Exposição de fotografia "Urbanices"

O Centro Cultural Aziz Ab’Saber, do ISPA - Instituto Universitário, tem o prazer de receber a exposição de Rui Palha “Urbanices”, que terá lugar pelas 18:00h do dia 12 de Maio de 2016, na Galeria Malangatana, deste Instituto, na Rua Jardim do Tabaco, 34 em Lisboa.

A exposição estará patente ao público até 30 de Junho de 2016 no seguinte horário:
Segunda a Sexta das 8.30 às 22.30 (sem interrupção)
Sábados das 8.30 às 17.00
Domingos e Feriados encerrado.

28.04.2016 | por claudiar | exposição de fotografia, lisboa

1ª Edição de ´VIDRUL CONVIDA´ - 2016 / Mário Macilau

´ROSTOS E ESPAÇOS´ é o título da Exposição individual do Fotógrafo Moçambicano Mário Macilau, a sua primeira em Angola, enquadrada na 1ª Edição de ´VIDRUL CONVIDA,´ a inaugurar quinta-feira, dia 21 de Abril no Espaço Luanda Arte (ELA) pelas 19h com Curadoria da Angolana Keyezua.

“Há cinco anos que a ´VIDRUL - VIDREIRA DE ANGOLA, LDA´ apoia fotografia experimental em Angola de forma discreta, mas sólida. Como tal, a ´VIDRUL´ posiciona-se como um modelo a seguir pelo mundo corporativo nacional. ´VIDRUL CONVIDA´ é uma sequência natural e um complemento à plataforma ´VIDRUL FOTOGRAFIA´, e um agradecimento por parte da AM-ARTE pela parceria real desenvolvida. Anualmente, terá a responsabilidade e o privilégio de convidar e expôr o trabalho de um fotografo Pan-Africano.

Nesta 1ª Edição em 2016 o convite recaiu sobre Mário Macilau, um dos Artistas Africanos com mais exposição e louvor internacional nos seus (aparentes) poucos anos de trabalho, tendo desenvolvido a sua narrativa com fotografias socialmente fortes, engajadoras e provocantes, que não deixam qualquer espectador indiferente.

Por isso, é motivo de real orgulho podermos trazer trabalhos das séries ´The Price of Cement´ (2013) e ´Living on the Edge´ (2014) para Luanda. A primeira, mostra a trágica realidade de meninos e meninas que trabalham em operações ilegais de ensacamento de cimento em Moçambique. A segunda, retrata uma lixeira no Kenya - uma das maiores no continente - aonde a queimada e os resíduos não-tratados representam um risco grave para a saúde mas, ao mesmo tempo, uma fonte de renda (importante mas escassa) para milhares que vivem e trabalham na área. Infelizmente, são temas universais em África.”

Para mais informações:

AM-Arte  II  Direcção & Produção  II  912 02 47 25

20.04.2016 | por claudiar | angola, exposição de fotografia

Exposição "Bué para a Frente"

Bué Prá Frente é o título da Exposição Colectiva dos quatro artistas angolanos João Monteiro, Diana Cassinda, Rui Magalhães e Amilton Serrano, enquadrados na quinta edição da Vidrul Fotografia, a inaugurar quinta-feira, dia 7 de Abril, às 19h no Espaço Luanda Arte (ELA). É a primeira exposição no programa para 2016 desta nova galeria.


Nesta quinta edição, a Vidrul Fotografia convidou quatro fotógrafos angolanos a dar um passo Bué Prá Frente na fotografia angolana, usando trabalhos que os mesmos consideram obras instigantes de arte e que nos ajudam a reflectir sobre o poder da fotografia no dia-a-dia do angolano, seja na relação familiar, religiosa, ficcional, ou restos dos sentimentos do dia-a dia numa cidade que se reconstrói à volta de vários problemas sociais”, indica o comunicado enviado à redacção.

As fotos foram selecionadas para que os visitantes possam explorar as mudanças extraordinárias que os fotógrafos tentam (re)criar para entrarmos no século XXI com fotografias Bué Prá Frente. Uma criação de novas imagens, sentimentos, misturas e histórias que exigem a crítica do visitante para se conseguir evoluir, reinventar e renascer nas próximas exposições de fotografia. A exposição reflecte, com a missão da Vidrul Fotografia em promover uma maior compreensão e apreciação das implicações artísticas, evolucionárias, sociais e culturais das imagens no mundo de hoje, desafiando os críticos a procurar por clichés e inovação na apresentação da Fotografia Angolana.

30.03.2016 | por claudiar | artistas angolanos, exposição de fotografia

Preview da exposição BES Photo2013 – 9ª edição

17 de abril (quarta-feira) às 11h00 no Museu Coleção Berardo
Artistas: Albano Silva Pereira |Filipe Branquinho |Pedro Motta | Sofia Borges

O Banco Espírito Santo e o Museu Coleção Berardo têm o prazer de convidar os órgãos de comunicação social para a 
preview da exposição BES Photo2013, a decorrer no próximo dia 17 de abril (quarta-feira) às11h00, no piso 0.

