, e um filme incidindo no diálogo entre moradores da Chicala e as transformações em curso na cidade de Luanda.

15 de Outubro 2012 a 25 de Janeiro 2013 I 2a a 6a 10h - 13h e 15h - 19h)

Iperforma I Rua do Esteiro de Campanhã 82 I Porto

Comissários: Paula Nascimento, Paulo Moreira, Stefano Rabolli Pansera

Beyond Entropy Angola:

 

Prémio Távora

www.beyondentropy.com

www.paulomoreira.net

Contacto: daniel.fernando@iperforma.pt

18.11.2012 | por martalanca | bairros, Luanda, musseques, Paulo Moreira

Lançamento do livro “Os transparentes”, de Ondjaki

Esta TERÇA a partir das 18:30h, apareça na Livraria Buchholz para assistir ao lançamento do livro “Os transparentes”, de Ondjaki.


uma conversa
algumas leituras
alguns autógrafos

Outras datas

Dia 15 (Quinta-feira): Porto, Faculdade de Letras Porto (14:30h), sala 201;

16 (Sexta-feira): Porto: participação debate/Colóquio Jorge Amado, às 9:45am (faculdade de Letras, Porto);

17 (Sábado): Vila Real (18h);

19 (Segunda-feira): Matosinhos, Biblioteca Municipal (18h);

20 (Terça-feira): Santiago de Compostela (19h);

21 (Quarta-feira): Coimbra, (18h) autógrafos na livraria “Lápis de Memórias” (Av. Elisio de Moura, 29);

22 (Quinta-feira): Barreiro, Biblioteca Municipal (21h);

23 (Sexta-feira): Loures, Biblioteca Municipal (21h).

12.11.2012 | por herminiobovino | lisboa, literatura, literatura angolana, Luanda

"Angola: Birth of a Movement"

Em Agosto de 2012, uma equipa da Aljazeera esteve em Luanda a acompanhar jovens activistas e musicos.
Como resultado deste trabalho, foi produzido um documentário/filme, que retrata aspectos do dia-a-dia dos jovens activistas, tentando ilustrar a inevitabilidade dos seus encontros e como eles se produziram: motivados pelos mesmos anseios e aspirações de uma sociedade mais humanizada, em que se coloque o angolano antes das estatísticas, insistentemente usadas para se vangloriar o crescimento do país.
O documentário foca-se no surgimento do movimento cívico juvenil que desde Março de 2011 tem vindo a realizar acções de protesto e outras acções reivindicativas de vária índole, focando-se na necessidade da participação colectiva, no despertar da consciencia crítica e na restituição da confiança e auto-estima do angolano. Cobre também o período pré-eleitoral até a sua véspera.
São intervenientes no referido documentário/filme, os activistas cívicos Mbanza Hamza, Carbono Casimiro e Luaty Beirão, três dentre os vários rostos que têm despontado no seio desse jovem movimento, que durante 25 minutos partilham com os espectadores os seus percursos, vivências, motivações e perspectivas.
Este documentário insere-se numa série intitulada “Activate”, sobre activismo e movimentos de activistas pelo mundo, que vai na sua segunda temporada e já cobriu: Sudão, EUA, Venezuela, China, Coreia do Sul, Argentina e Paquistão, na temporada de 2011 e cobre Angola, Quénia, Índia, Chile, Russia e Israel em 2012.

07.11.2012 | por herminiobovino | angola, documentário, ikonoklasta, Luanda

Luanda de Baixo para Cima

Uma exposição onde se apresentam dois projectos de investigação desenvolvidos por Paula Nascimento, Stefano Rabolli Pansera e Paulo Moreira sobre o potencial urbano dos musseques de Luanda, procurando estimular o debate sobre práticas alternativas de planeamento na capital de Angola. A exposição integra material produzido no âmbito da Beyond Entropy Angola (representação oficial angolana na Bienal de Veneza 2012) e da viagem do Prémio Fernando Távora 2012 (atribuído pela Ordem dos Arquitectos - Secção Regional do Norte).


Rua do Esteiro 82, 4300-174 Porto
web, web2

21.10.2012 | por herminiobovino | exposição, fotografia, Luanda, porto

Estreia mundial do filme: A Minha Banda e Eu, LISBOA

Um filme de INÊS GONÇALVES e KILUANJE LIBERDADE 

Entre Luanda e Lisboa, Inês Gonçalves e Kiluanje Liberdade traçam o retrato de uma nova geração de angolanos que vê no Semba e na Kizomba a expressão máxima da sua identidade cultural. Os ritmos quentes e os corpos bamboleantes sucedem-se num documentário que revela a vontade de um povo de se reinventar e levar as suas raízes, através da música e da dança, aos quatro cantos do mundo. 

