Rescaldo do djumbai da cidadania em Cacheu

O segundo Djumbai da Cidadania juntou nos dias 27 e 28 de Julho em Cacheu cerca de 70 jovens em debate acerca do golpe de estado de 12 de Abril: como é que este foi vivido em Cacheu e como podem as associações juvenis mobilizar-se para impedir novos golpes de estado e construir a democracia participativa a partir das suas comunidades.
Uma das principais ideias do Djumbai foi a criação de um “Movimento pró-Cacheu”, que promova desenvolvimento e democracia que não só tenha iniciativas concretas para resolver problemas locais mas exija que os compromissos políticos assumidos com a comunidade e o país, sejam cumpridos. Um espaço de debate de ideias e acções em que se ensaie a democracia participativa.
Para mais informação, ver ver aqui

31.07.2012 | by martalanca | Cacheu, Guiné Bissau

CICLO DE CONFERÊNCIAS, 18 de julho, BISSAU

CICLO DE CONFERÊNCIAS:
QUE PRIORIDADES PARA O ORÇAMENTOS DE ESTADO:DILEMAS E DESAFIOS:

Qual é o historial dos Orçamentos de Estado em termos de prioridades e eficácia desde a independência do à actualidade? Que sectores mereceram maior atenção e porquê?
Quais as prioridades sectoriais do orçamento de estado no contexto pós-golpe de 12 de Abril?
Os mecanismos de controlo e de avaliação do OGE de transição: qual é o papel, a capacidade de ação e a autoridade do Tribunal de Contas no contexto de transição?
Em que medida a Sociedade Civil pode construir e instituir mecanismos de monitoria e fiscalização do OGE de transição e OGEs futuros na Guiné-Bissau?

Comunicações de:
Amarildo Lopes Correia (Relações Internacionais e Económicas)
Totas João Correia (Economista)
Moderação de: Anaximandro Menut (Administrador)

Centro Cultural Franco Bissau Guineense,18 de Julho, 17h.

 

17.07.2012 | by candela | Centro Cultural Franco Guineense, conferências, Guiné Bissau

domingo (in) continente Galissa / Bela Nafa no BARTÔ

Bela Nafa vai buscar aos temas tradicionais da cultura Mandinga a sua base de ligação com o continente Europeu. A junção do instrumento tradicional Kora com os instrumentos modernos resulta numa harmonia muito própria que nos transporta para um clima quente e acolhedor, acompanhado de uma energia forte e contagiante que convida à dança. Bela Nafa vai buscar a sua inspiração à música tradicional da Guiné-Bissau, sucessora do Império do Mali, e dos países circundantes na Costa Ocidental de África, tais como o Senegal, Gambia, Costa do Marfim, Gana, Nigéria ou a Guiné-Conacri. Os ritmos são maioritariamente o Gunbé, a Tina e o Djambadon, suportados pelo misticismo e simbologia do Kora. Bela Nafa é uma das grandes surpresas da World Music criada num País de Língua Oficial Portuguesa.

 

dia 17 de junho, a partir das 22h - BARTO - ENTRADA LIVRE

 

 

13.06.2012 | by martalanca | Galissa, Guiné Bissau

I Kuma? Da Cidade dos Anjos à Cidade dos Homens

I Kuma? é uma fanzine de publicação incerta, com edição AFL & Mc Mars.

O primeiro número, de Fevereiro de 2012, é dedicado ao Tabaski, uma celebração muçulumana de grande importância em países como a Guiné-Bissau.

“Celebra-se no 10º dia do 12º mês do calendário islâmico e organiza-se em torno da Hada (conselho familiar), da Fanata (obrigação) e da Suna (conselho comunitário). Em 2011, coube ao dia 7 de Novembro esta reunião.

Cada núcleo familiar vai ao encontro da obrigação de não se esquecer do momento em que o profeta Muhammad em Meca, a cidade dos anjos, professa o seu amor incondicional por Deus: pede a paz por e para os homens, segundo o ritual de sacrifício do profeta Abraão. Um homem que teria sido capaz de sacrificar o que tinha de mais caro - o seu único filho - para obedecer ao seu Senhor.

Da Guiné-Bissau partiram em 2011 cerca de 300 guineenses para Meca, em grande parte cus-teados pela igreja muçulmana local e por apoios a esta. Num país onde as religiões coabitam pacificamente, a convivência entre os diferentes credos é ainda uma agradável surpresa.”

Benvindo, de religião católica, e Sónia e Issuf, de religião muçulmana sentam-se à mesa para falar do Tabaski e do diálogo entre homens e mulheres de diferentes credos.

