Documentário Sandgrains LISBOA

A Associação caboverdeana e PONG convida a assistir o  documentário ” Sandgrains” (Grãos de Areia) seguido de um  jantar convívio.

21.05.2012 | by marialuz | cabo verde, documentário, pesca

Políticas Culturais em Cabo Verde: Língua, Educação e Expansão

À CONVERSA COM…”  Mário Lúcio de Sousa, ministro da Cultura em Cabo Verde

10 de Março de 2012, Sábado, às 15h30 na Associação Cabo-verdiana - Lisboa
A rubrica “À Conversa com…” tem como propósito fundamental trazer a este espaço de debate e reflexão intelectual, e submeter ao crivo dos “tertulianos”, personalidades distintas do mundo da política, da cultura e das letras, da academia, do mundo empresarial e religioso cabo-verdiano.
O Ciclo de Tertúlias “Cabo Verde em Debate” pretende ser um espaço privilegiado de debate aberto, reflexão intelectual e crítica intersubjectiva entre jovens universitários da diáspora cabo-verdiana em Portugal: um fórum de discussão institucionalizado que irá enquadrar as diversas discussões avulsas e desconjuntadas (conversas de café) sobre o panorama social, político, cultural e académico cabo-verdiano numa única plataforma de diálogo cívico.
Coordenação: Edson Pereira, Evódia Graça, Jailson F. B. Querido, Jorge Nobre, Lesses Cardoso e Suzilene Rodrigues.
Organização: Tertúlia Crioula 
Esta iniciativa conta com o Apoio da Associação Caboverdeana de Lisboa


05.03.2012 | by martalanca | cabo verde, Mário Lúcio de Sousa, políticas culturais

Colóquio Internacional Cabo Verde e Guiné Bissau: percursos do saber e da ciência

COLÓQUIO INTERNACIONAL CABO VERDE E GUINÉ BISSAU:
PERCURSOS DO SABER E DA CIÊNCIA
LISBOA, 21-23 DE Junho de 2012
ISCSP-UTL, Auditório Piso 0

O Colóquio Internacional Cabo Verde e Guiné-Bissau: Percursos do Saber e da Ciência resulta de uma parceria entre investigadores do Programa de Desenvolvimento Global do Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT) e do Centro de Administração e Políticas Públicas do Instituto de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP-UTL) no quadro de programas de investigação em curso, e visa criar um fórum para investigadores das várias áreas do saber científico para apresentarem e partilharem estudos e resultados de projetos sobre Cabo Verde e a Guiné-Bissau.
Refletindo em simultâneo uma história partilhada imposta pela presença colonial Portuguesa e uma evolução diferenciada em função de condições específicas e percursos próprios, Cabo Verde e a Guiné-Bissau, são hoje uma referência fundamental no mundo Atlântico e na África Ocidental atestada pelo crescente número de trabalhos de investigação e de projetos de cooperação. Nesse sentido, este Colóquio pretende dar maior visibilidade à investigação que tem vindo a ser feita contribuindo para dinamizar o interesse por estes dois países e sublinhando o papel desempenhado pela investigação científica e pelo envolvimento direto no desenvolvimento e na cooperação.
Privilegiar-se-á uma abordagem comparativa e interdisciplinar que tenha em conta perspetivas históricas, antropológicas, sociológicas, culturais, económicas, políticas, biológicas e ambientais, que permita não só uma visão histórica e multidisciplinar em termos regionais e mundiais mas também em termos do reconhecimento da importância dos saberes e do conhecimento científico no contexto atual destas sociedades. Espera-se que através de uma análise histórica mais global e abrangente, seja possível uma melhor compreensão da situação presente destes dois países, ajudando a identificar dificuldades atuais e a cooperar na sua resolução.
Áreas temáticas propostas:
Ocupação, História colonial e Escravatura
Etnicidades, Sociedades crioulas e Diáspora
Colonialismo moderno, Descolonização e Período pós-colonial
Biodiversidade, Etnobotânica, Medicina tradicional
Gestão, Conservação e Uso Sustentável de Recursos Naturais
Práticas humanas, Alterações climáticas e Impactos ambientais
Saúde, Alimentação e Ambiente
Literatura, Cultura e Educação

Desenvolvimento e Cooperação (apresentação de projetos)
Comissão Organizadora

Ana Cristina Roque (IICT-IP)