DATAS DE PROJECÇÃO (em estreia mundial) 

21 Outubro às 19h15 na Sala Manoel de Oliveira no Cinema São Jorge 

24 de Outubro às 19h00 na sala 3 do Cinema São Jorge 

20.10.2012 | por franciscabagulho | documentário, Inês Gonçalves, Kiluanje Liberdade, Luanda

Luanda por Terra Água e Ar de Paulo Moreira _ Prémio Fernando Távora

Prémio Fernando Távora | Conferência do Vencedor da 7ª edição, Paulo Moreira | Lançamento da 8ª edição, 1 de Outubro de 2012, 2ª feira, 22:00
Salão Nobre da Câmara Municipal de Matosinhos


Após o final da guerra civil em Angola, em 2002, Luanda embarcou num processo irresistível de regeneração. As riquezas naturais do país atraíram um imenso investimento estrangeiro que, em consonância com a política de “progresso”, está a transformar irremediavelmente a ordem social e espacial da cidade.
Frequentemente, a estratégia oficial de planeamento parece desligada do contexto cultural e geográfico, pois tem ignorado a vitalidade dos territórios informais, preferindo substituí-los por modelos urbanísticos importados. Bairros inteiros são deslocados para as novas colónias de reassentamento, nas periferias, dando lugar a projetos de especulação imobiliária. 
Este filme propõe uma perspetiva de urbanidade diferente, mais inclusiva, percorrendo a topografia da cidade, por terra, água e ar. A partir de uma série de entrevistas a cidadãos comuns, moradores num dos bairros não-planeados mais centrais (e, por isso, em risco), apresenta-se a informalidade como uma possibilidade coerente, merecedora do seu lugar de direito no metabolismo de Luanda.
Os testemunhos apresentados apontam para um diálogo genuíno entre o bairro e a cidade (e o Mundo). Apontam para uma relação recíproca entre privado e coletivo, entre biografia e história. Desafiam o lugar-comum propulsor de uma “cidade global” (rica) rodeada por “bairros pobres” (desesperados). Luanda é muito mais complexa do que isso.

27.09.2012 | por franciscabagulho | Luanda, urbanismo

performance e concerto Nástio Mosquito, 12 e 19 julho, LUANDA

Lançamento do EP (CD & DVD) intitulado “Deixa-me Entrar”, do artista angolano Nástio Mosquito.

A apresentação vai acontecer dia 12 de Julho de 2012, no Hotel Globo Galeria SOSO, às 19h30. Para esta data o artista reserva a realização de uma performance.
O concerto será realizado no Espaço Bahia, dia 19 de Julho de 2012, às 21 horas. Serão
interpretados os temas do álbum acima referido. Trata-se de um trabalho inovador e emocionante
para a música angolana hoje, com conteúdos diferenciados e com bom humor sobre esperança,
optimismo, paz, amor, indecisão, coragem e demais asuntos presentes no quotidiano angolano,
sentidos e observados pelo artista.

You are missing some Flash content that should appear here! Perhaps your browser cannot display it, or maybe it did not initialize correctly.

10.07.2012 | por candela | concerto, espaço bahia, Luanda, Nástio Mosquito, performance

'Vai e Vem' de João César Monteiro, dia 14 Junho no Instituto Camões- ICC, Luanda

O Instituto Camões, Centro Cultural Português em Luanda, termina dia 14 de Julho o seu ciclo de cinema, em homenagem ao realizador português João César Monteiro, com a exebição de ‘Vai e vem’, pelas 19h e com entrada gratuita.

Título: Vai e Vem 
Realizador: João César Monteiro   
Produção: Paulo Branco
Elenco: João César Monteiro (João Vuvu), Rita Pereira Marques (Adriana Urraca), Joaquina Chicau (Menina Custódia), Manuela de Freitas (Fausta), Lígia Soares (Narcis), José Mora Ramos (Sr. Zé Aniceto), Rita Durão (Jacinta), Maria do Carmo Rôlo (Bárbara, uma mulher-polícia), Miguel Borges (Jorge Varela Vuvu), Rita Loureiro (Marina), Ana Brandão (Eva Sigar)
Ano: 2002
Duração: 175’

 