 

retirado do blog Stress.Fm
I Kuma?  ANO 1. N1. FEVEREIRO 2012

11.06.2012 | by herminiobovino | Guiné Bissau, islão

domingo (in) continente com Saturnino no Zona Franca do Bartô

Este compositor, poeta e intérprete nasceu em 1986 em Bubaque, Guiné Bissau. Em 2003 foi membro fundador da banda musical Os Mantambezza. Em 2005 foi para a Rússia com bolsa de estudo, onde ganhou um festival internacional de novos autores. Em 2007 decidiu vir para Portugal para enfrentar novos desafios e tentar a sua sorte artística. Em 2008 foi convidado por Patché di rima para participar na colectânea musical Projecto Horizonte, sendo a sua música o single da promoção. Juntamente com Patché di Rima criou um novo estilo musical, o SIKO MUSIC, fruto de uma longa luta para conquistar o seu próprio espaço cultural, mas também convidando o mundo a descobrir as riquezas culturais da Guiné-Bissau e convidar todos os guineenses e a sua diáspora para fazer uma nova abordagem. Foi convidado por Juka Delgado para fazer parte das histórias da musíca da Guiné interpretada pela Eneida Marta. Participou no albúm Rendez-vous de Siko e no Willy Mansa, a convite de Ammy Injay.

Dia 3 de Junho, às 22h no Bartô 

ENTRADA LIVRE 

01.06.2012 | by martalanca | Guiné Bissau, saturnino

Conferência Nacional: o futuro da democracia, cidadania e desenvolvimento na Guiné-Bissau- Bissau

30 de Maio, 16h-19h | CCFBG - Centro Cultural Franco-Bissau Guineense

Entrada: Gratuita

Tema 1: Que viabilidade para a Democracia na Guiné-Bissau? Por Miguel de Barros |Sociólogo, Movimento Ação Cidadã “pensar pelas nossas próprias cabeças, andar com os nossos próprios pés”
Tema 2: Cidadania e Sociedade: um olhar para “dentro” Por Rui Jorge | Politólogo, Movimento Ação Cidadã “pensar pelas nossas próprias cabeças,andar com os nossos próprios pés”

Tema 3: Desenvolvimento em Perspectiva: que desafios? Por Nélson Constantino Lopes, Politólogo, Movimento Ação Cidadã “pensar pelas nossas próprias cabeças, andar com os nossos próprios pés”
para mais informação ver aqui

29.05.2012 | by martacacador | Conferência Nacional, Guiné Bissau

Iniciativa cidadã para garantir a Liberdade, Segurança e Progresso do povo Guineense

Agradecemos que subscrevam e divulguem a petição FIM AOS GOLPES DE ESTADO NA GUINÉ-BISSAU

Initiative citoyenne visant garantir la Liberté, Sécurité et Progrès pour le peuple bissau-guinéen

Merci de bien vouloir signer et divulguer la pétition POINT FINAL AUX COUPS D’ETATS EN GUINEE-BISSAU

Citizen initiative to guarantee Freedom, Security and Progress for Bissau-Guinean people

Please sign and disclose the petition STOP MILITARY PUTSCHES IN GUINEA-BISSAU

18.05.2012 | by martalanca | golpe de Estado, Guiné Bissau

Situação na Guiné Bissau: uma conversa

No passado dia 5 de Maio reunimos na Mouraria  guineenses da diáspora e pessoas ligadas ao país, para debater a situação actual na Guiné-Bissau. 

Num encontro promovido pelo Buala e Stress FM contámos com a presença de: Marina Tamudo e Ramon Sarró (professores); Bala Djaló (Faculdade de Direito de Lisboa); Marta Lança e Inês Luz (Buala), Meno Julio (produtor de eventos), Anselmo Godinho (pintor), Zeras Bunca e Maio Coopé (músicos); Manuel Bívar (investigador); e Vincent Foucher (International Crisis Group a partir de Dakar).

ouvir a conversa na íntegra


13.05.2012 | by martalanca | cultura, Estado-Nação, golpe de Estado, Guiné Bissau, guineenses, política

Para compreendermos a Guiné

segunda parte do evento “Para compreendermos a Guiné 2”, com participação dos historiadores, Julião Soares de Sousa, do Leopoldo Amado, Romualda Fernandes e eng João Conduto Jr a ser realizado no audítório da Fnac do Centro comercial Colombo, hoje dia 20 de Abril, sexta-feira, as 18h.