A 9ª edição do prémio é a terceira marcada pela sua internacionalização (alargando-se aos restantes países lusófonos) e com itinerância para o Brasil.

A antevisão da exposição contará com a presença dos artistas: 
Albano Silva Pereira (Portugal), Filipe Branquinho (Moçambique), Pedro Motta (Brasil) e Sofia Borges (Brasil); e de Pedro Lapa, Diretor artístico do Museu Coleção Berardo.

exposição BES Photo2013, que reúne trabalhos inéditos dos artistas selecionados, é inaugurada, no próximo dia 17 de abril às 19h30, no Museu Coleção Berardo onde fica patente ao público até ao dia 2 de junho. O conjunto dos trabalhos destes artistas viajará depois até ao Brasil, inaugurando a sua exposição no dia 18 de junho no Instituto Tomie Ohtake, onde poderá ser visitada até 28 de julho.

O BES Photo é um dos mais importantes prémios de arte contemporânea em Portugal, que visa promover artistas de países de língua oficial portuguesa.


Entrada gratuita
Agradecemos confirmação de presença na preview através de email ou telefone.
Namalimba Coelho | Assessora de Imprensa/Press Manager
FAMC | Museu Colecção Berardo - Arte Moderna e Contemporânea
Tel.: +351 213612637 | M.: +351 96 1750095
E-mail | namalimba.coelho@museuberardo.pt

web

15.04.2013 | por herminiobovino | Brasil, CCB, exposição de fotografia, Moçambique, Portugal

"Olhar estrangeiro em territórios conhecidos", de Luisa Mello‏ - Exposição de fotografia

“Olhar estrangeiro em territórios conhecidos”
Exposição de fotografia na Galeria das Salgadeiras.
9.2.2013 | 16.3.2013
Luisa Mello | Fotografia

No arranque das comemorações do décimo aniversário, a Galeria das Salgadeiras apresenta a exposição “Olhar estrangeiro em territórios conhecidos” da artista brasileira Luisa Mello. É a primeira exposição individual da artista na Galeria das Salgadeiras.

Uma instalação de auto-retratos em fotografia impressa em tecido, nos quais a artista aborda a temática do “Silêncio”. O seu próprio corpo, fragmentado e numa representação quase abstracta em tons monocromáticos, onde o “silêncio experimenta a matéria no espaço e no tempo” nas palavras de Luisa Melo. Segundo a artista o “silêncio experimenta a matéria no espaço e no tempo”, nesta sua abordagem fragmentada do seu próprio corpo, quase abstracta.

A exposição estará aberta ao público até 16 de Março de 2013, de Quarta-Feira a Sexta-Feira das 17h às 21h e Sábados das 16h às 21h.

Rua das Salgadeiras, 24 1200-396, Lisboa
Horário | De 4ª a 6ª: 17.00 às 21.00 | Sábado: 16.00 às 21.00
web

14.02.2013 | por herminiobovino | exposição de fotografia, fotografia, lisboa

Mário Macilau’s Portraits of the “Forgotten” Elderly

On display this month at the Centro Cultural Franco-Moçambicano in Maputo are Mozambican photographer Mário Macilau’s portraits he made of elderly people all over the continent (Nigeria, Congo, Mozambique, Cameroon, Kenya, Mali, etc.) during the year 2012. The title of the series is “Esquecidos” (Forgotten). In a short email, Mário Macilau explained his project:

A number of studies indicate that the average life expectancy has increased in the last decades. The implementation of technology, agriculture, medicine and sanitation have contributed to this phenomenon. As a result, this significant part of the population is reaching an age that does not permit this population to participate in labour nor to contribute to the production of everyday activities and self-maintenance. The growth of the population over sixty-five years – the age of retirement – is only increasing to such an extent that the elderly population might constitute half of the entire European population in the coming twenty years. Could ageing thus be understood as a blessing?

In affluent societies, the demands of the high-performance labour that is paired with the increasing life expectancy, a culture of care homes has been put in place. Elderly members of the family are placed in these homes under care of professionals who are often strangers to these vulnerable groups. Care homes are part social club, dispensaries and hospices.

This culture of displacement stands in contrast with social values of the traditions of living together and growing old in one homestead, whereby senior members of the family were cared for by their offspring. Such cultures can still be found in rural areas and some parts of African countries.





“Esquecidos” runs until 5 March 2013 at the Centro Cultural Franco-Moçambicano.

