Call for Papers / The Museum Reader: what practices should 21th century Museums pursue, how and why?

An International Conference
09 – 10 Março de 2017
Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado, Lisboa

A conferência internacional The Museum Reader, organizada pelo Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e pelo Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado, tem por objectivo propor linhas temáticas e pontos notáveis para pensar, reflectir e debater novas realidades, práticas e condições de trabalho detectadas nos museus deste século XXI. Pretende-se analisar e sistematizar novos modos e paradigmas, tendências e diferentes práticas e formas de pensar o papel das instituições artísticas no contexto do actual panorama artístico.

Em foco estarão os seguintes temas:
· Os museus na passagem do século XX para o século XXI
· O museu e a concepção neoliberal de cultura
· As transformações paradigmáticas das instituições artísticas no contexto da actual ordem social, económica e política
· A crítica institucional enquanto investigação dos contornos e funcionamento das instituições de arte
· O museu como lugar de negociação e conflito
· O potencial das instituições e a nova esfera institucional: o novo Institucionalismo, a museologia radical, museologia crítica
· Crítica e experimentação nas instituições artísticas
· Práticas institucionais e não institucionais no museu
· Quais as exigências e desafios das práticas artísticas contemporâneas para os museus e instituições artísticas
· A futura identidade das instituições artísticas

Convidamos os interessados a enviar um resumo (não mais de 300 palavras), acompanhado de uma breve biografia (aprox. dois parágrafos) para os elementos do comité de organização, através do email themuseumreader2017@gmail.com,  até 13 de Janeiro de 2017. Os participantes serão notificados até ao fim de Janeiro e o programa da conferência será anunciado em meados de Fevereiro. As línguas da conferência são o inglês e o português.
Uma selecção das comunicações apresentadas na conferência serão publicadas num número especial da revista Wrong Wrong (wrongwrong.net, ISSN 2183-5527).
Para assuntos administrativos e questões práticas, por favor contactar Patrícia Melo (themuseumreader2017@gmail.com)
Mais informação aqui.

Comité de organização:
Sandra Vieira Jürgens [IHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa]
Emília Tavares [Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado]

Comité científico:
David Santos  [Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa]
Fernando José Pereira  [Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto]
Helena Barranha [Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa]
Idalina Conde  [ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa]
Joana Cunha Leal [IHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa]
Lúcia Matos [IHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa; Faculdade de Belas Artes da Universidade do
Porto]
Margarida Brito Alves [IHA, DHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa]
Maria João Gamito [Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa]
Nuno Crespo [IHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa]
Raquel Henriques da Silva  [IHA, DHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa]
Sandra Leandro [IHA, FCSH, Universidade NOVA de Lisboa; Universidade de Évora]

Organização:
Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado: www.museuartecontemporanea.pt
Instituto de História da Arte, FCSH/NOVA: www.iha.fcsh.unl.pt
Este evento é financiado por Fundos Nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia no âmbito do projecto estratégico UID/PAM/00417/2013

30.11.2016 | par marianapinho | call for papers, Museu, Práticas artísticas, The Museum Reader

Intimacy gone public, popular, political: Questioning rupture and continuity in West Africa's genderscape

Convenors

Ricardo Falcão (ISCTE-IUL) email
Inês Galvão (ICS-UL) email
Mail All Convenors

Short Abstract
Whereas intimacy is broadly defined by kin, religion, ethics or moralities, personal relationships seem less determined by the legal categories of juridical instruments and human rights activisms, we question how popular culture, public policy and politics concur for contesting social expectations.

Long Abstract
The politicization of intimacy is a rather controversial, even ambiguous, idea. Drawing lines between what’s to remain private and what’s of public nature is as much a cultural issue as it is a political one, thus making it part of socio-historical constructs where such boundaries become meaningful.
How does intimacy become a public matter? According to human rights definitions, when fundamental rights of individuals are in peril, the state has to take the private realm into its legislative apparatus, thus trying to redefine a field where religions, moral codes and subjectivities also claim their space.
In west-african contexts, social relationships are strongly defined by traditions, kinship, public morality, socio-religious conduct, gender and generational roles, and less by these legal instruments that sometimes are actively avoided, thus creating a field of (sometimes) tense negotiation between the demand for new rights and rooted cultural identities.
Concepts of intimacy and sexual and reproductive rights are examples of such negotiation between traditions, social values and human rights. Do individuals seeking alternative life paths find available scripts? Are new narratives allowed where people make their lives meaningful away from the constraints of established social values?
In this panel we want to reflect on these intersections and question how continuity and rupture are enacted in both urban and rural settings. We welcome perspectives on intimacy empirically grounded in the study of public, political and popular cultures that focus the reception of gender idioms in domains such as those of sexuality, close relationships and daily life practices.

Propose a paper
Papers

The panel has no papers to display. Only accepted papers will be shown here.

22.11.2016 | par marianapinho | C33: Intimacy gone public, call for papers, political: Questioning rupture and continuity in West Africa's genderscape, popular

Spirit of Place _ call for papers

ECAS Conference in Lisbon 27-29 June 2013.

Conveners: Ramon Sarró (University of Oxford) and Filip De Boeck (Katholieke Universiteit Leuven)
This panel invites scholars to discuss the socio-cultural logics of place making in Africa today. While the world we live in is often described as a “runaway” one, and Africa in particular is too often seen as a mere “waiting room” of an airport that everybody hopes to leave one day, the truth is that vindication of places, fights over putative ancestral lands, rise of heritagescapes, discourses about roots, conflicts over interpretations of historical sites, etc are today part and parcel of the poetics and politics of living in (or returning to) the continent. How people construct a sense of place (sometimes out of ruins, sometimes in urban slums, sometimes in the middle of the mangroves, sometimes in millenarian enclaves inside the rainforest) and what kinship, religious, ethnic or political logics are invoked to attain this construction is what we hope to analyze comparatively, with the aim of getting a better sense of the overlapping places and meanings Africa is made of today, and of the kind of places Africans want to build for the generations to come.
Please visit the website to propose a paper: http://www.nomadit.co.uk/ecas/ecas2013/panels.php5?PanelID=2155

27.12.2012 | par franciscabagulho | call for papers, Estudos Africanos

call for papers: Art and Social Engagement: Aesthetic articulations in African urban spaces