20.04.2012 | by martalanca | Guiné Bissau

Guiné-Bissau: campanha de angariação de fundos para a edição de documentário

Os responsáveis pela produção do documentário “Os donos do chão”, sobre as lideranças tradicionais na Guiné-Bissau, lançaram na passada semana uma campanha de angariação de fundos tendo em vista a viabilização do projecto. As contribuições, de qualquer valor, são feitas através da internet.

Os Donos do Chão (Pedro Mesquita)Os Donos do Chão (Pedro Mesquita)

Com argumento e produção de José Carlos Marques e realização de Pedro Mesquita, “Os donos do chão” acompanha a história de Mamadu Camará, o jovem régulo de Cadique Nalu. Com apenas 39 anos, foi escolhido pelos seus irmãos mais velhos para suceder ao seu pai, Aladje Salifo Camará, falecido em Janeiro de 2011. Mamadu foi apanhado de surpresa, mas acabou por aceitar a decisão.

O filme pretende mostrar o seu percurso antes da cerimónia de “empossamento” e a sua nova vida como líder da comunidade. Ao mesmo tempo, ele traçará os retratos de outros líderes tradicionais da região, dos ‘homens grandes’ e das populações do sul da Guiné.

A história de Mamadu Camará é um exemplo do tempo de mudança que se vive no país. Após uma fase em que o poder central apoiou os regulados como forma de governação de populações habituadas a viver com escassos apoios de Bissau, assiste-se hoje, de novo, à perda de influência dos régulos.

Cadique Nalu é uma tabanca integrada no Parque Natural de Cantanhez, no sul da Guiné-Bissau. É uma zona de terras férteis, em que a agricultura e a pesca são as actividades primordiais, mas permanece isolada e com o seu desenvolvimento constrangido pela falta de vias de comunicação.

Com o apoio da ONG AD - Acção para o Desenvolvimento, o documentário cumpriu já a sua primeira fase de produção, com as primeiras rodagens, em Maio de 2011. A angariação de fundos diz respeito à segunda fase da rodagem, a fazer em 2012: custos com viagens, equipamento de filmagem e estadia da equipa na Guiné-Bissau. As contribuições podem ser feitas através do portal indiegogo e os apoiantes podem escolher, em função do contributo dado, o que desejam receber em troca.

No site do filme é já possível ver algumas das imagens recolhidas.

01.04.2012 | by herminiobovino | documentário, Guiné Bissau

1 de abril, domingo, com o guineense Patché di Rima no BARTÔ

Patché di Rima despertou para o mundo da música em Bissau, no ano de 2000, incentivado pelo grupo Vatos Locos e Cicero Spencer Gomes. Com a sua boa música, empenho e dinamismo, tornou-se conhecido na sociedade guineense, já na banda musical Solo Crioulo, mais tarde como Mantambeza. Além de músico, animava campanhas de prevenção de doenças, defesa de mulheres e crianças, e conquistou um festival de música. Foi o mentor e o produtor da primeira coletânea de música moderna guineense “Guiné no Coração”. Depois de palcos internacionais e muitos prémios, criou o novo estilo musical, o sikó, que diz ser o renascimento da nova identidade africana. Rendez vous de Siko ultrapassa fronteiras e une gerações num forte apelo à reconciliação, formação de quadros e à verdadeira paz para o tão sofrido continente africano. Este será um concerto memorável com a sua garra que inebria multidões!

das 22h às 3h no Zona Franca no Bartô - Chapitô - LISBOA

ENTRADA LIVRE

01.04.2012 | by martalanca | Guiné Bissau, Patché di Rima

Colóquio Internacional Cabo Verde e Guiné-Bissau: percursos do saber e da ciência

Lisboa, 21 - 23 de Junho de 2012
ISCSP-UTL, Auditório Piso 0

Colóquio Internacional Cabo Verde e Guiné-Bissau: Percursos do Saber e da Ciênciaresulta de uma parceria entre investigadores do Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT) e do Centro de Administração e Políticas Públicas do Instituto de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP-UTL) no quadro de programas de investigação em curso, e visa criar um fórum para investigadores das várias áreas do saber científico apresentarem e partilharem estudos e resultados de projectos sobre Cabo Verde e a Guiné-Bissau.

Reflectindo em simultâneo uma história partilhada imposta pela presença colonial Portuguesa e uma evolução diferenciada em função de condições específicas e percursos próprios, Cabo Verde e a Guiné-Bissau, são hoje uma referência fundamental no mundo Atlântico e na África Ocidental atestada pelo crescente número de trabalhos de investigação e de projectos de cooperação. Nesse sentido, este Colóquio pretende dar maior visibilidade à investigação que tem vindo a ser feita contribuindo para dinamizar o interesse por estes dois países e sublinhando o papel desempenhado pela investigação científica e pelo envolvimento directo no desenvolvimento e na cooperação.