Helena Sant’ana (CAPP / ISCSP-UTL)

Maria Manuel Romeiras (IICT-IP)

Maria Manuel Torrão (IICT-IP)

Philip Havik (IICT-IP)

Vítor Rosado Marques (IICT-IP)
Comissão Científica

Ana Cristina Roque (IICT-IP)

António Nóbrega (ISCSP-UTL)

Celeste Quintino (ISCSP-UTL)

Cristina Branquinho (CBA-FCUL)

Eduardo Leitão (IICT-IP)

Fernando Serra (ISCSP-UTL) 
José da Silva Horta (FLUL)

João Carlos Garcia (UP)

Leopoldo Amado (CES - UC)

Luís Catarino (JBT – IICT-IP)

Mamadú Jao (INEP – Guiné Bissau)

Maria Cristina Duarte (IICT)

Maria Emília Madeira Santos (IICT-IP)

Olga Silva (FFUL)

Pedro Borges Graça (ISCSP-UTL)

Vítor Rosado Marques (IICT-IP)

Wilson Trajano Filho (UB, Brasil)
Secretariado

Teresa Vilela (IICT) Lívia Ferrão (IICT) Carolina Barata (ISCSP-UTL) Suelen Tavares (ISCSP-UTL)
O Colóquio é aberto a todos os interessados, investigadores e público em geral. As propostas de comunicação deverão ser enviadas, sob forma de resumo, em português ou inglês, para coloquio.CVGB@gmail.com até 30 de Março de 2012, sendo os resultados da avaliação comunicados até 30 de Abril de 2012. As comunicações terão uma duração de 20 minutos e poderão ser apresentadas em português ou em inglês embora não seja possível a tradução simultânea.
Informações e normas para a apresentação de resumos em http://coloquiocvgb.wordpress.com/
A inscrição é obrigatória e gratuita, não sendo possível à organização custear despesas de deslocação e estadia.

 

International Conference on Cape Verde and Guinea Bissau: Paths of Knowledge and Science LISBON, 21-23 June 2012
ISCSP-UTL, Auditório Piso 0

The International Conference on Cape Verde and Guinea Bissau: Paths of Knowledge and Science, is the result of the collaboration between the Global Development Programme of the Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT) and the Centro de Administração e Políticas Públicas of the Instituto de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP-UTL) in Lisbon in the context of ongoing research projects, and aims to provide a platform for scholars from a wide range of disciplines to discuss their work on Cape Verde and Guinea Bissau.
Reflecting at the same time the shared history imposed by the Portuguese colonial presence, and the distinct evolution of the territories and their populations each with their own particular dynamics, Cape Verde and Guinea Bissau today constitute a fundamental reference for the Atlantic World and West Africa in view of the growing body of scientific knowledge and development projects. As a result, the International Conference intends to give greater visibility to research on these territories and societies, thereby contributing to boost the interest in the two countries and focus on the roles played by scientific research and international cooperation.
The International Conference will give priority to comparative and interdisciplinary approaches that take into account historical, anthropological, sociological, cultural, economic, political, biological and environmental perspectives, as well as local, regional and global aspects of these countries’ past and present. By recognizing the importance of indigenous and scientific knowledge, the meeting expects to contribute towards a better understanding of the present situation of these countries, help identify certain issues and problems and discuss possible solutions.
Proposed topics:

Occupation, Colonial History and Slavery Ethnicity, Creole Societies and Diaspora Modern Colonialism, Decolonization and Post-Colonial Development Biodiversity, Ethnobotany, Indigenous Medicine Management, Conservation and Sustainable Use of Natural Resources Climate Change, Human Intervention and Environmental Impact Health, Nutrition and Environment Literature, Culture and Education Development and Cooperation
Organising Committee

Ana Cristina Roque (IICT-IP)

Helena Sant’ana (CAPP / ISCSP-UTL)

Maria Manuel Romeiras (IICT-IP)

Maria Manuel Torrão (IICT-IP)

Philip Havik (IICT-IP)