African Dynamics in a Multipolar World
Fifth European Conference on African Studies (ECAS 2013), 26-28 June, 2013, Lisbon
Panel no. 066: Art and Social Engagement: Aesthetic articulations in African urban spaces
African cities are both centres for artistic practice and hotspots of social articulations from enriching encounter to violent conflict. On the one hand, they offer artists opportunities to study, establish networks, and interact with social, political, economic and aesthetic aspects of urban life. On the other hand, they offer the stage where artists negotiate these very topics, bringing attention to the materiality, sociality and politics of urban space. However, the artists’ agency in the urban public and their modes of social as well as aesthetic interaction, vary to a great degree. They may search for social encounters through performances in public spaces; they may comment on urban planning through independent or commissioned design interventions, or they may pull the city into their studio or workshop by processing the materials found in the streets.
This panel asks: How do artists in African cities situate themselves in the public? How do their art practices relate to particular urban situations and topics? What are the dimensions of social engagement through creative practice, and how do they relate to the urban space as a social and public sphere? What audiences do creative practitioners address, and how do audiences actually emerge? What does artistic practice contribute to an understanding of “the public” in the diverse political and cultural urban settings?
The panel welcomes papers from a broad variety of disciplines including, but not limited to, art history, visual studies, anthropology, urban studies, performance studies, architecture, or design studies. Contributions by practicing artists are equally welcome.
Panel Convenors: Prof. Dr. Till Förster, University of Basel
Dr. des. Fiona Siegenthaler, University of Basel. Deadline: 16 January 2013
Please submit directly via the online system of ECAS.
For questions concerning the panel, please contact: Fiona Siegenthaler: Fiona.Siegenthaler@unibas.ch

10.12.2012 | par franciscabagulho | call for papers

Edinburgh African Film Festival, Call for papers!

To link with the Africa in Motion 2012 festival theme Modern Africa, we are inviting papers from scholars working in the field of African Popular Culture. The festival will focus on films and events that represent Africa as part and parcel of the modern, globalized world -the urban, the new, the provocative, the innovative and experimental. We regard “modern” not as belonging solely to the “West”, and through the festival we want to emphasize Africa’s important role in the modern world. We are interested in discovering and exploring through this year’s festival how modernity manifests in African cultures, and the symposium focus on African popular culture will further enhance this theme.
The symposium will run alongside Africa in Motion Film Festival 2012 (25 October - 2 November) in the city of Edinburgh, UK on Saturday 27 October 2012, 09:00 - 17:00. Venue: Seminar Room 1 & 2, Chrystal MacMillan Building. Abstracts are solicited for individual 20-minute papers
on the theme of the symposium. We are looking for submissions from scholars at all levels (postgraduate students are most welcome) and invite contributions from as wide a scope of research areas and disciplines as possible.

We invite abstracts of 250-300 words as well as brief biographical details (no more than 100 words) to be sent to the symposium organizers at symposium@ africa-in-motion.org.uk by Monday 30 July 2012.

Information: africa in motion, Studio 48, Out of the Blue Drill Hall 30-36 Dalmeny Street * EH6 8RG, info@africa-in-motion.org.uk 

24.07.2012 | par candela | Africa in Motion, call for papers, Edinburgh African Film Festival

Fórum de Investigadores em Contextos Islâmicos - Call for papers, LISBOA

NECI – NÚCLEO DE ESTUDOS EM CONTEXTOS ISLÂMICOS do CRIA
INTEREST GROUP ON ANTHROPOLOGY IN ISLAMIC CONTEXTS

Fórum de Investigadores em Contextos Islâmicos
Forum of Researchers in Islamic Contexts
FICI/FRIC

 Lisboa, FCSH-UNL
 17 e 18 de Janeiro 2013
Organização: Joana Lucas (FCSH-UNL/CRIA) e Raquel Gil (ICS /CRIA) em associação com o Núcleo de Estudos em Contextos Islâmicos – CRIA

CALL FOR PAPERS
Do espanto à curiosidade. Estas duas palavras poderão resumir a transformação que se operou na última década em relação ao mundo árabe e islâmico, e que tem vindo a traduzir-se com especial ênfase nos domínios académicos. Ao mesmo tempo as fronteiras (as reais e as imaginárias) sofreram processos de dilatação e de contração e conceitos como o de diáspora e transnacionalismo ganharam novas leituras e centralidades nas pesquisas que desenvolvemos. Quer em contextos onde o Islão é maioritário – onde muitos jovens investigadores desenvolvem o seu trabalho – quer nas cidades onde vivemos, o Islão e os seus praticantes são hoje em dia sujeitos e objectos de diversas pesquisas académicas.
Contudo a compartimentação académica leva muitas vezes a que desconheçamos as investigações que se andam a consolidar, em Portugal e fora do país, onde jovens investigadores refletem e problematizam a partir dos seus textos/terrenos/arquivos/imagens onde o Islão e os muçulmanos se constituem como eixo de análise.
Este encontro/fórum pretende pois diluir as fronteiras académicas e pôr jovens investigadores em diálogo transversal independentemente do seu campo disciplinar, onde o leit motif único serão as suas pesquisas em contextos árabes e islâmicos. Convidamos pois, todos/as jovens investigadores/as a aceitar este desafio e a vir partilhar o seu trabalho e as suas reflexões neste encontro/fórum interdisciplinar.

Destinado a: Jovens investigadores (mestrandos, doutorandos, pós-doutorandos, ou bolseiros em projetos de investigação) de Universidades Portuguesas nas áreas das ciências sociais e humanas e estudos artísticos.
A proposta não deverá exceder as 250 palavras e deverá conter:
Nome do autor
Título da comunicação
Filiação académica
Grau académico
Data limite de envio dos resumos: 30 de Setembro 2012
Para o correio electrónico neci.cria@gmail.com


 

23.07.2012 | par candela | call for papers, CRIA, Joana Lucas, NECI, Núcleo de Estudos em Contextos Islâmicos do Cria, Raquel Gil

Call for Papers for Third Text Africa's Mozambique Issue

What is the international image of Mozambique and its art and how does this correspond with what is really happening in Mozambique?
Deadline for submissions: 10 September 2012

This forthcoming edition of Third Text Africa acts as a platform for national and international perspectives of Mozambican art. The edition will address the historical and the contemporary, the rural and the urban, with an emphasis on art practice and the communities and worlds that support and engage with it.

Themes may include, but are not limited to:
Mozambique’s particular history and geography, and how this has impacted on its art
Identifiable trends or moments in Mozambican art
Individual artists Movements, groups, and collectives
Curating Mozambican art
Public art : murals, monuments and performance
Art education; schools, universities, museums and private initiatives
Cultural Heritage
Art markets, buyers and collectors Art criticism, art history, art journalism and its publics The impact of new media

Third Text Africa is an open access, peer-reviewed online journal that publishes critical perspectives on contemporary art and culture, with a particular interest in facilitating and stimulating critical scholarship on and from the African continent. Third Text Africa was initiated by Rasheed Araeen, the founding editor of Third Text in partnership with ASAI and is published on www.asai.co.za. Third Text Africa accepts papers in English, French and Portuguese- papers will be published in the language in which they were submitted.

