Lançamento de "Racismo em Português - o lado esquecido do colonialismo"

Baseado na série do jornal Público “Racismo em Português”, um trabalho que envolve a rota da escravatura em Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe, pela mão de um historiador local, no dia 6 de Junho sai, para a Feira do Livro de Lisboa, a versão em livro deste projecto, ao qual se associou a editora Tinta-da-China. Chama-se Racismo em Português - o lado esquecido do colonialismo.
Nesse mesmo dia 6 de Junho estará também no website a versão multimédia do projecto, com vídeos e animação.


Dia 11 de Junho, às 17h, há um debate na Feira do Livro, com a jurista Romualda Fernandes, o analista Abilio Neto, o artista e activista Flávio Almada.  A apresentação é de António Araújo, pela Fundação Francisco Manuel dos Santos. Dia 9 de Julho, às 18h30, há novo debate na Fnac Chiado com alguns protagonistas do livro: Inocência Mata, Redy Wilson e Miguel de Barros.
O livro só entra no circuito comercial a 24 de Junho.

29.05.2016 | por claudiar | debate, lançamento livro, racismo

Apresentação de "História de Angola", de Alberto Oliveira Pinto

Depois de Lisboa (Torre do Tombo, ISCTE, ISEG e Casa de Angola), da Covilhã, de Coimbra e do Porto o livro “História de Angola - da Pré-História ao Início do Século XX” é agora apresentado em Évora, no dia 13 de Maio, na Sala dos Leões da Câmara Municipal de Évora, em parceria com a Universidade de Évora e com a Câmara Municipal desta cidade.   

A presente sessão discutirá o tema “História de África – Novas Explorações e Debates”.

10.05.2016 | por claudiar | história de angola, lançamento livro

Apresentação de "A vida numa mala"

No próximo dia 19 de abril, pelas 18h, decorrerá a apresentação de A vida numa mala, de Cristina Dangerfield-Vogt e Svenja Laender. Com entrada livre, o evento terá lugar no Instituto Goethe, Campo dos Mártires da Pátria, 37. 

A Vida Numa Mala debruça-se sobre as questão das Migrações, definidas como movimentos migratórios de pessoas entre vários países e regiões à procura de melhores condições de vida, ou para fugir à repressão e à guerra, o que é uma constante da História da Humanidade. Em A Vida Numa Mala, Armando Rodrigues de Sá e Outras Histórias, as aventuras de migração dos vários viajantes, vindos do Oriente e do Ocidente e que se encontram no porto de abrigo - Alemanha, são contadas pelos próprios no palco que as autoras criaram para este fim no projecto.  Paralelamente, Cristina Dangerfield-Vogt e Svenja Länder descrevem e analisam as circunstâncias históricas, sociais, políticas e culturais que enformaram estas grandes vagas de emigração portuguesa, e também turca, nos anos 60, na direcção do centro da Europa, debruçando-se, por fim, sobre os movimentos migratórios actuais. Um desconhecido em Portugal, Armando Rodrigues de Sá é um símbolo da imigração na Alemanha que as autoras quiseram dar a conhecer a um público mais vasto. É deste símbolo criado pelos alemães que a jornalista e a historiadora partiram à procura dos testemunhos da família de Sá e de outros viajantes fazendo a ponte para os refugiados hoje. Ilustrado com cerca de 40 fotografias originais, a maioria inédita, e um glossário que acompanha as línguas do Oriente ao Ocidente até ao seu encontro na Alemanha, A Vida Numa Mala é um livro que, sempre em viagem, conta histórias de viagens, passadas e presentes, dos muitos viajantes que do Ocidente e do Oriente se põe a caminho rumo à Alemanha com uma mala plena de ilusões. É também o primeiro livro dedicado a Armando Rodrigues de Sá em Portugal e na Alemanha.

Para mais informações, ver aqui.

 

17.04.2016 | por claudiar | lançamento livro

Lançamento de "História de Angola - da Pré-História ao Início do século XXI"

No próximo dia 12 de abril, pelas 16h, será apresentado o livro História de Angola - da Pré-História ao Início do século XXI, na biblioteca central da Universidade da Beira Interios, na Covilhã.

 

09.04.2016 | por claudiar | história de angola, lançamento livro

Lançamento do livro "Os Reis do Kongo-Angola"

Decorrerá o lançamento do livro Os Reis do Kongo-Angola no dia 14 de Abril pelas 17 horas na sede da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa, UCCLA. Pretende-se com esta iniciativa promover o livro em epígrafe cujos fundos revertem para o desenvolvimento de projetos nas áreas da saúde e cultura a favor das crianças em Portugal e África. O livro será apresentado pelo Professor Doutor Eugénio Costa Almeida, investigador do ISCTE-IUL. 