Vítor Rosado Marques (IICT-IP)
Scientific Committee

Ana Cristina Roque (IICT-IP)
António Nóbrega (ISCSP-UTL) Celeste Quintino (ISCSP-UTL) Cristina Branquinho (CBA-FCUL) Eduardo Leitão (IICT-IP) Fernando Serra (ISCSP-UTL) José da Silva Horta (FLUL) João Carlos Garcia (UP) Leopoldo Amado (CES - UC) Luís Catarino (JBT – IICT) Mamadú Jao (INEP – Guiné Bissau) Maria Cristina Duarte (IICT-IP) Maria Emília Madeira Santos (IICT-IP) Olga Silva (FFUL) Pedro Borges Graça (ISCSP-UTL) Vítor Rosado Marques (IICT-IP) Wilson Trajano Filho (UB, Brasil)
Secretariat

Teresa Vilela (IICT-IP)

Lívia Ferrão (IICT-IP)

Carolina Barata (ISCSP-UTL)

Suelen Tavares (ISCSP-UTL)
The International Conference is open to all interested parties, researchers and the general public. Paper proposals should be submitted, in English or Portuguese, to the following e-mail address coloquio.CVGB@gmail.com. The deadline for the submission of abstracts is 30th March 2012; notifications of acceptance will be sent out by the 30th of April. Maximum allotted time for presentations is 20 mins.
Other information and rules of submission of paper proposals available at http://coloquiocvgb.wordpress.com/
Registration is obligatory and free; the organizers of the International Conference cannot provide funding for travel and accommodation expenses.

16.02.2012 | by joanapires | cabo verde, ciência, colóquio, Guiné Bissau, saber

Matchuburro

O power das Tchipie!

You are missing some Flash content that should appear here! Perhaps your browser cannot display it, or maybe it did not initialize correctly.

dica de Redy Wilson para completar o artigo Thugs no feminino.

 

13.02.2012 | by franciscabagulho | cabo verde, feminismo, hip hop

Doces e Danças de Cabo Verde | Teatro São Luiz

10.10.2011 | by joanapires | cabo verde, dança, Morabi Dance

MINDELACT: "um festival que Cabo Verde se orgulha de ter"

No “balanço pessoal” que faz da última edição do festival Mindelact, que terminou no passado dia 17 de Novembro, João Branco, director artístico do evento desde a sua criação, dá os parabéns à cidade do Mindelo pela forma como acolheu, “de braços abertos”, a 17.ª edição do Festival Internacional de Teatro daquela cidade.

“Há muitos anos que não tinhamos tanta gente a encher todos os espaços da programação”, afirma João Branco, aproveitando para voltar a alertar para a falta de espaços cénicos em São Vicente: “salas cheias, algumas delas a rebentar pelas costuras, vieram mais uma vez lembrar do que se poderia fazer havendo uma sala de espectáculos com mais condições e, principalmente, mais lugares disponíveis para um público crescente e apaixonado”. A este respeito, lembra também a situação do Éden Park, sala fechada há vários anos e que continua com o futuro incerto: “Mais um ano em que o festival mindelact se fez obrigando muita gente a ficar de fora das salas de apresentação por falta de espaço com o cadáver do cine-teatro Éden Park a assistir, impávido e sereno, do alto da principal praça da cidade, ao acontecimento e ao constrangimento”.

O festival foi, ainda assim, um “grande sucesso de público”, em todas as propostas de programação: no palco principal, no festival off, no espaço dedicado às crianças, no ciclo internacional de contadores de histórias. No depoimento que publicou no blog Café Margoso, Branco destaca ainda a intensidade da programação - “cerca de 30 espectáculos de teatro, uma média superior a três apresentações por dia” - , que envolveu “20 companhias oriundas de 12 países”. A procura registada para as oficinas (“superior a noventa por cento”) é outro factor valorizado pelo director do Festival, que afirma: “Acredito, cada vez mais, e tenho tido várias confirmações e testemunhos de quem conhece a realidade africana, que o festival mindelact é hoje o maior evento das artes cénicas africanas”.

notícia retirada de Cena Aberta 

25.09.2011 | by martalanca | cabo verde, Mindelact

The new migration paradigm of transitional African spaces de Pedro F Marcelino

Acaba de ser publicado o livro de Pedro F Marcelino intitulado: The new migration paradigm of transitional African spaces: Inclusion, exclusion, liminality and economic competition in transit countries: a case study on the Cape Verde Islands, pela editora alema LAP LAMBERT Academic Publishing