Recommended length for articles is between 5000 and 7000 words (excluding notes and bibliographies), however all submissions will be considered. Contributors are asked to include their names, institutional affiliation and short biography (not more than 300 words) with their papers. All essays should be accompanied by a short abstract of between 150 and 250 words. Articles in French and Portuguese must include an abstract written in English.
Authors are expected to follow the formatting and the submission regulations outlined in the style sheet available at http://www.asai.co.za/3rd-text-africa/online-journal.html
Enquiries and papers (Microsoft Word documents) should be emailed to admin@asai.co.za with “Third Text Africa” entered in the subject field. For more information about Third Text Africa please visit http://www.asai.co.za/3rd-text-africa/online-journal.html

Editorial offices: ASAI, c/o Michaelis School of Fine Art, 32-37
Orange Street, Gardens 8001, South Africa I Email: admin@asai.co.za Tel +27 (0)21 480 7131 (Mon – Thurs only)

08.07.2012 | par joanapereira | Africa, call for papers, mozambique

Call for Pappers| FLUL - First Announcement and Call for Papers

 

The Organising Committee of the International Seminar on “Canon, Margin and Periphery in the Portuguese Language Spaces” extends an invitation to all those interested in presenting a proposal for a paper, a panel and a session about any subject related to this topic.

 

Description
Present day power relations woven between the periphery and the centre have allowed for the negotiation to take place involving the meanings that call up the problematising categories of the paradigm based on the centre as a pole simultaneously producing and disseminating a founding, institutionalising heuristic of knowledge. The periphery may be looked at as being located on the margin of the centre on the basis of which the latter is defined. The relationship between the two is at one and the same time the centre’s focal point of tension and attention in negotiating the problematics implicit in the social and economic roles they play with subsequent reflections on the different fields of human activity, extending from language to artistic production to intellectual and scientific thought. On the other hand, it has also happened that the social upheaval in today’s world has allowed articulate founding instances of different kinds of knowledge to be dislocated from the centre to the periphery.

The forum on “Canon, Margin and Periphery in the Portuguese Language Spaces” wishes to provide an interdisciplinary approach that will ponder the negotiation of the paradigm according to which, knowledge associated with the centre is produced and disseminated, and discuss the role of the periphery in this negotiation process. The interdisciplinary blend as regards the topic will permit us to compare historical, linguistic and sociological perspectives as well as raise culturally informed and problematised questions connected with the canon, the margin and the periphery. In

this way, such questions will act as the aim and the theme of the research and discussion needed in the Portuguese-speaking world.

The Seminar on “Canon, Margin and Periphery in the Portuguese Language Spaces” will take place within the sphere of the MORPHE Research Group, Centre for Comparative Studies at the Faculty of Letters, University of Lisbon. The programme will consist of key-note speakers and round-tables apart from the individual papers. Panels of 4-5 participants may also be proposed.

Students, researchers and teachers may present papers. The abstracts of the papers should be sent no later than 30 September 2012 to the following address: periferiacec@gmail.com



 

 

Notification of the acceptance of the abstracts will be sent no later than 15 October.

 

26.06.2012 | par joanapereira | call for papers

Call for papers: Revista CADERNOS DE ESTUDOS AFRICANOS número temático - Afro-Portugal

Afro-Portugal
CALL FOR PAPERS
A revista Cadernos de Estudos Africanos pretende reunir num número temático artigos que contribuam para um retrato da presença africana na sociedade portuguesa. Parte-se de um entendimento lato desta presença, que abarca não apenas a população imigrante, natural ou proveniente de África, como também os seus descendentes que se identificam e/ou são identificados como africanos, afro-portugueses ou retornados, independentemente da nacionalidade. Propõe-se portanto conhecer uma população numerosa e heterogénea que, não obstante a diversidade interna do continente africano e a pluralidade de percursos de vida, pertenças étnicas e referências culturais, tem em comum um referente geográfico de origem ou de socialização, seja ela a realidade da chamada segunda geração de imigrantes ou a dos que trouxeram consigo experiências da passagem, mais ou menos breve, pelas ex-colónias. A origem ou a herança africana, ou a passagem por África, além de elementos biográficos significativos, são também marcadores de alteridade social e cultural, muitas vezes racializada.
Não é possível quantificar com rigor a população de que falamos. Cobre-a muito parcialmente o número de estrangeiros nacionais de países africanos que residem atualmente em Portugal, cerca de 120.000, na sua larga maioria provenientes dos PALOP (Cabo Verde, Angola, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Moçambique), de acordo com dados do INE relativos a 2009. A maioria dos imigrantes africanos concentra-se na Área Metropolitana de Lisboa e trabalha em profissões pouco qualificadas. A migração laboral das ex-colónias portuguesas começou por volta de 1960. Bom número dos naturais destes cinco países e dos seus descendentes que se têm fixado em Portugal desde então possui nacionalidade portuguesa, e é por isso invisível nas estatísticas demográficas. Deste grupo, uma parte inclui-se também no contingente dos denominados retornados de África, que se estabeleceram em Portugal durante o processo de descolonização. Dos cerca de 500.000 retornados de então, 200.000 eram nascidos nas ex-colónias.
O denominador comum à população que se pretende retratar é o facto de a sua proveniência ou ascendência africana ser, ainda que de formas muito diferentes, um traço importante na definição da sua identidade dentro da sociedade portuguesa. Este denominador comum desmultiplica-se em categorizações étnicas e raciais distintas, que constituem, a par da estratificação social ou enredadas nela, fatores importantes de diferenciação identitária. Interessa conhecer o peso destes e doutros fatores na configuração dos vários grupos afro-portugueses. Interessa também saber em que medida as diferenças geracionais e de escolarização, as práticas familiares e formas diferenciadas de inserção na geografia do país, no mercado de trabalho nacional e em redes transnacionais, se articulam com a criação de fronteiras sociais e sentimentos de pertença grupal. Por último, interessa conhecer não só os grupos de afro-portugueses em si, mas também, recorrendo a um conceito de Mary Louise Pratt, as “zonas de contacto” em que coabitam na sociedade portuguesa e nas quais as respectivas diferenças, atravessadas por relações assimétricas de poder, se encontram, confrontam ou transformam.
http://cea.iscte.pt/
São bem-vindos artigos originais baseados em pesquisa recente que foquem diferentes temáticas relevantes (cidadania, educação, estilos de vida, etnicidade, identidade, família, género, mobilidade social, práticas culturais, racismo, religião, trabalho, transnacionalismo, etc.) e que espelhem a variedade de tradições disciplinares e metodológicas das ciências sociais (antropologia, ciência política, demografia, economia, geografia humana, sociologia, etc.).
São igualmente bem-vindas recensões de livros publicados nos últimos cinco anos que abordem a presença africana em Portugal ou noutros países.
Os artigos e as recensões (em português, inglês, francês ou espanhol) deverão respeitar as normas editoriais da revista, disponíveis em
http://cea.iscte.pt/wp-content/uploads/28JULHO-VPNormas_editoriais_CEA.p...
Após triagem inicial, os artigos e recensões recebidos serão submetidos a arbitragem científica por dois referees.
O prazo de entrega de manuscritos termina a 15 de maio de 2012.
Os manuscritos deverão ser enviados por correio eletrónico, em ficheiro Word, para ana.benard.costa@iscte.pt, joao.vasconcelos@ics.ul.pt e joao.carlos.dias@iscte.pt
Deverá também ser enviado um ficheiro separado no qual conste:
a) identificação do autor;
b) instituição a que pertence;
c) cargo ou função atual;
d) morada institucional;
e) endereço de email;
f) números de telefone e fax.