Privilegiar-se-á uma abordagem comparativa e interdisciplinar que tenha em conta perspetivas históricas, antropológicas, sociológicas, culturais, económicas, políticas, biológicas e ambientais, que permita não só uma visão histórica e multidisciplinar em termos regionais e mundiais mas também em termos do reconhecimento da importância dos saberes e do conhecimento científico no contexto actual destas sociedades. Espera-se que através de uma análise histórica mais global e abrangente, seja possível uma melhor compreensão da situação presente destes dois países, ajudando a identificar dificuldades actuais e a cooperar na sua resolução.

Áreas temáticas propostas:
Ocupação, História colonial e Escravatura
Etnicidade, Sociedades crioulas e Diáspora
Colonialismo moderno, Descolonização e Período pós-colonial
Biodiversidade, Etnobotânica, Medicina tradicional
Gestão, Conservação e Uso Sustentável de Recursos Naturais
Práticas humanas, Alterações climáticas e Impactos ambientais
Saúde, Alimentação e Ambiente
Literatura, Cultura e Educação
Desenvolvimento e Cooperação (apresentação de projectos)

30.03.2012 | by herminiobovino | Cabo-verde, colóquio, Guiné Bissau

Casa dos Direitos GUINÉ-BISSAU

28 FEVEREIRO | 9H | BISSAU

No próximo dia 28 de Fevereiro, a CASA DOS DIREITOS, DA GUINÉ-BISSAU abre portas pela primeira vez em pleno centro de Bissau, naquela que foi em tempos a Primeira Esquadra de Bissau/prisão e foi agora convertida num espaço que simboliza e impulsiona uma dinâmica de valorização do diálogo entre os diversos sectores da sociedade guineense, à volta da promoção e realização dos direitos humanos, em todas as suas dimensões - dos direitos económicos, sociais, culturais e cívicos aos ambientais. 

A cerimónia de inauguração da Casa será presidida pelo Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, e nela tomarão a palavra o Embaixador de Portugal na Guiné-Bissau, António Freire, e os Presidentes da Liga Guineense de Direitos Humanos, Luís Vaz Martins, e da ACEP, Fátima Proença, em representação das organizações promotoras. 

O acto inclui um conjunto de iniciativas em torno dos Direitos das Mulheres – tema principal do primeiro ano do projecto, como sejam a inauguração da exposição fotográfica “Mulheres da Guiné-Bissau” que reúne trabalhos de cerca de duas dezenas de fotógrafos profissionais e amadores de diversas nacionalidades, o lançamento do livro “Desafios – Direitos das Mulheres na Guiné-Bissau”, que reúne um conjunto de histórias recolhidas pela jornalista Ana Cristina Pereira, além de um texto de análise do contexto, da autoria do coordenador da Casa, Nelson Constantino Lopes, e ainda de uma série de documentários realizados pela televisão comunitária TV Klelé (Guiné-Bissau). 

Segue-se a conferência “Direitos Humanos e Direitos das Mulheres na Guiné-Bissau”, com a participação da deputada Nimha Cissé, da escritora Odete Semedo, do Ministro da Educação, Artur Silva, e do Secretário Executivo da CPLP, Domingos Simões Pereira, num debate moderado por Nelson C. Lopes. O encerramento do programa estará a cargo do Presidente da República Interino, Raimundo Pereira. 

Este projecto, iniciado em Janeiro de 2010, resulta de uma parceria alargada entre ONG guineenses e portuguesas, com financiamento da Cooperação Portuguesa e apoio do Governo da Guiné-Bissau (decidiu o encerramento da Esquadra/prisão e colocou a Casa à disposição da iniciativa), da Fundação Calouste Gulbenkian e da Universidade de Aveiro. 

Para mais informações contactar a Directora Executiva da ACEP, Fátima Proença, através de fatima@acep.pt, ou (+245) 6871631. 

