Inês Galvão

Doutoranda em Antropologia no Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa. Prepara uma dissertação sobre política de género e parentesco na Guiné-Bissau, onde estuda como a conjugalidade é enquadrada por discursos sobre emancipação e subalternidade feminina, assim como os seus desdobramentos na materialidade do trabalho e da domesticidade. Antes, estudou o problema do trabalho forçado nas plantações de sisal de Moçambique colonial. Entre 2016 e 2019, integrou o projecto Amílcar Cabral, da História Política às Políticas da Memória.

Artigos do autor