A revista Cadernos de Estudos Africanos está presentemente nas seguintes bases online:
Latindex | Repositório ISCTE-IUL | SciELO | Revues.org | Index Copernicus Internacional | SHERPA/RoMEU

Afro-Portugal
CALL FOR PAPERS
The journal Cadernos de Estudos Africanos seeks contributions for a thematic issue on the African presence in contemporary Portuguese society. We start from a broad understanding of this sizeable populace, comprising not only people born in Africa or those who have lived there but also their descendants who identify themselves as Africans, Afro-Portuguese or retornados, irrespective of their nationality. Our aim is thus to portray a large and heterogeneous population (regarding the countries they come from, and the diversity of life courses, ethnic loyalties and cultural references) that nonetheless shares Africa as a common geographical reference. These groups include, but are certainly not limited to, the so-called second generation of African immigrants and those who have returned from the former colonies. In the Portugal of today, a person’s African heritage, or a prolonged residence in Africa, tend to be significant biographical elements, in addition to being key markers of a social and cultural alterity that is often racialized.
It is hard to quantify accurately this Afro-Portuguese population. A part of it overlaps with the approximately 120,000 African nationals currently living in Portugal, most of whom come from the former Portuguese colonies of Cape Verde, Angola, Guinea-Bissau, São Tomé and Príncipe, and Mozambique (INE statistics, 2009). Most African immigrants live in the Lisbon Metropolitan Area and hold poorly remunerated jobs. Labour migration from the former colonies to Portugal started in the 1960s. A significant number of those who were born in these five countries and their descendants have Portuguese nationality, making this population “invisible” in demographic statistics. Many of them can be also included in the group of so-called retornados who settled in Portugal after 1974 during the decolonisation process in Africa. It is estimated that 200,000 out of the 300,000 of these retornados were born in the former colonies.
For the majority of those whom we are tentatively naming Afro-Portuguese, African roots or ancestry play a critical role in defining their identity within Portuguese society, even if in different ways. Ethnic and racial categorisations, together with social stratification, work as boundary markers that account for the heterogeneity of this population. The relevance that these and other factors have in shaping the disparate Afro-Portuguese groups is under scrutiny. Also under examination are the interrelations of social boundaries and belongingness with differences in age, education, family organisation, and place in the domestic labour market and in transnational networks. Finally, we aim to develop a deeper knowledge not only of Afro-Portuguese groups in and of themselves, but also, using Mary Louise Pratt’s concept, of the ‘contact zones’ they inhabit within Portuguese society and where their differences, marked by asymmetrical relations of power, are confronted or transformed.
http://cea.iscte.pt/
We welcome the submission of original papers on relevant topics (citizenship, cultural practices, education, ethnicity, identity, family, gender, labour, lifestyles, racism, religion, social mobility, transnationalism, etc.) based on recent research in the social sciences (anthropology, demography, economics, human geography, political science, sociology, etc.).
We also welcome reviews of books on the African presence in Portugal or in other countries published in the last five years.
Papers and book reviews may be written in Portuguese, English, French or Spanish and should follow the journal’s publishing guidelines, available at

http://cea.iscte.pt/wp-content/uploads/28JULHO-VPNormas_editoriais_CEA.p... .
After an initial screening, two referees will examine submitted papers and book reviews.
Manuscripts should be submitted by 15 May 2012.
Please email documents as Word files to ana.benard.costa@iscte.pt, joao.vasconcelos@ics.ul.pt and joao.carlos.dias@iscte.pt
A separate file should be included containing the following information:
a) identification of the author;
b) institutional affiliation;
c) current position;
d) institutional address;
e) email;
f) telephone and fax numbers.

Cadernos de Estudos Africanos can be found at:
Latindex | Repositório ISCTE-IUL | SciELO | Revues.org | Index Copernicus Internacional | SHERPA/RoMEU

16.02.2012 | par joanapires | cadernos de estudos africanos, call for papers

Call for Papers: II Conferência Internacional Desporto em África - Desporto e lazer no continente africano: práticas e identidades (prolongamento do prazo para chamada para comunicações)

Chamada para comunicações / call for papers

II Conferência Internacional sobre o Desporto em África

Desporto e lazer no continente africano: práticas e identidades

http://conferenciadesportoemafrica.wordpress.com/

 

O Centro de Estudos Africanos do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), em colaboração com o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, o “Sport”: Laboratório de História do Esporte e do Lazer da Universidade Federal do Rio de Janeiro e o Núcleo de Estudos Africanos da Universidade Federal Fluminense, promoverá em Lisboa, a 5 e 6 de Junho de 2012 no ISCTE-IUL, a II Conferência Internacional sobre o Desporto em África, subordinada ao tema Desporto e lazer no continente africano: práticas e identidades

Apela-se à participação, em particular, dos académicos que tenham ou queiram desenvolver trabalhos sobre desporto e lazer em África.

A Conferência será aberta ao público. As línguas da Conferência serão o português, o francês e o inglês. Os interessados em participar com a apresentação de comunicações deverão ter presente a seguinte calendarização.