26.02.2012 | by martalanca | direitos, Guiné Bissau

Colóquio Internacional Cabo Verde e Guiné Bissau: percursos do saber e da ciência

COLÓQUIO INTERNACIONAL CABO VERDE E GUINÉ BISSAU:
PERCURSOS DO SABER E DA CIÊNCIA
LISBOA, 21-23 DE Junho de 2012
ISCSP-UTL, Auditório Piso 0

O Colóquio Internacional Cabo Verde e Guiné-Bissau: Percursos do Saber e da Ciência resulta de uma parceria entre investigadores do Programa de Desenvolvimento Global do Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT) e do Centro de Administração e Políticas Públicas do Instituto de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP-UTL) no quadro de programas de investigação em curso, e visa criar um fórum para investigadores das várias áreas do saber científico para apresentarem e partilharem estudos e resultados de projetos sobre Cabo Verde e a Guiné-Bissau.
Refletindo em simultâneo uma história partilhada imposta pela presença colonial Portuguesa e uma evolução diferenciada em função de condições específicas e percursos próprios, Cabo Verde e a Guiné-Bissau, são hoje uma referência fundamental no mundo Atlântico e na África Ocidental atestada pelo crescente número de trabalhos de investigação e de projetos de cooperação. Nesse sentido, este Colóquio pretende dar maior visibilidade à investigação que tem vindo a ser feita contribuindo para dinamizar o interesse por estes dois países e sublinhando o papel desempenhado pela investigação científica e pelo envolvimento direto no desenvolvimento e na cooperação.
Privilegiar-se-á uma abordagem comparativa e interdisciplinar que tenha em conta perspetivas históricas, antropológicas, sociológicas, culturais, económicas, políticas, biológicas e ambientais, que permita não só uma visão histórica e multidisciplinar em termos regionais e mundiais mas também em termos do reconhecimento da importância dos saberes e do conhecimento científico no contexto atual destas sociedades. Espera-se que através de uma análise histórica mais global e abrangente, seja possível uma melhor compreensão da situação presente destes dois países, ajudando a identificar dificuldades atuais e a cooperar na sua resolução.
Áreas temáticas propostas:
Ocupação, História colonial e Escravatura
Etnicidades, Sociedades crioulas e Diáspora
Colonialismo moderno, Descolonização e Período pós-colonial
Biodiversidade, Etnobotânica, Medicina tradicional
Gestão, Conservação e Uso Sustentável de Recursos Naturais
Práticas humanas, Alterações climáticas e Impactos ambientais
Saúde, Alimentação e Ambiente
Literatura, Cultura e Educação

Desenvolvimento e Cooperação (apresentação de projetos)
Comissão Organizadora

Ana Cristina Roque (IICT-IP)

Helena Sant’ana (CAPP / ISCSP-UTL)

Maria Manuel Romeiras (IICT-IP)

Maria Manuel Torrão (IICT-IP)

Philip Havik (IICT-IP)

Vítor Rosado Marques (IICT-IP)
Comissão Científica

Ana Cristina Roque (IICT-IP)

António Nóbrega (ISCSP-UTL)

Celeste Quintino (ISCSP-UTL)

Cristina Branquinho (CBA-FCUL)

Eduardo Leitão (IICT-IP)

Fernando Serra (ISCSP-UTL) 
José da Silva Horta (FLUL)

João Carlos Garcia (UP)

Leopoldo Amado (CES - UC)

Luís Catarino (JBT – IICT-IP)

Mamadú Jao (INEP – Guiné Bissau)

Maria Cristina Duarte (IICT)

Maria Emília Madeira Santos (IICT-IP)

Olga Silva (FFUL)

Pedro Borges Graça (ISCSP-UTL)

Vítor Rosado Marques (IICT-IP)

Wilson Trajano Filho (UB, Brasil)
Secretariado

Teresa Vilela (IICT) Lívia Ferrão (IICT) Carolina Barata (ISCSP-UTL) Suelen Tavares (ISCSP-UTL)
O Colóquio é aberto a todos os interessados, investigadores e público em geral. As propostas de comunicação deverão ser enviadas, sob forma de resumo, em português ou inglês, para coloquio.CVGB@gmail.com até 30 de Março de 2012, sendo os resultados da avaliação comunicados até 30 de Abril de 2012. As comunicações terão uma duração de 20 minutos e poderão ser apresentadas em português ou em inglês embora não seja possível a tradução simultânea.
Informações e normas para a apresentação de resumos em http://coloquiocvgb.wordpress.com/
A inscrição é obrigatória e gratuita, não sendo possível à organização custear despesas de deslocação e estadia.