11.02.2013 | por herminiobovino | arte africana, exposição de fotografia, mozambique

Exposição de Mário Macilau, 27 de julho, NAIROBI

KUONA TRUST Center for Visual Arts in Nairobi, A Embaixada do Reino Unido e da Holanda em Nairobi, apresentam o trabalho final do artista Moçambicano, Mário Macilau, que está em residência artística no Kenya.

Estamos vivendo um momento histórico de agravamento dos sérios problemas ambientais no mundo. As diversas pesquisas divulgadas nos últimos anos comprovam que a relação do homem com a natureza tem sido extremamente predatória, nos levando a uma crise ecológica nunca vista antes, que além de afectar a dinâmica dos ecossistemas em todo o mundo, coloca em risco a própria manutenção da vida humana na Terra.

LIVING ON THE EDGE OF THE WORLD é uma exposição individual do fotografo e videasta Mário Macilau que integra fotografias em grande formato sobre afalha humana em relação ao tratamento do meio ambiente. A exposição será também composta por uma instalação adaptada que abrange novos vídeos e som ambiente gravados em Nairobi.

19.07.2012 | por candela | artista moçambicano, exposição de fotografia, Kenya, Kuona Trust, Mário Macilau, Nairobi

Exposição: C.O.R. a Preto e Branco de Alfredo Benavidez Bedoya

Até 23 de Junho | PERVE Galeria em Alcântara

Horário: 4ª feira a Sábado das 14h às 20h


 

Exposição antológica dedicada ao pintor e gravador argentino .

Contactos: Avenida de Ceuta, Lote 7, Loja 1 - Lisboa

Tel.: (00351) 912521450 / 919947598 | galeria@pervegaleria.eu  |  www.pervegaleria.eu

+ info:

Imagens de obras em exposição: http://www.pervegaleria.eu/home/index.php/obras/category/376-Alfredo%20Benavidez%20Bedoya.html

Catálogo: http://www.pervegaleria.eu/home/images/stories/perve/Expos_2012/Bedoya/Catalogo_Bedoya.pdf

31.05.2012 | por martacacador | Alfredo Benavidez Bedoya, exposição de fotografia

ÁFRICA À FLOR DA PELE - Vamos celebrar o dia de África!!!

26 Maio|13h|Arte&Manha

Uma Exposição com acção para comemorar o Dia de África

Junta-te a nós na celebração da África que vibra em Lisboa!!!

 As vagas para o almoço – cachupa – são limitadas, pelo que é necessário reserva

Av.Duque de Loulé nº22B

Tel:+351 706 12 44

www.arteemanha.org

arte.manha.lisboa@gmail.com

 

 

26.05.2012 | por martacacador | arte&manha, dia de áfrica, exposição de fotografia

Kova M Festival 2012 - Cova da Moura

Kova M Festival 2012
na Associação Cultural Moinho da Juventude

(flyer)

Travessa do Outeiro, n.º 1
Alto da Cova da Moura
2610-202 Buraca, Amadora

Contactos Gerais:
dir-moinho@mail.telepac.pt
www.moinhodajuventude.pt

Telf. 21 497 10 70
Fax: 21 497 40 27

30.03.2012 | por herminiobovino | cinema, exposição de fotografia, festival, música

World Press Photo 2011 (Luanda)

07.11.2011 | por joanapires | exposição de fotografia, Luanda, World Press Photo

Rencontres de Bamako: Biennale africaine de la photographie – 9 ème Edition

Rencontres de Bamako

Biennale africaine de la photographie – 9 ème Edition

1er novembre 2011 - 1er janvier 2012

 

Vernissage le 1er novembre 2011 à partir de 15h30. Mémorial Modibo Keïta, Bamako.

Contact: artbakerybonendale@gmail.com.

 

Carte Blanche à un jeune commissaire:

Ruth Colette Afane Belinga

en partenariat avec ArtBakery - Bonendale, Cameroun.

Mémoire / Goddy Leye


Exposition Monographique en hommage à Goddy Leye, avec les oeuvres de Goddy Leye, la

participation de Bill Kouélany (Congo-Brazzaville), Ann Mary Gollifer (Bostwana) et le soutien de l’Institut Français, de Cécile Bourne-Farrell (France), Estella Mbuli(Cameroun), Justine Gaga (Cameroun) et Adeline Chapelle (France).

03.11.2011 | por joanapires | Africa, biennale africaine de la photographie, exposição de fotografia

Encontro 'Economia Política e Desenvolvimento em Angola'

Amanhã, dia 4, pelas 15h00, decorre, no Centro de Informação Urbana de Lisboa (Picoas Plaza, Rua do Viriato, 13), o Encontro Economia Política e Desenvolvimento em Angola. Trata-se de uma organização do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, da Associação Chá de Caxinde, da Universidade Católica de Angola e da ADRA – Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente.