 

30 de Janeiro - submissão de propostas de comunicações

15 de Fevereiro - comunicação da Comissão Científica sobre a aceitação de comunicações 

15 de Maio - entrega dos papers para publicitação no site do CEA-ISCTE/IUL

 

Os resumos das comunicações deverão ter no máximo 200 palavras e ser acompanhados de três palavras-chave. Os proponentes deverão juntar uma breve nota biográfica, assim como indicar a respectiva filiação institucional e os contactos pessoais. As propostas deverão ser enviadas para o seguinte email: desporto.africa.cea@gmail.com

 

Deadline of Call for papers extended to January 30

 

II International Conference on Sport in Africa

Sport and leisure in Africa: practices and identities

http://conferenciadesportoemafrica.wordpress.com/

 

The Center of African Studies of the ISCTE-Lisbon University Institute, in cooperation with the Institute of Social Sciences of the University of Lisbon, the Sport: Laboratory of the History of Sport and Leisure, of the Federal University of Rio de Janeiro and the Group of African Studies of the Fluminense Federal University, are promoting the II International Conference on Sport in Africa, entitled Sport and leisure in Africa: practices and identities, in Lisbon on the 5 and 6 of June 2012.

Papers are welcome, particularly from scholars who study or are interested in developing topics related to sport and leisure in Africa.

The Conference will be open to the public. The Conference languages will be Portuguese, French and English. Those interested in participating with the presentation of papers should take note of the following schedule.

 

January 30 - Submission of proposals of papers

February 15 - Communication of the Scientific Committee on the acceptance of communications 

May 15 – Publication of papers on the site of CEA-ISCTE/IUL

 

Abstracts of papers should not exceed 200 words and be accompanied by three keywords. Speakers must attach a brief biographical note and indicate their institutional affiliation and personal contacts. Proposals should be sent to the following email: desporto.africa.cea@gmail.com

17.01.2012 | par joanapires | Africa, call for papers, Centro de Estudos Africanos, desporto, instituto de ciências sociais

8º Congresso Ibérico de Estudos Africanos - Call for papers

Entre os dias 14 e 16 de Junho, o Grupo de Estudos Africanos organiza em Madrid, Sob a Árvore da Palavra, o 8º Congresso Ibérico de Estudos Africanos, com 49 diferentes painéis. O Call for Papers estará aberto de 23 de Novembro a 31 de Janeiro de 2012. As propostas de comunicação devem ir associadas a um dos painéis e ser feitas através do formulário on-line. Os resumos não devem exceder as 400 palavras. Cada painel terá 4 ou 5 comunicações no máximo.

A lista de comunicações aceites será publicada no dia 15 de Março. O proponente deverá depois enviar a sua comunicação até ao dia 15 de Maio, por via electrónica, através de uma aplicação disponível na página web do congresso.

http://www.ciea8.org/call-for-papers/

 

El Grupo de Estudios Africanos acogerá en Madrid, Bajo el Árbol de la Palabra, el 8º Congreso Ibérico de Estudios Africanos del 14 al 16 de junio de 2012, con un total de 49 paneles. Abrimos el llamamiento para ponencias del 23 de noviembre al 31 de enero de 2012. Las propuestas tendrán un máximo de 400 palabras, y han de ir asociadas a algún panel (cada panel puede tener más de una sesión) y presentarse a través del formulario de la página web. Se aceptarán entre 4 y 5 ponencias por panel.

La selección de ponencias se dará a conocer el 15 de marzo, y éstas habrán de remitirse antes del 15 de mayo a través de una aplicación habilitada en la web a tal efecto.

http://www.ciea8.org/call-for-papers/

 

The Group of African Studies will host the 8th Iberian Conference of African Studies, Under the Palaver Tree, in Madrid on June 14-16, 2012. The call for papers is now open until January 31, 2012. Authors are invited to submit abstracts of no more than 400 words to any of the 49 panels.

Each panel coordinator will accept 4 to 5 papers per session (each panel may have more than one session). All abstracts will be available on the website on March 15. Full papers should be submitted before May 15.

Abstracts and papers should be sent through the online application in our website http://www.ciea8.org/call-for-papers/

30.11.2011 | par joanapires | call for papers, congresso ibérico de estudos africanos

1ª Conferência Internacional sobre Kuduro - Call for Papers/Appel a communications

CALL FOR PAPERS
O Kuduro, música e dança angolana, com características peculiares está presente em Angola e na diáspora há cerca de 15 anos. Hoje em dia, é a manifestação artística juvenil mais importante do país, com as suas estrelas a serem conhecidas mundialmente, constituindo um forte movimento de massas em todos os estratos da sociedade.

A necessidade de compreender e conhecer melhor o fenómeno do ponto de vista científico, levou o escritor e investigador cultural Jó Kindanje, autor do ensaio “Kuduro, um reinado sem rei nem coroa”, em colaboração com Agnela Barros Wilper, Mestre em Estudos de Teatro e investigadora sobre as Artes Performativas Angolanas, a conceber o projecto da Primeira Conferência Internacional sobre o KUDURO.

 

Tema: “KUDURO, PATRIMÓNIO ANGOLANO PARA A ÁFRICA E O MUNDO”

Sob o slogan: “Conhecer para valorizar”

O objectivo é incentivar o estudo e a prática performativa do Kuduro, debruçando-se sobre a sua génese, criatividade e inovação, assim como criar um fórum regular para os estudiosos e praticantes trocarem ideias, conhecimento e informação.

A Conferência será realizada no Nacional Cine-Teatro, adstrito à Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde, em Luanda, Angola, de 23 a 26 de Maio de 2012 e terá a organização conjunta do Jornal Dos Negócios, Grupo-Editora Sons e Letras, e da Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde. Conta com a parceria do Institut Goethe-Angola e do Iwalewa-Haus, (Universidade de Bayreuth, Alemanha).

Esta Conferência Internacional irá examinar como os avanços da tecnologia, cidadania global, transacções interculturais e empréstimos tiveram impacto sobre a génese e performance do Kuduro, através de soluções engenhosas baseadas na inovação, criatividade e espírito empreendedor, a partir de diferentes vertentes, incluindo a Mídia. A abordagem académica será interdisciplinar, centrada em ângulos históricos, musicológicos, da ciência da dança, da linguística e da sociologia. Subjacente a esta intencionalidade, há uma série de interrogações que se levantam e cujas respostas seriam pertinentes para o desenvolvimento dos estudos sobre esta matéria.

Como é que o Kuduro se encaixa nas performances orais e corporais africanas? Quais os vínculos do Kuduro com as tradições da dança urbana angolana do século XX? Kuduro, estilo musical ou 

manifestação artística resultante da hibridação de várias práticas artísticas angolanas? Como pode o Kuduro contribuir para a inclusão digital dos seus praticantes e seguidores? Como explicar o aparecimento do Kuduro e de manifestações artísticas similares em meios sociais com um historial de violência? 