 

International Conference on Cape Verde and Guinea Bissau: Paths of Knowledge and Science LISBON, 21-23 June 2012
ISCSP-UTL, Auditório Piso 0

The International Conference on Cape Verde and Guinea Bissau: Paths of Knowledge and Science, is the result of the collaboration between the Global Development Programme of the Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT) and the Centro de Administração e Políticas Públicas of the Instituto de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP-UTL) in Lisbon in the context of ongoing research projects, and aims to provide a platform for scholars from a wide range of disciplines to discuss their work on Cape Verde and Guinea Bissau.
Reflecting at the same time the shared history imposed by the Portuguese colonial presence, and the distinct evolution of the territories and their populations each with their own particular dynamics, Cape Verde and Guinea Bissau today constitute a fundamental reference for the Atlantic World and West Africa in view of the growing body of scientific knowledge and development projects. As a result, the International Conference intends to give greater visibility to research on these territories and societies, thereby contributing to boost the interest in the two countries and focus on the roles played by scientific research and international cooperation.
The International Conference will give priority to comparative and interdisciplinary approaches that take into account historical, anthropological, sociological, cultural, economic, political, biological and environmental perspectives, as well as local, regional and global aspects of these countries’ past and present. By recognizing the importance of indigenous and scientific knowledge, the meeting expects to contribute towards a better understanding of the present situation of these countries, help identify certain issues and problems and discuss possible solutions.
Proposed topics:

Occupation, Colonial History and Slavery Ethnicity, Creole Societies and Diaspora Modern Colonialism, Decolonization and Post-Colonial Development Biodiversity, Ethnobotany, Indigenous Medicine Management, Conservation and Sustainable Use of Natural Resources Climate Change, Human Intervention and Environmental Impact Health, Nutrition and Environment Literature, Culture and Education Development and Cooperation
Organising Committee

Ana Cristina Roque (IICT-IP)

Helena Sant’ana (CAPP / ISCSP-UTL)

Maria Manuel Romeiras (IICT-IP)

Maria Manuel Torrão (IICT-IP)

Philip Havik (IICT-IP)

Vítor Rosado Marques (IICT-IP)
Scientific Committee

Ana Cristina Roque (IICT-IP)
António Nóbrega (ISCSP-UTL) Celeste Quintino (ISCSP-UTL) Cristina Branquinho (CBA-FCUL) Eduardo Leitão (IICT-IP) Fernando Serra (ISCSP-UTL) José da Silva Horta (FLUL) João Carlos Garcia (UP) Leopoldo Amado (CES - UC) Luís Catarino (JBT – IICT) Mamadú Jao (INEP – Guiné Bissau) Maria Cristina Duarte (IICT-IP) Maria Emília Madeira Santos (IICT-IP) Olga Silva (FFUL) Pedro Borges Graça (ISCSP-UTL) Vítor Rosado Marques (IICT-IP) Wilson Trajano Filho (UB, Brasil)
Secretariat

Teresa Vilela (IICT-IP)

Lívia Ferrão (IICT-IP)

Carolina Barata (ISCSP-UTL)

Suelen Tavares (ISCSP-UTL)
The International Conference is open to all interested parties, researchers and the general public. Paper proposals should be submitted, in English or Portuguese, to the following e-mail address coloquio.CVGB@gmail.com. The deadline for the submission of abstracts is 30th March 2012; notifications of acceptance will be sent out by the 30th of April. Maximum allotted time for presentations is 20 mins.
Other information and rules of submission of paper proposals available at http://coloquiocvgb.wordpress.com/
Registration is obligatory and free; the organizers of the International Conference cannot provide funding for travel and accommodation expenses.

16.02.2012 | by joanapires | cabo verde, ciência, colóquio, Guiné Bissau, saber

Lançamento do livro 'Guerra Colonial e Guerra de Libertação Nacional 1950-1974: o caso da Guiné-Bissau' de Leopoldo Amado

A apresentação estará a cargo de Maciel Santos, do Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto, e realizar-se-á na terça-feira, dia 24 de Janeiro, pelas 18h30, no Centro de Informação Urbana de Lisboa (Picoas Plaza, Rua do Viriato 13).

 

Resumo

Guerra Colonial & Guerra de Libertação Nacional (1950-1974): o caso da Guiné-Bissau é um exercício historiográfico que teve por escopo essencial o incremento do estado atual do conhecimento da temática, tanto pela via de confrontação de visões, de documentação vária e de leituras advenientes das duas realidades da mesma guerra, como pela assunção deliberada de uma postura metodológica de permanente dissecação diacrónica, estrutural e conjuntural, dos vários contextos que conferem a esta guerra particularidades próprias e únicas, quando comparada, por exemplo, com as que ocorreram em Angola ou Moçambique.
A obra condensa um esforço de compreensão dos meandros históricos que, por um lado, quase levaram o Exército português a um colapso militar na Guiné-Bissau, e, por outro, quase catapultaram o PAIGC para a galeria histórica dos movimentos de libertação nacional do chamado Terceiro Mundo que se destacaram na luta anticolonial.

Trata-se de uma adaptação para o grande público da tese de doutoramento que, em 2007, Leopoldo Amado apresentou à Universidade de Lisboa.