Sinopse:  “Stringent post-9/11 American and European immigration regulations changed the migratory map of West Africa. They did not, however, alter the aspirations of thousands who still wish to depart - and do. This thesis analyses Cape Verde’s pivotal position as a transhipment centre for continental African migrants in transit to Europe, suggesting the islands have become a liminal space and, often, an imposed final destination for individual migratory projects. The study discusses the  early stages of public engagement with immigration, and how the debate is affecting the construction of identity, ideas about national development, and immigration policy itself. It suggests the islands be understood within a global migratory context that encompasses the changing geopolitics of Europe, positing - from a geopolitical perspective - that immigration policies in the EU have pushed Europe’s de facto borders westwards and southwards to the West African coast  between Morocco and Cape Verde. Using a postcolonial theoretical framework, this study proposes an innovative model of inclusion and exclusion to understand the integrative features of transitional spaces.”

Livro disponível na Amazon

31.08.2011 | by franciscabagulho | cabo verde, migração

Festival Baía das Gatas 2011

Arranca a nona edição do Festival Baía das Gatas 2011,  Mindelo, Cabo Verde.

De 12 a 14 de Agosto de 2011. Vê a programação aqui.

 

08.08.2011 | by martamestre | Baía das Gatas, cabo verde, festival

Nôs Terra

Os pais vieram de uma antiga colónia portuguesa. Eles nasceram em Lisboa mas sentem-se mais cabo-verdianos. Saíram do bairro de infância para ir viver para o bairro social. Falam português mas também, desde muito cedo, aprenderam crioulo. Falam sobre a dualidade e a conflitualidade de pertencer a dois mundos que vivem de costas voltadas, mas que apesar de tudo, lhes pertencem como um só “Nôs Terra” é um documentário centrado no processo de construção de um contra discurso protagonizado por jovens negros portugueses.

http://crioulidades.blogspot.com/p/filmes.html

21.06.2011 | by franciscabagulho | cabo verde, documentário

CHILE-EUA-CABO VERDE-PORTUGAL: na rota de Magaly Ponce

Inaugura hoje às 18h, no Museu Nacional de História Natural, em Lisboa, a exposição InSight-s: Uma Instalação Multimédia em três Continentes da artista chilena MAGALY PONCE, produzida por Natércia Caneira com o apoio da Embaixada do Chile em Portugal.

No seu texto sobre esta instalação de Ponce, a directora da Sheldon Art Galleries em Sant Luis (EUA), Olivia Lahs Gonzales, explica:

Magaly Ponce explora a interacção entre a sua vida interior e a sua história pessoal num diálogo com a história das paisagens com que escolhe trabalhar e com o movimento de pessoas nesses cenários. O seu trabalho consiste geralmente de vídeos e instalações multimédia, por sua vez apoiado e reforçado na sua mensagem por meio da utilização de diversas formas de expressão incluindo a projecção, som, escultura, impressão digital, fotografia ou desenho.

Keep reading "CHILE-EUA-CABO VERDE-PORTUGAL: na rota de Magaly Ponce"

10.05.2011 | by martalanca | cabo verde, chile, MAGALY PONCE

2011 Festival Internacional de Cinema de Cabo Verde

A V!VA Imagens apresenta a 2ª Edição do Festival Internacional de Cinema de Cabo Verde que terá lugar na Ilha do Sal no período de 13 a 16 de Outubro. Estão já abertas inscrições grátis, devendo os filmes ser apresentados pelo correio mediante o preenchimento do formulário online. O data limite para as inscrições é segunda-feira, 15 de Agosto.

Para 2011, a CVIFF anuncia a Estréia Mundial e em Cabo Verde, do filme “Atlantic Portals”, da autoria da cineasta Caboverdiana-Americana Claire Andrade-Watkins, o segundo da trilogia de documentários sobre a comunidade cabo-verdiana e a sua fama universal como povo emigrante e guiado pela esperança. Actualmente em pós-produção, “Atlantic Portals” é a continuação ansiosamente esperada do documentário “Some Kind of Funny Porto Rican?”, uma história caboverdiano-americana sobre gerações de imigrantes das Ilhas de Cabo Verde na localidade de Fox Point, Rhode Island, EUA. Dê o seu contributo para a Estréia Mundial e em Cabo Verde do filme “Atlantic Portals” com uma simples visita à página a seguir indicada. Pressione a palavra “like” no canto superior esquerdo. Serão bem-vindas quaisquer doações

O programa para o Festival de 2011 visa congregar a Arte, o Cinema e a Indústria Cinematográfica e promete criatividade e entretenimento através da exibição dos filmes inscritos, de filmes especiais, workshops subordinados à arte do cinema, actividades culturais, comédia, teatro improvisado e outras iniciativas mais. A entrada é gratuita para todas as exibições de filmes,workshops e actividades culturais.

