II Griots- Colóquio de culturas africanas, Natal- Rio Grande do Norte.

O GRIOTS- Colóquio de culturas africanas é um evento que acontece a cada 2 anos na cidade de Natal- Rio Grande do Norte. Apesar de ser uma iniciativa do departamento do curso de letras da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, o evento tem o intuito  de dialogar não só sobre literatura africana, mas sobre história, sociologia, artes em geral.

O evento acontecerá nos dias 25 (dia da África) 26 e 27 de maio na UFRN. Já temos como conferencistas confirmados Suleiman Cassamo, Kabengelê Munanga, Mohamed Bamba, Felinto Elisio, Cuti, Moema Parente Augel, Ondjaki entre outros.
Esse ano o Griots, em sua segunda edição, expande seu olhar, partindo da África, para as margens… Uma ótima oportunidade não só para aqueles que estudam África como para todos os estudantes das minorias…
Mais informações

20.04.2011 | par franciscabagulho | literaturas africanas

Literaturas africanas de expressão portuguesa são tema principal da Plural Pluriel

  As literaturas africanas de língua portuguesa estão em destaque no número 6 da revista Plural Pluriel - Revue des Cultures de Langue Portugaise (Primavera-Verão 2010), publicada pelo Departamento de Estudos Lusófonos da Universidade de Paris Ouest Nanterre La Défense.

De acordo com os seus editores, a Plural Pluriel previu desde a sua criação consagrar um número às literaturas africanas: “hoje em dia, elas ultrapassam o estado de emergência em que estiveram acantonadas durante muito tempo, para atingir um nível de serena maturidade, em que se misturam os anciãos - Pepetela, Luandino Vieira -, os mestres, lidos, traduzidos e adaptados - Mia Couto e poucos mais - e uma numerosa geração, já impaciente, de autores de Cabo Verde, da Guiné-Bissau, de Angola e de Moçambique, vivendo ou não nos seus países”.
O número, organizado por José Manuel da Costa Esteves, responsável pela Cátedra Lindley Cintra do Instituto Camões da Universidade Paris Ouest, é também uma homenagem a Michel Laban, professor, investigador e tradutor, falecido em 2008. A revista inclui textos de Maria Helena Araújo Carreira, Adriano Alcântara, Alberto Carvalho, entre outros. Na secção “documentos”, quatro escritores africanos - Mia Couto, Ondjaki, Carmén Tindó e Abdulai Sila - homenageiam o seu tradutor e amigo.
Como habitualmente, a revista dá igualmente conta da mais recente actividade e das iniciativas desenvolvidas pelo CRILUS - Centro de Pesquisas Interdisciplinares sobre o Mundo Lusófono.

 

tirado de Cena lusófona

18.09.2010 | par martalanca | literaturas africanas