Morreu o arquitecto Fernando Batalha

Morreu o arquitecto Fernando Batalha, investigador do urbanismo de Angola e autor do maior inventário arquitectónico de Angola.


Fernando Batalha, aos 104 anos de idade, responsável pelo inventário do património arquitectónico de Angola após a independência. Fixado em Angola em 1935, manteve-se em África até aos 83 anos, integrando gabinetes de arquitectura e urbanismo e expandindo a actividade à investigação nas áreas da etnografia, história e arqueologia.Fernando Batalha fez os planos do pavilhão principal da Exposição-Feira de Angola, em 1938, concluiu o Palácio do Comércio e assinou o projeto original do Grande Hotel, em Luanda, cuja construção seria proibida pelo ministro das Colónias de então, Vieira Machado, pelas “linhas demasiado modernas” que se propunham. A reconstrução do Palácio do Governo de Benguela, o Grande Hotel de Angola e o cinema Monumental, na cidade, assim como do Mercado Municipal de Huambo são outros projectos da autoria de Fernando Batalha. Publicou, entre outras obras, “Urbanização de Angola” (1950), “Em Defesa da Vila do Dondo” (1963) e “Em Defesa do Património Histórico e Tradicional de Angola” (1963).
O corpo do arquitecto será velado no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa,e o funeral realizar-se-à na quinta-feira, em hora ainda a definir.

26.05.2012 | por martacacador | angola, arquitectura, Morte de Fernando batalha | 0 comentários