Rita Natálio

Nasceu em Lisboa em 1983 e vive entre Lisboa e São Paulo desde 2012. Estudou Artes do Espetáculo Coreográfico na Universidade de Paris VIII. É mestre pelo Núcleo de Subjetividade de pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2015) com orientação do Prof.Peter Pál Pelbart e com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian. A sua atividade principal tem-se centrado na área da dramaturgia, escrita e performance, muitas vezes em contextos de artes visuais ou espaços não teatrais. O seu trabalho cruza a criação de espetáculos com os seus estudos académicos na área da biopolítica e da estética, tendo publicado vários textos e artigos em revistas e organizado palestras sobre a sua pesquisa teórica em diversos contextos. Entre os seus trabalhos destaca, “Nada do que dissemos até agora teve a ver comigo” (Serralves, 2009), “Não se vê que sou eu mas é um retrato” (Temps d’Images/Culturgest, 2011) e “Não entendo e tenho medo de entender, o mundo assusta-me com os seus planetas e baratas” (São Luiz, 2012). MUSEU ENCANTADOR é o seu quarto projeto de criação que recebeu o Prêmio Redes Artes Visuais 10ª Edição da Funarte e que contou com a participação de um grupo alargado de artistas portugueses e brasileiros, explorando o âmbito da memória pós-colonial. Acompanha regularmente projetos de outros artistas como dramaturgista, tendo colaborado com Vera Mantero, João Fiadeiro, Cláudia Dias, Guilherme Garrido, Pieter Ampe, António Pedro Lopes e Marianne Baillot, entre outros. Desde 2011, colabora com projetos ligados à escrita e crítica de artes performativas com a rede DNA [Departures and Arrivals], uma rede de festivais e teatros europeus financiada pela União Europeia. Faz parte da rede internacional de jovens artistas Sweet and Tender Collaborations, uma rede internacional de artistas dedicada a processos colaborativos coletivos que organizou encontros em vários países como México, França, Viena, Hamburgo, Porto, etc. Recentemente, publicou o seu primeiro livro de poesia “Artesanato” pela (não) edições., que foi nomeado para o Prêmio Novos 2016 em Portugal. Foi selecionada para o programa de residências Les Récollets em Paris em 2015 com o projeto “Museu Encantador”.

Artigos do autor