SINOPSE
João Vuvu, viúvo, sem família, à excepção de um filho que se encontra a cumprir pena de prisão por duplo homicídio e assalto a mão armada, vive sozinho em casa própria, ampla, soalheira e indiciadora de apreciável abastança, num bairro antigo de Lisboa, situado no sopé do Monte Olivete. Pouco ou nada sociável, o senhor João Vuvu efectua diariamente o seu passeio no autocarro nº 100, repetindo infatigavelmente o mesmo trajecto: no sentido ascendente entre a praça das flores e o jardim do Príncipe Real e, no sentido descendente, até ao ponto de partida e subsequente regresso a casa. Apenas alguns acidentes de percurso podem episodicamente alterar este quotidiano que parece corresponder à vontade de isolamento do protagonista, à assunção de um exílio que o torna relapso a qualquer aproximação social. A casa, onde livros e discos são as únicas companhias de João Vuvu, começa a requerer urgentemente os préstimos de uma mulher-a-dias que, com o mínimo de qualificações, teima em não aparecer. A saída do filho da prisão e a decepção que o seu desejo de regeneração provoca no pai, irá desencadear uma série de sombrios acontecimentos em que a índole criminosa do protagonista se manifesta e o condena a um destino definitivamente fora da lei e a comunidade. 

Salvaguardadas as devidas diferenças, duas referências cinematográficas marcantes: The fatal glass of beer de W. C. Fields e Monsieur Verdoux de Charles Chaplin                 

05.06.2012 | por joanapereira | cinema, Instituto Camões, Luanda

FUNK YOU WITH AFROBEAT | Luanda

    • 9 de Junho(Sábado) 22h |Elinga Teatro

31.05.2012 | por martacacador | afrobeat, Elinga Teatro, Luanda

EXPOSIÇÃO: "PONTUS" de Délio Jasse | Luanda

30 Maio 18h | VIDRUL-FOTOGRAFIA |UNAP - Salão de Exposições

O Artista estará presente e exibir-se-à em performance às 19h00.

Délio Jasse, nasceu em 1980, Luanda(ANG). Vive e trabalha entre Luanda e Lisboa. Desde 2003, dedica-se a Fotografia Artística. Cursou formação profissional no Atelier de Serígrafia “Ponto Preto”/ 2000 Colaborador do Atelier de Serígrafia de Aladino Jasse, Lisboa(PT)

In Pontus, lisboeta de adpção, mete-se num atelier serigráfico e perde-se no laboratório familiar, onde pratica, recolhe Pontus. Em cada obra, flashbacks do próprio imaginário no sobrepôr diafragmas fotofráficos com imagens imprimidas das ondas de  inconsciência, de Luanda na tenra idade. Pesquisa a que se dedica, refletida nos seus trabalhos de há seis anos(…)

Os Pontos de Délio, nesta exposição, são interrofações dos marcos existênciais e separados por espaços temporais, como relógio, histórico, e pessoal. Atento a definição e representação do conceito de identidade, subtrai só aparentemente as imagens nas obrigações do tempo, quando alteradas com pintra adquirem carácter indefinido e inatural conduzindo-nos a um tempo remoto(…)

Salão de Exposições

Rua da Alfândega nº48 Luanda (baixa)

Veja a galeria Buala sobre Délio Jasse aqui

29.05.2012 | por martacacador | délio jasse, Luanda, pintura

29 Maio, Sessão acústica: Valu David & Jack Nhanga | Bakama Bar, LUANDA

29 de Maio às 20:30h no Bakama Bar, em sessão acústica:
Valu David, Radicado no Canada a mais de doze anos Valu David é um músico angolano cuja carreira musical é de almejar, e Jack Nkanga, a mais recente revelação de cantores a solo!
Entrada Livre!

Siga no Facebook: http://www.facebook.com/bakama.bar.

29.05.2012 | por joanapereira | Bakama bar, Luanda

MABAXA Festival de Cultura Urbana - LUANDA

KAPELA | KILUANJI | CLÁUDIO CHOCOLATE | YONAMINE | FRANCISCO VIDAL | RITA GT || 
SOSO+ Rua Rainha Ginga, 100 - 1º | Luanda | Entrada Gratuita

27.05.2012 | por martalanca | arte contemporânea africana, Luanda, Soso

A Alliance française de Luanda apresenta "MONDIAL CABARET"

 26 de Maio - 20h |Cine Teatro Nacional - Luanda |Espectáculo grátis-Lugares Limitados

A Alliance française de Luanda e a Embaixada de França em Angola apresentam, com o apoio do Instituto Francês em Paris e Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde, “Mondial Cabaret” em duo com Olivier Denizet e Christophe Glockner da companha francesa Machinarev.