 

Enquadramento
No âmbito das comemorações dos 36 anos de independência de Angola, a Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde co-organiza uma semana de eventos que se iniciam com a apresentação do livro Economia Política e Desenvolvimento em Angola, de Nuno Vidal, Justino Pinto de Andrade, Alves da Rocha, Tony Hodges, David Sogge e Renato Aguilar.
O programa será ainda composto por uma exposição fotográfica subordinada ao tema Marcas Humanas em Angola, do fotógrafo Jorge Coelho Ferreira, consistindo em registos fotográficos de gentes com actividades em locais não urbanos em várias províncias de Angola – estará patente ao público até ao dia 11 de Novembro, dia do 36º aniversário da Independência de Angola.
Serão ainda exibidos dois documentários – Diário do Deserto. Namibe (2009), de Cristina Salvador, com uma narrativa da história dos povos do deserto do Namibe e o documentário Da Terra, do Fogo e da Água (2009), de Richard Paklepa, sobre o povo San do Sul de Angola.
Para além dos  parceiros institucionais do projecto, o evento contará com a transmissão na íntegra e em directo pela RDP-África.

PROGRAMA  
15h00 | Inauguração da exposição fotográfica Marcas Humanas em Angola, de Jorge Coelho Ferreira.

15h30-16h15 | Exibição do documentário Diário do Deserto. Namibe, de Cristina Salvador, realizado em 2009, consistindo num conjunto de imagens acompanhadas por uma narrativa da história dos povos do deserto do Namibe.

16h30-17h15 | Exibição do documentário Da Terra, do Fogo e da Água, de Richard Paklepa, sobre o povo San no Sul de Angola, realizado em 2009
17h15-17h30 | Pausa para Café
17h30-18h30 | Mesa Redonda e apresentação do livro, Economia Política e Desenvolvimento em Angola. Intervenções de David Borges (Jornalista), Justino Pinto de Andrade (Universidade Católica de Angola) e Nuno Vidal (CES).

03.11.2011 | por joanapires | angola, documentários, exposição de fotografia, mesa redonda

Spacecraft Icarus 13: Narratives of Progress from Elsewhere

Kiluanji Kia Henda, The Spaceship Icarus 13, Luanda, 2007, photo, part of the series Icarus 13Kiluanji Kia Henda, The Spaceship Icarus 13, Luanda, 2007, photo, part of the series Icarus 13

The exhibition Spacecraft Icarus 13, as its title suggests, symbolically collapses together the narrative of the mythical flight of Icarus with that of a concrete historical saga, namely the United States’ space-conquering mission Apollo 13. In so doing it creates a ground from which to seek out the contemporary Narratives of Progress from Elsewhere indicated in its subtitle. The Apollo space program, which played out the US’s competition with the USSR in the ideological fight for Cold War supremacy under the flag of “progress,” saw its 1970 mission fall short when grave technical failures made a lunar landing impossible. Similarly, if an imaginary “Icarus 13” set out on a mission to the sun—as one of the works in the show proposes—it would necessarily fail: just as in the case of its Greek predecessor, getting too close to the sun would cause the craft to fall to its death.

 Johannes Schwartz Johannes Schwartz

Yet the absurdity of such a mission is not what’s at stake here, and neither is a desire to revitalize the discussion about the divisions of the world driven by the doctrine of progress. Despite the complex philosophical, political, and historical controversies the notion of progress invites into the discussion, there is a powerful motivational aspect inherent in it. As a forward-looking ideal of improvement, it invites us to think the future beyond today’s devotion to the principle of unfettered global economic growth. This is what curator Cosmin Costinaş had in mind when he brought together artists from various parts of the world—but mainly from “elsewhere”— in order to identify a network of knowledge and dialogue from beyond the territories once (directly) involved in the Cold War rivalry. The works speak powerfully about the necessity to think beyond, in Costinaş’s words, “today’s neoliberal brand of progress,” which repackages “decay and confusion” into its incessant hegemonic practice. And although it might seem improbable to imagine an end to this neoliberal mission—perhaps as implausible as landing on the sun—where if not in the space of art can we shift the limits of what is imaginable, and with it the boundaries of possibility? (Maria Hlavajova)

Artists: Neil Beloufa, Patty Chang & David Kelley, Kiluanji Kia Henda, Federico Herrero, Alejandro Jodorowsky, Mikhail Kalatozov, Cristina Lucas, Yasuzo Masumura, Omar Meneses, Mauro Restiffe, Glauber Rocha, Apichatpong Weerasethakul, Lin Yilin

Curated by: Cosmin Costinaş

The exhibition is on view from 8 October until 23 December 2011 at BAK, basis voor actuele Kunst, Utrecht.
Spacecraft Icarus 13 is a research exhibition within the framework of the project FORMER WEST.

21.09.2011 | por joanapires | alternative visions, exhibition, exposição de fotografia, progress

Olha lá

21.09.2011 | por joanapires | exposição de fotografia