Mário Lúcio Sousa

Tarrafal, Ilha de Santiago, Cabo Verde (1964). Licenciado em Direito pela Universidade de Havana, Cuba, foi deputado ao Parlamento Cabo-Verdiano entre 1996 e 2001. Actualmente, é embaixador cultural de Cabo Verde. Condecorado pelo Presidente da República do seu país em 2006 com a Ordem do Vulcão, ao lado de Cesária Évora, foi o artista mais jovem de sempre a receber tal distinção. Na música, foi fundador e líder do grupo musical Simentera, é compositor, multi-instrumentista e estudioso da música tradicional. Já gravou com Manu Dibango, Touré Kunda, Paulinho da Viola, Maria João e Mário Laginha, Gilberto Gil, Luís Represas, Milton Nascimento, Pablo Milanés, Harry Belafonte, Toumani Diabate, Mario Canonge Ralph Tamar, Pedro Jóia, Teresa Salgueiro, entre outros. É autor das seguintes obras: Nascimento de Um Mundo (poesia, 1990); Sob os Signos da Luz (poesia, 1992), Para Nunca Mais Falarmos de Amor (poesia, 1999), Os Trinta Dias do Homem mais Pobre do Mundo (ficção, 2000) prémio do Fundo Bibliográfico da Língua Portuguesa, Vidas Paralelas (ficção, 2003) Saloon (teatro, 2004), Teatro (colectânea, 2008). Venceu o Prémio Carlos de Oliveira em 2009 com o presente romance, prémio atribuído pela Câmara Municipal de Cantanhede e a Fundação Carlos de Oliveira a romances inéditos.

Artigos do autor