+ info

15.04.2011 | by martalanca | cabo verde, cinema, festival

@ praia maria KJF - 01

 

 

Começa amanhã a terceira edição do Kriol Jazz Festival. A cidade, em festa desde o fim de semana passado, fervilha: feira de artesanato na rua pedonal do plateau, feira da música no pcil; o olhar fotográfico de Omar Camilo e o trabalho de Domingos Luísa  estão expostos em duas casas da Praça Alexandre Albuquerque; na rua 5 de Julho monta-se uma palco; na pracinha o chão areja entre palcos vis-a-vis e KJF.

 

Amanhã @ KJF:

 

Remna Schwartz que com ele traz a guiné, o senegal, a frança e cabo verde (ver mais aqui)

Danae traz  “Novos Crioulos” que mixam cuba, cabo verde, brasil e europa na cidade de Tavira (ver mais aqui)

Vera Cruz apresenta o projecto SAKUTA, resultado de 10 anos viagens de (re)conhecimento, com músicos de cabo verde, brasil, angola e guiné-bissau (vermaisaqui)

Lexxus Legal traz-nos hip hop do Congo para fechar em grande (ver mais aqui)

 

É o primeiro de dois dias de KJF na rua 5 de Julho, a entrada é livre e a noite promete!

 

Este é um festival 100% Kriol, Jazz na sua essencia!

 

 

12.04.2011 | by samirapereira | cabo verde, Congo, danae, lexxus legal, remna schwartz, Vera Cruz

A curta-metragem “Viagem a Cabo Verde” integra a selecção oficial da mostra competitiva do festival “É tudo verdade” em São Paulo

Realizado pelo português José Miguel Ribeiro, a obra, com 17 minutos, é produzida pela “Sardinha em Lata”.

 

São Paulo - O curta-metragem  integra a selecção oficial da mostra competitiva do festival “É tudo verdade”, que decorre simultaneamente nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro (Brasil). A animação ambientada em Cabo Verde terá sua primeira exibição nesta terça-feira, 5, em São Paulo.

Logo após a estreia na capital paulista, o filme ganha uma reapresentação na quinta-feira, 7, para já na sexta-feira e no domingo, 8 e 10, ser exibido no Rio de Janeiro.

“O curta é uma crónica de viagem muito livre pelos caminhos de Cabo Verde. Abandonando o telemóvel, o relógio e os planos, reduz-se a bagagem ao mínimo essencial, para descobrir as montanhas, o mar, as tartarugas, as cabras, a música, os habitantes e, quem sabe, também uma parte essencial de si mesmo”, descreve a sinopse do filme.

Realizado pelo português José Miguel Ribeiro, a obra, com 17 minutos, é produzida pela “Sardinha em Lata”.

 

Ler mais em Africa 21

05.04.2011 | by ritadamasio | animação, Brasil, cabo verde, ciclo cinema, cinema português

Nascer, copolar e morrer de Alex da Silva

“Nascer, Copular e Morrer” é o título da exposição do artista plástico Alex da Silva, de 25 de Março a 9 de Abril, na Galeria Arco 8, em Ponta Delgada. 

Alex da Silva, nasceu em Angola, é filho de pais cabo-verdianos, cresceu em Cabo Verde e reside há muitos anos entre Roterdão e Mindelo. Actualmente, é um dos mais prestigiados artistas plásticos de Cabo Verde, e sua vida e obra dividem-se entre Cabo Verde e Holanda, país onde fez a sua licenciatura, na Academia de Artes e Arquitectura de Roterdão.

Alex da Silva tem participado ao longo dos seus 12 anos de carreira em varias exposições individuais e colectivas em países como Holanda, Portugal, França e Senegal.