A Conferência poderá, deste modo, abordar os seguintes temas, não se limitando, porém, a eles:

* Kuduro e performances orais e corporais africanas

* Danças urbanas angolanas do século XX
* O Kuduro como performance
* Tendências do desempenho artístico em África e na diáspora (kwaito, coupé décalé, hip hop, funk carioca e outras)

* Estudo e registo técnico do Kuduro (dança, música, linguagem, indumentária, caracterização e atitude)
* Globalização, cidadania e identidade no Kuduro

* Kuduro e inclusão digital
* Impacto das novas mídias e tecnologia na divulgação do Kuduro

* Kuduro e Literacia

*Kuduro e re-existência ou inclusão social

 

Os investigadores, estudiosos nacionais e internacionais interessados são convidados a apresentar sinopses ou propostas de 100-300 palavras (incluindo uma biografia de 150 palavras) para a Organização da conferência, via e-mail, paraconferenciasobrekuduro@hotmail.com, até 28 de Fevereiro de 2012. As comunicações devem ser enviadas até 30 de Abril de 2012. 

As apresentações podem ter o formato performativo (performance lecture), de mesa-redonda, projectos participativos ou palestra oral. Deverão servir como formas adequadas de uma reflexão científica-performativa.

O debate académico será encerrado com um espectáculo de Kuduro que trará, em complemento, a cronologia do processo evolutivo deste estilo musical urbano, com a participação de artistas nacionais e internacionais

A publicação dos resultados da Conferência será apoiada pelo Iwalewa-Haus, Bayreuth-Alemanha (Museu de Arte Contemporânea e Popular Africana, da universidade de Bayreuth) em parceria com o Goethe Institut-Angola. A publicação garante a sustentabilidade do projecto e serve como um trampolim para a promoção do debate internacional.

Contactos:

E-mail: conferenciasobrekuduro@hotmail.com 

blog: http://www.conferenciakuduro.blogspot.com

 

1st International Conference on KUDURO
The Kuduro, Angolan music and dance, with special characteristics is present in Angola and in the Diaspora for nearly 15 years. Today, it is the most important artistic youth expression of the country, with its stars to be known worldwide, constituting a strong mass movement in all strata of society.
The need to understand and learn more about the phenomenon of the scientific point of view, led the writer and cultural researcher Job Kindanje, author of the essay “Kuduro, a kingdom without a king or crown,” in collaboration with Agnela Barros Wilper, Master of Theatre Studies and researcher on the Angolan Performing Arts, to conceive the project of the First International Conference on KUDURO.

Theme: “KUDURO, ANGOLAN HERITAGE FOR AFRICA AND THE WORLD
Under the slogan: “To know to value
The aim is to encourage the study and the Kuduro performance, leaning on their genesis, creativity and innovation, and create a regular forum for scholars and practitioners to exchange ideas, knowledge and information.
The Conference will be held at the Nacional Cine-Teatro, attached to the Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde, in Luanda, Angola, from 23 to 26 May 2012, and will be jointly organized by the Journal dos Negócios, Grupo-Editora Sons e Letras, and the Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde. It is a partnership with the Goethe-Institut and Angola Iwalewa-Haus, (University of Bayreuth, Germany).
This International Conference will examine how advances in technology, global citizenship, intercultural transactions and loans had an impact on the genesis and performance of Kuduro through ingenious solutions based on innovation, creativity and entrepreneurial spirit, from different aspects, including the Media. The academic approach will be interdisciplinary, focused on historical perspective, musicological, dance science, linguistics and sociology. Underlying this intent, there are a number of questions that arise and the answers are relevant for the development of studies on this subject.

Continuez à lire "1ª Conferência Internacional sobre Kuduro - Call for Papers/Appel a communications"

23.11.2011 | par joanapires | appel a communications, call for papers, conferência, internacional conference, kuduro

Call for Papers - Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiva interdisciplinar, diacrónica e sincrónica

Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiva interdisciplinar, diacrónica e sincrónica

Lisboa, ISCTE‐IUL, 27 e 28 de Março de 2012

O Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiva interdisciplinar, diacrónica e sincrónica resulta de uma parceria entre investigadores do Centro de Estudos Africanos do ISCTE ‐ Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE‐IUL) e do Programa de Desenvolvimento Global do Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT) no quadro de programas de investigação em curso, e visa apresentar e partilhar estudos e resultados de projectos sobre São Tomé e Príncipe, nas várias áreas do saber científico. 

Reflectindo a sua pequena dimensão, em termos quantitativos a produção científica relativamente a São Tomé e Príncipe não é comparável com a de outros países africanos lusófonos maiores, como Angola ou Moçambique. Contudo, nos últimos anos o número dos trabalhos de investigação relacionados com o pequeno arquipélago no Golfo da Guiné tem aumentado consideravelmente, tanto nas áreas das Ciências Sociais, como das Ciências

Naturais. Nesse sentido, este Colóquio pretende dar maior visibilidade à investigação que tem vindo a ser feita, criando oportunidades para os investigadores das diversas áreas científicas apresentarem os seus trabalhos e contribuírem, deste modo, para dinamizar o interesse por São Tomé e Príncipe e pelo papel desempenhado pela investigação científica.

Privilegiar‐se‐á uma abordagem comparativa e interdisciplinar que tenha em conta perspectivas históricas, antropológicas, sociológicas, culturais, económicas, políticas, biológicas e ambientais, que permita não só uma perspectiva histórica em termos globais e ao nível da relação do arquipélago com o continente Africano e com o mundo, mas também em termos do reconhecimento da importância dos saberes no contexto actual desta sociedade. Espera‐se que através de uma compreensão histórica mais aprofundada da realidade deste arquipélago, seja possível uma melhor compreensão da situação presente deste país, ajudando a identificar dificuldades actuais e a cooperar na sua resolução.

Áreas temáticas:

Ocupação e história colonial, história da escravatura e da economia de plantação

Génese da sociedade, insularidade, sociedades crioulas

O colonialismo moderno, o mundo das roças, descolonização

O período pos‐colonial, transições políticas, políticas económicas, diáspora

Línguas, literatura e cultura

Biodiversidade, etnobotânica, medicina tradicional, circulação de saberes….

Desenvolvimento e Cooperação (apresentação de projectos)

Comissão Organizadora

Ana Cristina Roque (IICT)

Gerhard Seibert (CEA)

Vítor Rosado Marques (IICT)

João Dias (CEA/ISCTE‐IUL)

Secretariado

Teresa Vilela (IICT)

Fernanda Alvim (CEA/ISCTE‐IUL)

Contacto:

coloquio.stp@gmail.com

Ana Cristina Roque, tel. +351 213600580/1/2

Gerhard Seibert, tel. +351 21 790 39 03

O Colóquio é aberto a todos os interessados, investigadores e público em geral. As propostas de comunicação deverão ser enviadas, sob forma de resumo, em português e inglês, para coloquio.stp@gmail.com, até 15 de Dezembro de 2011, sendo os resultados da avaliação comunicados até final de Janeiro de 2012. As comunicações terão uma duração de 20 minutos e poderão ser apresentadas em português e inglês embora não seja possível a tradução simultânea.

