Amazónia: Os caminhos abertos pelas palavras do xamã yanomami, Davi Kopenawa.

Amazónia: Os caminhos abertos pelas palavras do xamã yanomami, Davi Kopenawa. As palavras do líder e porta-voz do povo indígena Yanomami, Davi Kopenawa Yanomami, são amazónicas; estão no livro A Queda do Céu, estão nos filmes em que participou, acompanham a exposição retrospetiva da fotógrafa Claudia Andujar, estão nos meios de comunicação social e nas redes sociais. São palavras que transmitem um conhecimento profundo dos mitos ancestrais e de como estes podem atuar na contemporaneidade; são advertências e denúncias, que se transformam em manifesto e, por vezes, em profecia. Kopenawa dirige-as ao povo da mercadoria, mas não são para trocar por estas, sugerem uma inversão de sentido no pensamento dos não-indígenas em direção à Natureza e à Amazónia, em particular.

Afroscreen

06.06.2022 | por Anabela Roque

O olhar de Claudia Andujar para os yanomami é uma sedução sem fim

O olhar de Claudia Andujar para os yanomami é uma sedução sem fim O Arquivo Fotográfico mostra Visão Yanomami, exposição no âmbito da Lisboa Capital Ibero Americana da Cultura 2017 que revela o quão intensa foi a ligação entre a fotógrafa brasileira e os ameríndios yanomami. É um namoro que já dura há mais de 40 anos.

Vou lá visitar

13.04.2017 | por Sérgio B. Gomes

Visão Yanomami

Visão Yanomami Há desde retratos feitos durante o transe xamânico até um conjunto de ações que o fotografado desempenha para a câmera. A busca é por aquilo que é pessoal em cada retratado, incluindo rosto e corpo, mas também ornamentos que conferem pessoalidade na construção do indivíduo.

Vou lá visitar

06.02.2017 | por Instituto Inhotim