A iniciativa é da responsabilidade da AIPA, em parceria com a Galeria Arco 8, e conta o apoio da Direcção Regional da Cultura, Direcção Regional das Comunidades e Câmara Municipal de Ponta Delgada.

Com esta exposição, a AIPA pretende contribuir para o reforço espaços para o conhecimento da dimensão cultural dos diferentes povos na Região e contribuir para a própria promoção do diálogo intercultural, assente, desta vez, no trabalho de um artista com um interessante e estimulante (de)encontro identitários.

Mais informações sobre o artista aqui

29.03.2011 | by samirapereira | alex da silva, artes plásticas, cabo verde

Eu SOU ÁFRICA - 9º episódio MÁRIO LÚCIO DE SOUSA - CABO VERDE

DIA 2 DE ABRIL, 19H, NA RTP2

 

Mário Lúcio Sousa nasceu crioulo, na Ilha de Santiago, em 1964. Ficou órfão de pai aos 12 anos, e de mãe 3 anos depois, juntamente com os seus sete irmãos. Foi adoptado como pupilo pelas Forças Armadas e passou a viver no antigo Campo de Concentração do Tarrafal, de onde saiu para estudar na Praia e mais tarde em Cuba, onde se licenciou em Direito. Regressou a Cabo Verde em 1990, exerceu advocacia e  foi deputado, antes de se dedicar por inteiro às artes. Reivindicou a cultura continental africana para a música, primeiro com o  grupo Simentera e depois a solo, escreveu poesia, teatro e prosa. O seu mais recente romance - Novíssimo Testamento - valeu-lhe o Prémio Carlos de Oliveira. Diz que é no coração que se armazena a sapiência do mundo. Acaba de ser nomeado Ministro da Cultura de Cabo Verde.

 

A letra do Vulcãozinho é o mote para uma estória com a Ilha do Fogo ao fundo, símbolo do seu renascer como artista. Vestido de branco, caminha pelo forte da Cidade Velha com a mesma musicalidade com que depois caminhará pelo antigo campo de concentração do Tarrafal onde viveu nos anos pós-independência. Sem perder a suavidade nos passos e nas palavras, vai desvelando um pouco do seu universo onde sabedoria e poesia são uma só. Assim visitará a família na sua terra natal onde o batuco não pára e os barcos continuamente se lançam ao mar. E num concerto da Praia, com tantos amigos, celebrará a crioulidade, a mesma que junta o tocador de korá com a guitarra portuguesa, e muitos abraços. Na sua casa com vista para a Cidade da Praia - a devida distância para poder pensá-la - conta-nos dos afectos, da língua portuguesa, esse objecto não palpável de união de pessoas, da História que partilhamos, da riqueza humana, desafios de Cabo Verde e do seu compromisso pessoal com a vida.

29.03.2011 | by martalanca | cabo verde, Eu Sou África, Mário Lúcio de Sousa

MITO ELIAS apresenta PÉ NA BOTI – Testemunhos VideoFónicos

Screening  de 10 curtas em tom de morabeza digital.
Mais uma caminhada vídeo nómada junto da comunidade de Cabo Verde na Holanda.
Este exercício pluri-media versa a estória de gentes Crioulas na sua diaspórica 11ª ilha.

15.03.2011 | by ritadamasio | cabo verde, diáspora. cabo verde, música, video

Mamadou & Sulabanku

Mamadou Bhour Guewel Sene nasceu em Dakar em 1972 e vive na cidade do Mindelo desde 2000. Da herança ancestral griot com influências mundanas vividas na cosmopolita cidade do Mindelo nasceu o projecto Sulabanku, em 2002, juntamente com o performer/coreografo Tony Tavares, o escritor Joaquim Arena e o percussionista Osseynou. Juntos iniciaram o projecto ora conhecido por Mamadou Y Sulabanku.

Mazurka, Afropop e as ancestrais influências griot senegalesa fazem deste projecto único. Mamadou (en)cantadas em Wolof e Kriolu, mescla ritmos di terra com o soul e groove senegalês, e conta histórias: de amor, de saudade, de tristreza, de revolta e de esperança.
Amy N’Gom, avó griot de Mamadou, dizia: “uma canção que não conta uma história, que não transmite conhecimento, não é uma cançao: é apenas uma brincadeira de crianças.”