A inscrição é obrigatória e gratuita, não sendo possível à organização custear despesas de deslocação ou estadia.

Normas para a apresentação de resumos:

Os resumos devem ter entre 300 e 500 palavras e podem ser apresentados em português ou inglês. Texto em fonte Calibri, tamanho 11, com espaço entre linhas de 1,5 e espaço duplo entre as secções do texto. Palavras‐chave: mínimo 2 e máximo 5.

Nome(s) do(s) autor(es) e da instituição a que estão vinculados, bem como o endereço electrónico (e‐mail) do(s) autor(es).

Continuez à lire "Call for Papers - Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiva interdisciplinar, diacrónica e sincrónica"

07.11.2011 | par joanapires | call for papers, Centro de Estudos Africanos, colóquio

CIK _ 1ª Conferência Internacional sobre Kuduro, Luanda

CALL FOR PAPERS

O Kuduro, música e dança angolana, com características peculiares está presente em Angola e na diáspora há cerca de 15 anos. Hoje em dia, é a manifestação artística juvenil mais importante do país, com as suas estrelas a serem conhecidas mundialmente, constituindo um forte movimento de massas em todos os estratos da sociedade. A necessidade de compreender e conhecer melhor o fenómeno do ponto de vista científico, levou o escritor e investigador cultural Jó Kindanje, autor do ensaio “Kuduro, um reinado sem rei nem coroa”, em colaboração com Agnela Barros Wilper, Mestre em Estudos de Teatro e investigadora sobre as Artes Performativas Angolanas, a conceberam o projecto da Primeira Conferência Internacional sobre o KUDURO.


Tema: “KUDURO, PATRIMÓNIO ANGOLANO PARA A ÁFRICA E O MUNDO” Sob o slogan: “Conhecer para valorizar”. O objectivo é incentivar o estudo e a prática performativa do Kuduro, debruçando-se sobre a sua génese, criatividade e inovação, assim como criar um fórum regular para os estudiosos e praticantes trocarem ideias, conhecimento e informação. A Conferência será realizada no Nacional Cine-Teatro, adstrito à Associação Cultural e RecreativaChá de Caxinde, em Luanda, Angola, de 23 a 26 de Maio de 2012 e terá a organização conjunta do Jornal Dos Negócios-Grupo-Editora Sons e Letras, e da Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde. Conta com a parceria do Institut Goethe-Angola e o Iwalewa-Haus, (Universidade de Bayreuth, Alemanha). Esta Conferência Internacional irá examinar como os avanços da tecnologia, cidadania global, transacções Interculturais e empréstimos tiveram impacto sobre a génese e performance do Kuduro, através de soluções engenhosas baseadas na inovação, criatividade e espírito empreendedor, a partir de diferentes vertentes, incluindo a Mídia. A abordagem académica será interdisciplinar centrada em ângulos históricos, musicológicos, da ciência da dança, da linguística e da sociologia. Subjacente a esta intencionalidade, há uma série de interrogações que se levantam e cujas respostas seriam pertinentes para o desenvolvimento dos estudos sobre esta matéria.
Como é que o Kuduro se encaixa nas performances orais e corporais africanas?; Quais os vínculos do Kuduro com as tradições da dança urbana angolana do século XX?; Kuduro, um estilo músical ou uma manifestação artística resultante da hibridação de várias práticas artísticas angolanas?; Como o Kuduro pode contribuir para a inclusão digital dos seus praticantes e seguidores?; Como explicar o aparecimento do Kuduro e de manifestações artísticas similares em meios sociais com um historial de violência?

A Conferência poderá, deste modo, abordar os seguintes temas, não se limitando, porém, a eles:* Kuduro e performances orais e corporais africanas* Danças urbanas angolanas do século XX:
* O Kuduro como performance 
* Tendências do desempenho artístico em África e na diáspora (kwaito, coupé decalé, hiphop, funk carioca e outras)
* Estudo e registo técnico do Kuduro (dança, música, linguagem, indumentária, caracterização e atitude) 
* Globalização, cidadania e identidade no kuduro
* Kuduro e inclusão digital
* Impacto das novas mídias e tecnologia na divulgação do kuduro
* Kuduro e Literacia*Kuduro e reexistência ou inclusão social

Os investigadores, estudiosos nacionais e internacionais interessados são convidados a apresentar sinopses ou propostas de 100-300 palavras (incluindo uma biografia de 150 palavras) para a organização da conferência, via e-mail para conferenciasobrekuduro@hotmail.com

As apresentações podem ter o formato performativo (performance lecture), de mesa-redonda, projectos participativos ou palestra oral. Deverão servir como formas adequadas de uma reflexão cientifica-performativa. O debate académico será encerrado com uma gala de Kuduro que trará, em complemento, a cronologia do processo evolutivo deste estilo musical urbano, com a participação de artistas nacionais e internacionais. A publicação dos resultados da Conferência será apoiada pelo Iwalewa-Haus, Bayreuth-Alemanha (Museu de Arte Contemporânea e Popular Africana, da universidade de Bayreuth) em parceria com o Goethe Institut-Angola. A publicação garante a sustentabilidade do projecto e serve como um trampolim para a promoção do debate internacional.

+ INFO: http://www.conferenciakuduro.blogspot.com/

28.10.2011 | par franciscabagulho | call for papers, kuduro, Luanda

Call for Papers: II Conferência Internacional Desporto em África - Desporto e lazer no continente africano: práticas e identidades

Chamada para comunicações / call for papers
II Conferência Internacional sobre o Desporto em África
Desporto e lazer no continente africano: práticas e identidades

O Centro de Estudos Africanos do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), em colaboração com o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, o “Sport”: Laboratório de História do Esporte e do Lazer da Universidade Federal do Rio de Janeiro e o Núcleo de Estudos Africanos da Universidade Federal Fluminense, promoverá em Lisboa, a 5 e 6 de Junho de 2012 no ISCTE-IUL, a II Conferência Internacional sobre o Desporto em África, subordinada ao tema Desporto e lazer no continente africano: práticas e identidades
Apela-se à participação, em particular, dos académicos que tenham ou queiram desenvolver trabalhos sobre desporto e lazer em África.
A Conferência será aberta ao público. As línguas da Conferência serão o português, o francês e o inglês. Os interessados em participar com a apresentação de comunicações deverão ter presente a seguinte calendarização.

