Os novos navegadores da memória cultural portuguesa

Os novos navegadores da memória cultural portuguesa A história portuguesa tem sido reimaginada e reenquadrada por escritores, artistas, críticos, e curadores do final do século XX e XXI que trabalham em contextos lusófonos, desconstruindo discursos recalcitrantes, enfrentando ondas de “nostalgismo”, confrontando tradições e discursos cada vez mais traiçoeiros, ultrapassando os limites de consciência. Eu imagino-os como os “novos navegadores”.

Jogos Sem Fronteiras

13.10.2019 | por Sharon Lubkemann Allen