Local: UCCLA Morada: Rua de São Bento, 640, Lisboa

Telefone: 213 845 600

08.04.2016 | por claudiar | angola, lançamento livro, uccla

Lançamento de "Alzira está morta", de Goli Guerreiro

A antropóloga e escritora brasileira Goli Guerreiro regressa a Lisboa, a convite do BUALA, com o apoio da Secretaria de Cultura do Governo da Bahia, para lançar o seu romance: Alzira está morta – ficção histórica no mundo negro do Atlântico.

Mama Casset, Senegal, 1950Mama Casset, Senegal, 1950O livro será apresentado pela professora Cristiana Bastos, da Universidade de Lisboa, que falará sobre os fluxos entre o Brasil e a Nigéria e as viagens das Américas para Africa, menos conhecidos que a viagem da escravização, e conta com a presença da autora que discorrerá sobre os temas do livro numa viagem pela sua iconografia.  e conta com a presença da autora que discorrerá sobre os temas do livro numa viagem pela sua iconografia. 

Ambientado no século XX, Alzira está morta é um romance histórico biográfico de uma personagem inventada, a baiana Alzira Rocha (1911-1988).

Contactos: Goli Guerreiro: goliguerreiro@gmail.com 

Marta Lança: martalanca@buala.org    934728061

Facebook: Alzira está morta 

Local: Hangar- Centro de Investigação Artística: Rua Damasceno Monteiro, 12, no bairro da Graça, Lisboa

04.04.2016 | por claudiar | afrobrasileiros, Brasil, Goli Guerreiro, história, lançamento livro, Nigeria

Lançamento de "Municipalismo e Poderes Locais"

A Alcance Editores tem o prazer de lançar o livro Municipalismo e Poderes Locais, cuja apresetnação será feita por luís Carlos Patraquim, dia 6 de Abril, pelas 18h00, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (Sala 5.2).

04.04.2016 | por claudiar | lançamento livro

"Alzira está morta", de Goli Gerreiro, em Lisboa

A antropóloga e escritora brasileira Goli Guerreiro volta a Lisboa, a convite do BUALA com o apoio da Secretaria de Cultura do Governo da Bahia, para lançar seu romance Alzira está morta – ficção histórica no mundo negro do Atlântico, que terá lugar no Hangar, dia 14 de abril a partir das 18 horas. O livro será apresentado pela professora Cristiana Bastos, da Universidade de Lisboa com a presença da escritora que discorrerá sobre os temas do romance através da mostra da sua iconografia. Ambientado no século XX, Alzira está morta é um romance histórico em forma de biografia de uma personagem inventada – a baiana Alzira Rocha (1911-1988).

Capa do Livro 'Alzira está morta'Capa do Livro 'Alzira está morta'O seu quotidiano está pautado nos universos da tecelagem, das escritas e da fotografia africanas e os seus desdobramentos na diáspora negra. A biografia de Alzira passa-se entre o Brasil (em Salvador da Bahia), Nigéria, Inglaterra e Estados Unidos. Trata-se de um romance cosmopolita ancorado nas ideias de deslocamento e trocas culturais entre mundos negros. Apresenta traçados urbanos, factos e personagens em cidades americanas, europeias e africanas. Os seus encontros com personagens reais e fictícias dão conta de importantes acontecimentos do século XX, cobrindo um período de quase 80 anos, revelando uma parte da história cultural de algumas cidades atlânticas. 

“Alzira é uma mulher sedutora e misteriosa. Espero que as pessoas se apaixonem por ela como eu me apaixonei”, diz Goli. É uma personagem tão forte que a coleção de moda que ela criou no romance, inspirada nas escritas africanas, saltou da ficção para a realidade e deu origem à Coleção Alfabeto Infinito, criada pela escritora em parceria com a Katuka Africanidades.   

O livro tem 3 atos, e cada capítulo traz uma breve contextualização histórica do lugar onde se passa. A iconografia é composta por 30 imagens primorosas: ilustrações, fotografias, desenho, pintura. Com este romance a autora fecha a trilogia das diásporas. Os dois primeiros volumes: Terceira diáspora – o Porto da Bahia e Terror e aventura – Tráfico de africanos e quotidiano na Bahia foram lançados pela Editora Corrupio em 2010 e 2012.   Veja no BUALA a pré-publicação do livro. 

