Estúdio África em Salvador da Bahía

Estúdio África em Salvador da Bahía Inspirado na história e nas práticas da fotografia africana, o projeto Estúdio África promove uma série de ações voltadas para uma experiência estética original em Salvador. Ao longo do século XX, os africanos se apropriaram da técnica da fotografia e criaram uma estética própria, atualmente exposta nos mais importantes museus do mundo. A ideia é recriar estes espaços de experiência fotográfica como forma de aproximar os baianos da cultura do continente através da arte, simulando uma espécie de estúdio ao ar livre.

Vou lá visitar

06.10.2017 | por Goli Guerreiro

As trocas culturais atlânticas, entrevista com Goli Guerreiro

As trocas culturais atlânticas, entrevista com Goli Guerreiro As trocas culturais começaram a manifestar-se desde o século XVI nas grandes navegações. E as formas dessas trocas se processarem foram-se alterando. Na primeira diáspora, aquando do tráfico de africanos, os negros chegavam despidos de qualquer bem material. Traziam o seu imaginário, então havia um tipo de troca a partir dessa realidade a ser reconstruída no Ocidente.

Cara a cara

25.05.2016 | por Marta Lança

"Alzira está morta" - PRÉ-PUBLICAÇÃO

"Alzira está morta" - PRÉ-PUBLICAÇÃO Era um abril chuvoso. A estiva agitada no cais de Salvador. Não era um bom dia para partir. Alzira estava lá, pronta. Bagagem bem ajeitada em malas de couro e ferro feitas no Taboão. Resistiriam bem àquela rota mítica tantas vezes navegada. Lagos era a meca dos negros da Bahia. Ao menos para aquela intelligentsia que conhece sua história e sua civilização. Ela envaidecida. Tal como outros distintos, conheceria Lagos, Alzira mesma, com todos os seus sentidos. Também ela desfrutaria daquela aura. O livro "Alzira está morta" será lançado a 14 de abril no Hangar, Lisboa.

Mukanda

14.03.2016 | por Goli Guerreiro