Ana Balona de Oliveira

Investigadora de Pós-doutoramento (FCT) no Instituto de História de Arte da Universidade Nova de Lisboa (IHA-FCSH-NOVA) e no Centro de Estudos Comparatistas da Universidade de Lisboa (CEC-FLUL). Tem leccionado em várias instituições no Reino Unido e em Portugal, com destaque para o Courtauld Institute of Art, University of London, onde se doutorou em História de Arte (Moderna e Contemporânea), com a tese ‘Fort/Da: Unhomely and Hybrid Displacements in the Work of Ângela Ferreira, c. 1980-2008’, 2012. A sua investigação actual centra-se em narrativas de império, anti- e pós-colonialismo, migração e globalização na arte contemporânea de países ‘lusófonos’ e outros. Co-coordena a linha de investigação ‘Transnational Perspectives on Contemporary Art: Identities and Representation’ do grupo Contemporary Art Studies (CASt-IHA-FCSH-NOVA) e é membro da Direcção da AIM – Associação dos Investigadores da Imagem em Movimento (Portugal). Publicou artigos na Nka: Journal of Contemporary African Art (EUA), Third Text (Reino Unido), Mute (Reino Unido), /seconds (Reino Unido), Fillip (Canadá), África(s) (Brasil), Aniki: Revista Portuguesa da Imagem em Movimento (Portugal), Revista de História de Arte (Portugal), Revista Comunicação e Sociedade (Portugal), entre outras. Contribuíu com ensaios e entrevistas para catálogos de exposições (Recent Histories: Contemporary African Photography and Video Art, Walther Collection & Steidl, 2017; Ângela Ferreira: Underground Cinemas & Towering Radios, EGEAC-Galerias Municipais, 2016; Novo Banco Photo 2015, Museu Coleção Berardo, 2015, etc.) e outras publicações ((Re)Imagining African Independence: Film, Visual Arts and the Fall of the Portuguese Empire, Peter Lang, 2017; Red Africa: Affective Communities and the Cold War, Black Dog Publishing, 2016; Edson Chagas: Found Not Taken, Kehrer Verlag, 2015, etc.). Comissariou as exposições individuais Ângela Ferreira: Underground Cinemas & Towering Radios (Galeria Av. da Índia, Lisboa, 2016) e Ângela Ferreira: Monuments in Reverse (Centro para os Assuntos de Arte e Arquitectura, Guimarães, 2015), e co-comissariou a exposição colectiva Ruy Duarte de Carvalho: Uma Delicada Zona de Compromisso (Galeria Quadrum, Lisboa, 2015-2016), entre outras.

Email:

Artigos do autor