As últimas neves do Kilimanjaro

As últimas neves do Kilimanjaro Foi apenas em 1861 que uma expedição dirigida pelo barão alemão Klaus von der Decken e pelo botânico inglês Richard Thornton conseguiu comprovar que o topo do Kilimanjaro possuía neve. Uns anos antes, em 1848, o missionário Joseph Rebmann avistou, e divulgou no ano seguinte, a sua descoberta, que no início pensou serem nuvens, e depois comprovou ser mesmo neve. Mas a sua descoberta foi então contestada. Hoje, as neves eternas do Kilimanjaro são um dos cartões de visita de África. A primeira ascensão ao cume aconteceu a 6 de outubro de 1889, por Hans Meyer, Ludwig Purtscheller e Johannes Kinyala Lauwo. A rota atualmente mais fácil de seguir em direção ao topo é via Marangu, Rongai ou Machame, e há vários programas promovidos por agências de turismo que permitem a sua escalada.

Vou lá visitar

07.04.2011 | por Miguel Correia

Diálogos sobre Dança Contemporânea, entrevista com Kepha Oiro

Diálogos sobre Dança Contemporânea, entrevista com Kepha Oiro Kepha Oiro, bailarino e coreógrafo do Quénia, dirige um novo grupo performativo, Tuchangamke, sediado no Teatro Nacional do Quénia, em Nairobi, que pesquisa a fusão de movimentos. Está também à frente da iniciativa “Dance Marathon”. A conversa com Nadine Siegert deu-se em Colónia, na Alemanha, durante uma residência artística, entre Outubro de 2009 e Março de 2010.

Palcos

15.06.2010 | por Nadine Siegert

De corpo e alma - Ingrid Mwangi

De corpo e alma - Ingrid Mwangi Temas como o racismo, discriminação — seja pela cor da pele, posição social ou género — violência, guerra e os media encontram lugar no trabalho desta artista. A força no feminino e da projecção das mulheres no mundo: “Fui ganhando consciência que o meu corpo de mulher negra é, em si, uma afirmação.”

Cara a cara

15.05.2010 | por Joana Simões Piedade