Nota biográfica
Leopoldo Amado licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, concluiu o curso de Pós-graduação em Relações Internacionais (Estudos Islâmicos) pela extinta Universidade Internacional de Lisboa, e frequentou o curso de Mestrado em Estudos Africanos no Instituto de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa. Concluiu em 2007 o Doutoramento em História Contemporânea pela Universidade de Lisboa e atualmente, além da atividade de docência na Uni-CV, em Cabo Verde, conduz um projeto de pós-doutoramento no CES.

17.01.2012 | by joanapires | guerra colonial, guerra libertação nacional, Guiné Bissau, lançamento livro, livro

"Sol Maior Para Comandante" - lembrando Cabral, há 39 anos assassinado

Super Mama Djombo / LP : Sol Maior Para Comanda
After Guinea-Bissau gained independence from Portuguese colonial rule in 1974, Super Mama Djombo was the most popular band in the country for more than a decade. Their lyrics in Guinean Creole represented the young nation´s aspirations for better future and were politically charged. The rhythm of gumbé, a fusion of Creole and traditional music with diverse ethnic origins was infectious and people rapidly got on to their feet to dance. The band toured in neighbouring countries as well as abroad, and gained many fans. 
….The third volume, “Sol Maior Para Comandante”, is really another album in the Regard Sur Le Passé style, including a storyteller recounting the historic events. The difference with Bembeya’s Regard is the fact that the events (the heroic acts of Amilcar Cabral in the luta for the independance of Guinea-Bissau) weren’t from a (relatively) distant past, but from a few years before the release of the album!
Like the Bembeya classic, the album not only conserves a very interesting chapter of African history, but also offers some brilliant music from a country which has remained relatively underexposed in the study of and research into African music….
Photos: Guinea Bissau
Mr Knut Andreasson and Ms Birgitta Dahl visiting liberated areas in Guinea Bissau in November 1970
Photographer and original exhibiter: Mr. Knut Andreasson
Norwegian photographer Mr Knut Andreasson and former Speaker of the Swedish Parliament Ms Birgitta Dahl together with a Swedish delegation, visited the liberated areas in Guinea Bissau in November 1970. This visit gave them an opportunity to talk to Amílcar Cabral in his own environment and gain a deeper understanding of the struggle for independence from Portugal. Andreasson and Dahl later compiled a book* in Swedish on their trip. Andreasson also produced a photo exhibition to inform the Nordic people about PAIGC and the colonised areas. Not only the exhibition, but also most of the photos from this period, were later donated to the Nordic Africa Institute by Andreasson’s widow. The exhibition was donated to the Amílcar Cabral Foundation by the Nordic Africa Institute and presented by Ms Birgitta Dahl in connection with the 80th anniversary celebrations of Amílcar Cabral’s birth in September 2004.
The pictures show how life was in the liberated areas. How people went about and did their daily chores, but also the military side, the soldiers and their weapons. As Guinea Bissau has plenty of rivers, the boat was an important mode of transportation, in particular as the Portuguese blew up most of the bridges. Over 99% of the population was illiterate when the struggle started in 1963 so education was important and PAIGC ran camp-schools for children and adults. About 75 such schools existed - one of the first was the Escola Piloto in Conakry. The new ABC book was funded by Norwegian students and printed in Sweden. The pictures also show cultural events and health care facilities.
Some of the following pictures are published in the book* by Knut Andreasson and Birgitta Dahl, where it is possible to read mote about the situation in Guinea Bissau at the time.
*Guinea-Bissau : rapport om ett land och en befrielserörelse / Knut Andreassen, Birgitta Dahl, Stockholm : Prisma, 1971.
From 

 

17.01.2012 | by martalanca | Amílcar Cabral, Guiné Bissau

3ª Feira da Terra

Programa

Sexta-feira (16.12.11)

Tarde

17h: Abertura oficial – Discursos

Lançamento do CD de música Artistas que cantam “Kil ki di nos ten Balur”

Homenagem ao Tio Lúcio da Silva de Bolama

Promoção e venda na Feira da Terra

Animação cultural

Local: Bissau Velho

 

Sábado (17.12.11)

Manhã

9h: Debate radiofónico nas rádios nacionais.

Local: Rádio Bombolon & Rádio Jovem

10H: Conferência sobre: Importância da Gastronomia Tradicional na manutenção de hábitos alimentares e melhoria da qualidade de vida

Local: Barraca do CRET

Tarde

17h: Exposição e venda de produtos da terra

18h: Animação cultural

Local: Bissau-Velho

 

Domingo (18.12.11)

Manhã

9h: Debate radiofónico nas rádios comunitárias.

