Movimento Pró-África

O Pró-África, é, antes de mais, uma iniciativa levada a cabo por jovens (africanos e descendentes) residentes na Europa, que se pretende livre de qualquer preconceito ideológico, assumindo desde o início o real entendimento dos factos sociais e políticos relativos aos africanos e aos seus descendentes, em África e nas diversas diásporas.

Génese: O Movimento Pró-África emanou do histórico Fórum Nacional de Jovens Descendentes de Imigrantes e da Diáspora Africana, organizado em Lisboa pela CNJ (Conselho Nacional De Juventude) de Portugal, em Março de 2009, sob a presidênçia do Dr. Tiago Soares. Este Movimento surge da necessidade de desconstrução de mitos eurocêntricos e etnocêntricos sobre a história e a cultura de África, evocando deste modo linhas de reflexão em defesa de um novo paradigma científico, (mais objectivo), e tendo por base, acima de tudo, uma perspectiva de valorização cultural.

O Projecto: Tendo em conta a sentida necessidade de produzir e divulgar conteúdos científicos sobre questões políticas e socioculturais de África (dos PALOPs, em particular), o Pró-África procurará colmatar o respectivo vazio de iniciativas existente em Portugal e na Europa (em geral).

Objectivos: O Movimento assume como seus objectivos gerais os seguintes pontos:

1. Fomentar o desenvolvimento da massa crítica no seio das comunidades africanas da diáspora, mobilizando jovens para a investigação e a produção de textos científicos de cariz político e/ou social, estimulando-os a ser parte da solução para muitos males que são infligidos ao continente africano, particularmente no que à questão da liderança política diz respeito.

2. Criar uma Academia/Associação científica e epistemológica na Europa, (conectada em rede, e voltada para questões africanas), com uma ligação íntima às universidades e aos centros de estudos de referência do continente africano.

Estrutura: O projecto conta com uma estrutura abrangente e está representado em vários países dos continentes europeu, (França, Portugal, Inglaterra, entre outros), africano (Gana, Nigéria, Cabo-Verde…) e americano (EUA).

+ infos

05.04.2011 | par franciscabagulho | diaspora africana

Fórum Nacional: Jovens descendentes de imigrantes e da diáspora africana

Entre 25 e 27 de Fevereiro a cidade de Almada irá acolher o II Fórum
nacional de jovens descendentes de imigrantes e da diáspora africana,
um encontro organizado pelo Conselho Nacional da Juventude (CNJ) e o
Instituto Português de Juventude (IPJ, IP), com o apoio do Alto
Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural (ACIDI, IP), e
em parceria com o Centro Norte-Sul do Conselho da Europa e a African
Diaspora Youth Network in Europe (ADYNE).

Estando em curso, desde Agosto de 2010, o Ano Internacional da Juventude e tendo sido 201decretado pela ONU como o Ano Internacional dos Afrodescendentes, esta será ocasião de promover a participação activa dos jovens descendentes da diáspora para a construção de uma sociedade intercultural e coesa e de fomentar um espaço de diálogo entre organizações de juventude de imigrantes e da diáspora africana em Portugal e outras organizações que trabalhem no campo das migrações.

Além de sessões plenárias e mesas redondas, e de um conjunto de outras
actividades, irão realizar-se quatro grupos de trabalho sobre as
temáticas da emancipação juvenil; empoderamento, participação juvenil
e cidadania activa; diáspora africana, cooperação global e aliança de
civilizações; e inclusão e combate à discriminação. Cada grupo terá um
convidado especialista no tema que fará uma abordagem introdutória às
questões centrais do tema.
Convidam-se jovens com interesse nas temáticas do Fórum, líderes
associativos, jovens de organizações empresariais e sindicais, jovens
activos nos campos da imigração e da diáspora, investigadores e
intelectuais de origem imigrante ou afrodescendentes e jovens de
organizações membro do CNJ, a inscreverem-se, até dia 20 de Fevereiro,
neste encontro que irá realizar-se na Pousada de Juventude de Almada.

A ficha de inscrição e informações adicionais sobe o Fórum estão
disponíveis no sítio do CNJ:
http://www.cnj.pt/index.php

22.02.2011 | par ritadamasio | diaspora africana, forum, ipj, jovens, lisboa