15.03.2011 | by ritadamasio | cabo verde, fusão, lançamento disco, música, senegal

@ praia maria - EntreMargens - cinema ao ar livre




 
O Palácio da Cultura Ildo Lobo e a ODAM.org irão projectar um ciclo de cinema sobre culturas urbanas alternativas na praça alexandre albuquerque nos próximos dias 15, 16 e 17.

Os filmes começam sempre às 19h30 e contam com o apoio do Pelouro da Juventude e Desporto da Câmara Municipal da Praia.

Programação:

3ªfeira, 15/03
GRAFFITI
Banksy: EXIT through the gift shop


4ªfeira, 16/03
SURF
Surfing Favela


5ªfeira, 17/03
SKATE
Os amos de DOGTOWN

15.03.2011 | by samirapereira | cabo verde, cinema, praia

Cabo Verde e Japão revêm Cooperação em dia trágico

Enquanto as notícias da tragédia sobre o Japão abalam o mundo, os governos de Cabo Verde e do Japão procederam hoje à revisão conjunta da sua cooperação. Esta é a primeira vez, desde o estabelecimento das relações, em 1978, que os dois países realizam um exercício deste teor.

O objectivo da reunião, de acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, é trocar informações sobre as modalidades de cooperação japonesa, recolher as manifestações de interesse do governo de Cabo Verde e fazer o ponto sobre as prioridades de ambas as partes, tendo em conta a multiplicidade de actores que intervêm no sistema de Cooperação.

Keep reading "Cabo Verde e Japão revêm Cooperação em dia trágico "

11.03.2011 | by ritadamasio | acordos, cabo verde, Cooperação, ensino, saúde

EU SOU ÁFRICA - 5º episódio MAMI ESTRELA - CABO VERDE

Sábado, dia 5, às 19h na RTP2

 

Mami Estrela, nominho de Maria Miguel, nasceu em Santo Antão mas fez de São Vicente casa e da acção social uma luta a favor do seu Cabo-Verde. Usando a educação e a cultura como armas contra o subdesenvolvimento – fiel às lições de Amilcar Cabral -, Mami divide-se entre as aulas na  UNI-CV e os muitos projectos do seu Atelier Mar: a valorização turística da habitação tradicional da Ribeira da Torre, o associativismo cultural em S. Pedro, a recuperação dos saberes e sabores tradicionais em Lajedos. Mami estudou em Portugal, fez uma pós-graduação em Educação Especial, no Rio de Janeiro e, quando regressa a Cabo Verde, participa na criação do sistema de educação pré-escolar, nos serviços de promoção social, no Instituto Cabo-Verdiano de Solidariedade e no Ministério da Cultura. Mas os prazeres da vida nunca ficam para trás: inaugura o dia com um mergulho na praia da Laginha, dedica-se às suas plantas e cozinhados (de momento sem os dois filhos, a estudarem em Portugal, e o companheiro, Leão Lopes, fundador do Atelier Mar) e não falha nenhuma caminhada com o grupo de amigos pelos praias de S. Vicente e pelos montes verdes de Sto. Antão.  

Uma caminhada da praia do Norte ao Calhau revela-nos a luz intensa da ilha de S.Vicente. Na praia de S. Pedro pratica-se filosofia com crianças. Na UNI-CV, há uma aula com jovens desejosos de debater assuntos que lhes dizem respeito. O fim de tarde na baía e a praia da Laginha vistos do cimo do Atelier Mar, depois das compras no mercado do Mindelo. Mami Estrela  ensina crianças a aproveitarem papel para fazer mais papel e organiza cabazes com os produtos da terra resultantes dos vários projectos socio-comunitários que o Atelier Mar despoletou. Valorizar as culturas locais, os saberes endógenos e o modo de vida das comunidades, assim como a produção ligada a várias técnicas artesanais, faz parte dos seus objectivos. Mami Estrela trabalha entre duas ilhas complementares, as montanhas de S. Antão e o mundo social de S.Vicente, entre o campo e o mar. É que no seu trabalho tudo está interligado, os produtos que os agricultores produzem e os artesãos integram, recuperar  casas tradicionais e pensar num modelo de turismo sustentável, entrelaçar cultura com desenvolvimento e pensar a importância do crioulo, língua dos afectos mas não só.

 

mais informação aqui

03.03.2011 | by martalanca | cabo verde, Eu Sou África, Mami Estrela