Local: Rádio Sol Mansi & RENARC

Tarde

17h: Exposição e venda de produtos da terra e doMar

17H: Lançamento da linha de produtos da Terra e do Mar da AMPC-Urok

17h15: Publicação dos estudos realizados na AMPC-Urok

18h: Animação cultural

Local: Bissau Velho

 

Segunda-feira (19.12.11)

Manhã

9h: Plaidoyer com os parlamentares

Local: Palácio Colinas de Boé

Tarde

17h: Inauguração da Exposição fotográfica intitulada “12 sítios do património natural e cultural da Guiné-Bissau”

Local: Centro Cultura Franco-Guineense

17h: Exposição e venda de produtos da terra

18h: Animação Teatral

Local: Bissau-Velho

 

Terça-feira (20.12.11)

Dia do Consumo Nacional

Tarde

11h: Encontro com os operadores económicos sobre:

Local: Tiniguena

13h: 2º Festival de Gastronomia “Guiné-Bissau - Terra Sabi”

Local: Cozinha da Terra

Manhã

17h: Exposição e venda de produtos da terra

18h: Entrega de prémios

18h: Animação cultural

Local: Bissau-Velho

13.12.2011 | by joanapires | feira da terra, Guiné Bissau

dia 23, domingo, mais uma noite (in)continente com Maio Coopé da Guiné no Bartô

Mário da Silva é um artista multifacetado cujo talento se tem revelado tanto nas artes plásticas (pintura e escultura) como na música ou mesmo no cinema. Mas é enquanto músico que Maio Coopé - nome artístico que adoptou e cuja origem se prende com o facto de ter estado ligado durante alguns anos à comunidade de cooperantes europeus em Bissau – é mais conhecido, tanto na Guiné-Bissau como internacionalmente. Maio Coopé reside em Portugal há mais de uma década. A sua música tem uma forte expressão artística e identitária e desperta grande empatia no público.

Zona Franca no Bartô 

22.10.2011 | by martalanca | Guiné Bissau

Semana da Comemoração, em Portugal, da Independência da República da Guiné-Bissau

Data                

Local                         

Horário     

Evento

23 Setembro

(6ª Feira)

Lisboa

ISCTE – IUL

Grande Auditório

17h00

19h00

Celebração do 87º Aniversário do nascimento de Amílcar Cabral

 


26 Setembro

(2ª Feira)

Lisboa

Casa Cultura Olivais

JFSMO

18h00

19h30

Inauguração de Exposição de Artes Plásticas com Lemos Djatá

 

 

28 Setembro

(4ª Feira)

Lisboa

18h00

19h30

Conferência “Oportunidades de Negócio na Guiné-Bissau”

 

1 Outubro

(Sábado)

Lisboa

Parque Jogos São João de Brito

18h00

24h00

Festa do Dia da Comunidade Guineense em Portugal, por ocasião da Comemoração do 37º Aniversário da Independência

 

19.09.2011 | by joanapires | Guiné Bissau, independência

"Amílcar Cabral (1924-1973) - Vida e Morte de um Revolucionário Africano", de Julião Soares Sousa

Conferência e sessão de apresentação do livro Amílcar Cabral (1924-1973) – Vida e Morte de um Revolucionário Africano, de Julião Soares Sousa, no âmbito das comemorações do 37.º aniversário da independência da Guiné-Bissau e do 87.º aniversário do nascimento de Amílcar Cabral, promovidas pela Associação Guineense para a Paz e Democracia e pelas Embaixadas da Guiné-Bissau e da República de Cabo Verde, no dia 23 de Setembro 2011 (sexta-feira), pelas 17:00 horas no Grande Auditório do ISCTE / Instituto Universitário de Lisboa – Edifício11, entrada pela Av. Aníbal Bettencourt –, em Lisboa.

Na Mesa de Honra estarão presentes o Dr. Fali Embaló, Embaixador da

Guiné-Bissau, a Dra. Cristina Pereira, Encarregada dos Negócios da Embaixada de Cabo Verde e o historiador, Julião Soares Sousa, autor do livro, Amílcar Cabral (1924-1973) – Vida e Morte de um Revolucionário Africano.

A moderação das intervenções e apresentação do livro será da responsabilidade do escritor e poeta Dr. José Luís Hopffer Almada.

O evento será complementado com uma sessão de poesia e música a cargo do escritor Kwame Kondè (Francisco Fragoso) e do músico Manecas Costa.

 

 

19.09.2011 | by joanapires | Amílcar Cabral, Guiné Bissau, independência