14 de abril (quinta-feira), às 18 horas  no Centro de Investigação Artística Hangar, Rua Damasceno Monteiro, 12, no bairro da Graça, Lisboa 

Contactos:  Goli Guerreiro; Email: goliguerreiro@gmail.com; e Marta Lança martalanca@buala.org  Facebook: Alzira está morta 


 

11.03.2016 | por claudiar | diáspora negra, Goli Guerreiro, lançamento livro, romance

Lançamento do livro "Cartas de Amílcar Cabral a Maria Helena: a outra face do homem"

O livro será lançado no dia 18 de março, na Fundação Calouste Gulbenkian (Sala 2), às 18H30, com apresentação da escritora Ana Paula Tavares e do jornalista José Pedro Castanheira. A também compor o painel, a presença dos três organizadores (Iva Cabral, Márcia Souto e Filinto Elísio).

04.03.2016 | por claudiar | Amílcar Cabral, lançamento livro

"Pássaros de asas abertas - Antologia de Contos Angolanos" assinala os 40 anos da Independência de Angola

A diversidade da temática da literatura angolana, manifestada como “um pássaro planando de asas abertas”, é ilustrada no livro “Antologia de Contos”, que reúne textos, na maioria inéditos, dos 40 anos da independência de Angola.

Pássaros de Asas Abertas – Antologia de Contos Angolanos, será lançado em Lisboa a 2 de março no Auditório Armando Guebuza, na Universidade Lusófona, é uma iniciativa conjunta da União dos Escritores Angolanos (UEA) e do Centro de Estudos Comparentistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Os 36 textos, selecionados pelos académicos Margarida Gil dos Reis e António Aquino, que prefaciam a obra, foram escritos por outros tantos autores, destacando-se, entre outros, Agostinho Neto (primeiro presidente de Angola), Luandino Vieira, Ruy Duarte de Carvalho, Pepetela, Ondjaki, João Melo, José Eduardo Agualusa, Jacques dos Santos e Ismael Mateus.

Numa nota aos leitores no início da obra, o secretário-geral da UEA, António Carmo Neto, que também é autor de um dos textos, indicou que o livro de contos é a “primeira parte” de uma homenagem aos 40 anos de Angola (11 de novembro de 1975) e também de quatro décadas da própria associação dos escritores, a que se seguirá um outro: “Antologia da Poesia Angolana”, cuja data de publicação não adianta.

“Tendo privilegiado textos inéditos, pretendíamos que se reunissem aqui alguns contos que ajudam a contar «estórias» das vidas de quatro décadas, vistas por um olhar do século XXI. Quem correr o mundo sob o dorso do pássaro de asas abertas, viajando ao passado, continuará a estar no presente”, escreve Carmo Neto.

Continuar a ler " "Pássaros de asas abertas - Antologia de Contos Angolanos" assinala os 40 anos da Independência de Angola"

01.03.2016 | por claudiar | lançamento livro, literatura angolana

19 Maio| Apresentação do Livro de Soraia Simões: Passado-Presente Uma Viagem Ao Universo de Paulo de Carvalho

05.05.2013 | por joanapereira | apresentação, lançamento livro, livro, música, universo

Almanaque de Lembranças Luso-Brasileiro: Presença cabo-verdiana - 1851-1900

Integrada na Quinzena da Cultura Cabo-verdiana em homenagem a Eugénio Tavares, a decorrer nas instalações da ACV, Rua Duque de Palmela nº 2, 8º andar, Lisboa, a associação cabo-verdiana (ACV) e o instituto da Biblioteca Nacional e do Livro de Cabo-Verde, têm a honra e o prazer de convidá-lo(a) a assistir a apresentação pública do livro Almanaque de Lembranças Luso-Brasileiro: Presença cabo-verdiana. 1851-1900 (organização de Jean-Michel Massa), a partir das 18.00 de hoje, 17 de Outubro (Quarta-feira).

A apresentação do livro estará a cargo da Dra. Ana Cordeiro (Directora do Centro Cultural Português do Mindelo).