«Mondial Cabaret» trata-se de um duo de cabaré evolutivo e itinerante, apresentado nos cinco continentes nos locais habituais de entretenimento ao vivo (salas de concertos, festivais de teatro, centros culturais), mas também e sempre que possível em locais mais variados: prisões, orfanatos hospitais, escolas que utiliza os usos e as tradições do cabaré popular (música, dança, canto, magia, palhaços, comédia) confrontando-os com a realidade mundial contemporânea.

Alliance Française de Luanda

Travessa do Bocage, 12

Largo da Sagrada Familia

www.alliancefrluanda.com

 

 

 

 

26.05.2012 | por martacacador | Alliance française de Luanda, Luanda, teatro

DIA DE ÁFRICA - Luanda

Dia de África | 25 Maio - 22h

Floresta Lounge - Luanda

25.05.2012 | por martacacador | dia de áfrica, Luanda

26 de Maio| Alliance française de Luanda apresenta "MONDIAL CABARET" no Cine Teatro Nacional

A Alliance Française de Luanda e a Embaixada de França em Angola, com o apoio do Instituto Francês em Paris e a Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde, apresentam ‘Mondial Cabaret’ em duo com Olivier Denizet e Christophe Glockner da Companhia Francesa Machinarev. 
O espéctáculo é grátis e realiza-se no dia 26 de Maio pelas 20h no Cine Teatro Nacional em Luanda.
Mondial Cabaret oferece um espéctaculo de música, dança, canto, magia, palhaços e comédia. Trata-se de um duo de cabaré evolutivo e itinerante, apresentado nos cinco continentes nos locais habituais de entretenimento ao vivo (salas de concertos, festivais de teatro, centros culturais), mas também e sempre que possível em locais mais variados: prisões, orfanatos hospitais, escolas que utiliza os usos e as tradições do cabaré popular (música, dança, canto, magia, palhaços, comédia) confrontando-os com a realidade mundial contemporânea. 

23.05.2012 | por joanapereira | cabaré, Luanda, teatro

Elinga| II Festival Internacional de Teatro e Artes- Luanda

Está a decorrer até dia 31 de Maio, no teatro Elinga em Luanda, a 2ª edição do Festival Internacional de Teatro e Artes.
Consulte toda a programação e informação aqui.

Bilhetes á venda venda em:
Elinga - Largo Tristão da Cunha nº 17, 1º, (por trás do  edifício sede do BPC)

Reservas: 92412 29 68 (Cláudia Púkuta) ou  929572709  (Mayer Oliveira)

(Lotação limitada a 113 pessoas por evento!)

21.05.2012 | por joanapereira | elinga, festival de teatro, Luanda

AfrikPlay | Filmes à Conversa . LUANDA: FÁBRICA DA MÚSICA (Kiluanje Liberdade e Inês Gonçalves. 56′, 2009)

ISCTE-IUL • Ed. II • Auditório B204, 16 Maio, 18 horas

“No meio de um musseque de Luanda, o DJ Buda é dono de um estúdio de gravação. Os jovens aspirantes a cantores têm aqui a oportunidade de se expressarem: ao som das batidas de Buda, os miúdos gritam as suas preocupações, amores e experiências ao velho microfone. Uma energia incrível solta-se. No fim dançam loucamente, riem e ouvem o seu próprio trabalho com os outros habitantes do bairro. Um novo mercado está a explodir com a nova geração.
É impossível não dançar com eles!”

15.05.2012 | por joanapereira | Dj Buda, Fábrica da Música, filmes á conversa. Afrikplay, Luanda

Despir a Pele de Paulo Kussy, LUANDA

Inauguração da exposição “Despir a Pele” do artista plástico Paulo Kussy, quinta-feira, dia 10 de Maio, pelas 18H30, no Instituto Camões - Centro Cultural Português Luanda sito na Av. de Portugal, Nº 50.

08.05.2012 | por joanapereira | artes visuais, Luanda, Paulo Kussy

SOMA, 19 Abril, 18h no Elinga Teatro, LUANDA

16.04.2012 | por franciscabagulho | Elinga Teatro, Luanda

BIP - BIENAL INTERNACIONAL DE POESIA LUANDA 2012 CONCERTOS - 13 ABRIL 2012 CEFOJOR

13.04.2012 | por martalanca | Luanda, poesia