 


17.10.2012 | por herminiobovino | Brasil, Cabo-verde, lançamento livro

18 Outubro| Lançamento do livro de Soraia Simões: Passado- Presente Uma Viagem ao Universo de Paulo De Carvalho

08.10.2012 | por joanapereira | lançamento livro, soraia simoes

Lançamento do Livro: Futebol e Colonialismo de Nuno Domingos | ISCTE-IUL

6 Junho às 18:30h | B203, 2º Piso do Edifício II - ISCTE-IUL

Na capital da colónia portuguesa de Moçambique o jogo de futebol, dimensão de uma dinâmica cultura popular urbana, envolveu-se com as relações quotidianas, expressou modelos de dominação colonial mas também a acção, as lutas práticas e simbólicas e as expectativas e visões do mundo de indivíduos e grupos. No subúrbio de Lourenço Marques, o poeta e jornalista José Craveirinha encontrou em meados da década de cinquenta um futebol surpreendente, adoptado e recriado pelos seus habitantes. A característica fundamental deste jogo suburbano era a malícia presente na acção dos jogadores, entendida pelo poeta como uma faculdade da inteligência. Este livro procura investigar as origens históricas sociais deste desempenho malicioso, relacionando-o com as condições de existência proporcionadas pelo colonialismo português em Lourenço Marques e tornando-se assim um observatório de análise do fenómeno colonial no contexto urbano. Simultaneamente, ao contar história do futebol em Lourenço Marques, dos seus clubes, das competições e dos seus atletas, alguns deles figuras maiores da história do desporto mundial, este livro reflecte sobre a importância da cultura popular no processo de edificação de sociedades urbanas e no seu papel no estabelecimento de laços entre os indivíduos.

04.06.2012 | por martacacador | lançamento livro, Moçambique, Nuno Domingos

31 Maio | Lançamento do livro: Futebol Português- Política, Género e Movimento

Livro  coordenado com a Nina Tiesler e com textos de Inês Brasão, Rahul Kumar, Isabel Cruz, Francisco Pinheiro, Daniel Seabra, Stephen Wagg, José Nuno Matos, Detlev Clausen e José Neves.

Futebol Português – Política, Género e Movimento propõe um conjunto de textos que interroga a história contemporânea de Portugal a partir do jogo de futebol. Interpreta as relações do futebol com o poder político, desde a República ao Estado Novo, passando pelo Império Colonial, até à actualidade. Redescobre a história do futebol feminino e o papel do jogo na definição das relações entre os géneros. Biografa grandes heróis desportivos, como o treinador Béla Guttmann, que levou o Benfica à conquista de duas Taças dos Campeões Europeus, ou a estrela planetária Cristiano Ronaldo. Entra também pelo mundo das claques e reflecte sobre a experiência migratória e os grandes eventos futebolísticos, como o Euro-2004. Este livro procura, assim, tratar um dos fenómenos mais importantes e menos estudados da história contemporânea de Portugal.

29.05.2012 | por joanapereira | futebol, lançamento livro, política

A Herança da Chaxiraxi

Lançamento do livro “A Herança da Chaxiraxi” de António Gualberto do Rosário, pela Chiado Editora, na Associação Cabo-verdiana de Lisboa.

4 de Maio | 18.00
Rua Duque de Palmela, nr. 2

01.05.2012 | por herminiobovino | lançamento livro

"Lá no alto" e "O mergulho no espelho" - Lançamento

A Editora Positivo e a Blooks Livraria convidam para o lançamento dos livros “Lá no alto” e “O mergulho no espelho” de Ninfa Parreiras.

Sábado, 31 de Março, 15h00
Local: Blooks Livraria
Praia de Botafogo, 316
Botafogo, RJ

(flyer)

web

26.03.2012 | por herminiobovino | lançamento livro, literatura brasileira

Lançamento "Logo Depois Da Vírgula" de Mattia Denisse, no Tomie Othake, SÃO PAULO

Mattia Denisse é francês e mora em Portugal. Passou quase dois anos visitando a floresta da Amazônia, a Ilha do Fogo em Cabo Verde e o deserto do Namibe. O livro “Logo depois da Vírgula” começa com duas viagens – uma viagem  transatlântica fantasiosa que Mattia registrou em seu caderno quando criança, e um viagem literária iniciática ao Monte Análogo. Em seguida, perpassam a preparação e reflexão acerca das viagens recentes do artista, reunindo desenhos e textos afins aos registros de viajantes históricos e/ou ficcionais, como Albert Eckhout e Renatus Cartesius (o René Descartes de Paulo Leminski no livro Catatau). Seus desenhos quase sempre são habitados por Honi, o fazedor de círculos – espécie de dublê do próprio artista -, que se infiltra nos ambientes visitados, reunindo tantos detalhes morfológicos quanto permite o fino traço do grafite duro sobre papel. Das paisagens quase fantásticas e tão próximas da memória do artista, afluem narrativas de experiências fictícias que testam a identidade do artista como figura que procura se mimetizar com o ambiente mas acaba sempre por demonstrar uma diferença inalienável. Já nos textos publicados, Mattia trabalha língua e linguagem de forma rigorosa, embora inusual. Sua prosa articula um texto central com inúmeras notas e metanotas, sempre a partir da atenção ao que se ganha e se perde entre as distintas línguas por onde transita seu pensamento (o francês e o português, em especial), à etimologia das palavras que emprega e ao potencial digressivo aberto por cada palavra escolhida.

28.02.2012 | por franciscabagulho | lançamento livro, mattia denisse

Lançamento do livro 'A bicicleta que tinha bigodes', de ONDJAKI

” Quando ouvi a notícia na rádio, que iam dar uma bicicleta bem bonita, amarela, vermelha e preta, lembrei-me logo de falar com o tio Rui. Era um concurso nacional com primeiro prémio de uma bicicleta colorida que já apareceu na televisão, mas nesse dia na nossa rua não havia luz.
De noite, a falar com a minha almofada, eu até já prometi bem as coisas: “se eu ganhar a bicicleta colorida, vou deixar todos da minha rua andarem sem pedir nada, nem gelados nem xuínga.”
Essa promessa assim bem dura de fazer é que me fazia acreditar que eu ia mesmo ganhar a bicicleta.
Mas eu não tenho jeito nenhum para essa coisa das estórias. Falei com outros miúdos, para saber quem tinha ideias, quem queria participar no concurso nacional da bicicleta colorida, mas todos me gozam a dizer que essa bicicleta já deve ter dono, que já sabem quem é que vai ganhar.
Não entendi aquilo, mas não desisti. Fui ainda falar com o CamaradaMudo.
– É verdade que essa bicicleta que estão a anunciar na rádio não é de verdade?
– Claro que é de verdade – o CamaradaMudo respondeu. – Tu tens uma boa estória?
– Eu só tenho uma boa vontade de ganhar essa bicicleta.
– Mas para ganhares tens de inventar uma estória.
– Tou masé a pensar que devíamos pedir patrocínio no tio Rui, aquele que escreve bué de poemas.
– Isso não é batota?
– Batota porquê?
– E as outras crianças?
– Quero lá saber, não tenho culpa que o tio Rui vive aqui na minha rua. Eles que descubram também o escritor da rua deles. (…) ”

 

http://www.kazukuta.com/ondjaki/a_bicicleta.html

20.01.2012 | por joanapires | lançamento livro, livro, ondjaki

Lançamento do livro 'Guerra Colonial e Guerra de Libertação Nacional 1950-1974: o caso da Guiné-Bissau' de Leopoldo Amado

A apresentação estará a cargo de Maciel Santos, do Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto, e realizar-se-á na terça-feira, dia 24 de Janeiro, pelas 18h30, no Centro de Informação Urbana de Lisboa (Picoas Plaza, Rua do Viriato 13).

 

Resumo

Guerra Colonial & Guerra de Libertação Nacional (1950-1974): o caso da Guiné-Bissau é um exercício historiográfico que teve por escopo essencial o incremento do estado atual do conhecimento da temática, tanto pela via de confrontação de visões, de documentação vária e de leituras advenientes das duas realidades da mesma guerra, como pela assunção deliberada de uma postura metodológica de permanente dissecação diacrónica, estrutural e conjuntural, dos vários contextos que conferem a esta guerra particularidades próprias e únicas, quando comparada, por exemplo, com as que ocorreram em Angola ou Moçambique.
A obra condensa um esforço de compreensão dos meandros históricos que, por um lado, quase levaram o Exército português a um colapso militar na Guiné-Bissau, e, por outro, quase catapultaram o PAIGC para a galeria histórica dos movimentos de libertação nacional do chamado Terceiro Mundo que se destacaram na luta anticolonial.

Trata-se de uma adaptação para o grande público da tese de doutoramento que, em 2007, Leopoldo Amado apresentou à Universidade de Lisboa.

Nota biográfica
Leopoldo Amado licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, concluiu o curso de Pós-graduação em Relações Internacionais (Estudos Islâmicos) pela extinta Universidade Internacional de Lisboa, e frequentou o curso de Mestrado em Estudos Africanos no Instituto de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa. Concluiu em 2007 o Doutoramento em História Contemporânea pela Universidade de Lisboa e atualmente, além da atividade de docência na Uni-CV, em Cabo Verde, conduz um projeto de pós-doutoramento no CES.

17.01.2012 | por joanapires | guerra colonial, guerra libertação nacional, Guiné Bissau, lançamento livro, livro