15 de Janeiro - submissão de propostas de comunicações
15 de Fevereiro - comunicação da Comissão Científica sobre a aceitação de comunicações
15 de Maio - entrega dos papers para publicitação no site do CEA-ISCTE/IUL

Os resumos das comunicações deverão ter no máximo 200 palavras e ser acompanhados de três palavras-chave. Os proponentes deverão juntar uma breve nota biográfica, assim como indicar a respectiva filiação institucional e os contactos pessoais.
As propostas deverão ser enviadas para o seguinte email:
desporto.africa.cea@gmail.com

19.10.2011 | par joanapires | Africa, call for papers, Centro de Estudos Africanos, desporto, instituto de ciências sociais

Oráfrica: revista de oralidad africana - CONVOCATÓRIA PARA ARTIGOS

CONVOCATÓRIA PARA ARTIGOS

Encontra-se em preparação a publicação do número 8 da revista ORÁFRICA: REVISTA DE ORALIDAD AFRICANA, pelo que convidamos os professores, investigadores e outras pessoas interessadas a redigir artigos relacionados com qualquer aspeto oral das culturas africanas, assim como recensões bibliográficas sobre o mesmo tema. A publicação da revista está prevista para Abril de 2012. Os artigos deverão ser enviados sob forma eletrónica para o endereço orafrica@ceiba.cat antes de 31 de Dezembro de 2011.

Os textos deverão ser apresentados em formato Word, utilizando preferentemente o tipo de letra Times New Roman de tamanho 11, com espaçamento simples e texto justificado sem indentações.

Na primeira página, deverá ser incluído o nome do autor (tal como quer que conste), o título do artigo e a instituição (ou a menção que queira fazer constar).

Deverá ser enviado igualmente um resumo do artigo (máximo 10 linhas) iniciado por uma breve apresentação do autor (2 linhas), em espanhol e em inglês.

A extensão máxima dos artigos é de 25 páginas.

As recensões bibliográficas seguem os mesmos critérios formais. Não deverão incluir notas e a sua extensão máxima é de 3 páginas.

A revista ORÁFRICA publica-se em catalão, espanhol, francês, inglês e português. Os artigos apresentados em outras línguas serão traduzidos livremente pelo conselho editorial da revista.

CALL FOR PAPERS

We are preparing the number 8 of the Review Orafrica: Revista de Oralidad Africana and we want to invite to professors, lecturers, researchers and other persons to write articles about any oral subject of African cultures and also critics of recent books published. The publication of the number 3 will be in April of 2012. The articles must be sent by internet to the electronic address orafrica@ceiba.cat before 31 of December of 2011.

The articles must be presented in Word, using Times New Roman 11 points, with simple interlineal, text justified, and no indentation.

In the page of the title must appear the name of the author, the title of the article, and the Institution.

Must be sent too an abstract of the article (10 lines) and a brief presentation of the author (2 lines), in Spanish and English.

The maximum extension of the articles is 25 pages.

The critics of bibliography must be the same criteria. They cannot incorporate footnotes. The maximum extension is 3 pages.

Orafrica is published in Catalan, Spanish, French, Portuguese and English. The articles presented in other languages will be translated freely by the Review.

APPEL À COLLABORATION

En prévision de la publication du nº 8 de la revue ORÁFRICA : REVISTA DE ORALIDAD AFRICANA, nous invitons aux professeurs, chercheurs et autres personnes intéressées à rédiger des articles en rapport avec tout aspect oral des cultures africaines, ainsi qu’à rédiger des recensions bibliographiques du même sujet. La publication de la revue est prévue pour le mois d’avril 2012. Les articles doivent être envoyés par voie télématique à notre direction électronique (orafrica@ceiba.cat) avant le 31 décembre 2011.

Les textes doivent être présentés en format Word, en utilisant, de préférence, Times New Roman de 11 pt., avec interligne simple.

Il faut ajouter, dans la page du titre, le nom de l’auteur (de la façon dont on veut qu’il apparaisse), le titre de l’article et l’Institution d’origine (ou la mention que l’on veuille faire figurer).

Il faut ajouter aussi un bref résumé de l’article (10 lignes) entamé par une brève présentation de l’auteur (2 lignes), en Espagnol et en Anglais.

L’extension maximale des articles est de 25 pages

Les recensions bibliographiques suivront les mêmes critères formels. Celles-ci ne doivent pas porter des notes, et son extension maximale sera de 3 pages

ORÁFRICA est publiée en Catalan, Espagnol, Français, Anglais et Portugais. Les articles présentés dans d’autres langues seront librement traduits par la revue.

CONVOCATORIA PARA LA PUBLICACIÓN DE ARTÍCULOS

En previsión de la publicación del número 8 de la revista ORÁFRICA: REVISTA DE ORALIDAD AFRICANA, invitamos a los profesores, investigadores y otras personas interesadas a redactar artículos relacionados con cualquier aspecto oral de las culturas africanas, así como recensiones bibliográficas del mismo tema. La publicación de la revista está prevista para el mes de abril de 2012. Los artículos deben enviarse por vía telemática a la dirección electrónica orafrica@ceiba.cat antes del 31 de diciembre de 2011.

Los textos deben presentarse en formato Word, utilizando preferentemente el tipo de letra Times New Roman de 11 pt., con interlineado sencillo y texto justificado y sin sangrías.

En la página de título debe constar el nombre del autor (tal como se quiere que conste, el título del artículo y la Institución de origen (o la mención que se quiera hacer constar).

Se adjuntará un breve resumen del artículo (10 líneas) iniciado por una breve presentación del autor (2 líneas), en español y en inglés.

La extensión máxima de los artículos es de 25 páginas.

Las recensiones bibliográficas seguirán los mismos criterios formales. No deben llevar notas, y su extensión máxima será de 3 páginas.

ORÁFRICA se publica en catalán, español, francés, inglés y portugués. Los artículos presentados en otras lenguas serán traducidos libremente por la revista.

10.10.2011 | par joanapires | artigos, call for papers

IMVF promove PRÉMIO DE LITERATURA AFRICANA 2011

Encontram-se abertas as candidaturas ao PRÉMIO DE LITERATURA AFRICANA IMVF 2011, tendo como principal objectivo incentivar a produção de obras literárias nos domínios de romance, novela ou conto, junto dos escritores provenientes de países africanos de língua oficial portuguesa.

Os interessados devem entregar ou enviar as suas obras com um mínimo de 150 páginas, devidamente identificadas pelo autor, para a morada do IMVF:Rua de São Nicolau, 1051100-548 LisboaPORTUGAL Ao vencedor do Prémio de Literatura Africana 2011 será entregue um prémio no valor 10.000€ (dez mil euros), sendo que o IMVF promoverá a primeira edição de 500 exemplares da obra premiada. Para mais informações ou questões: clique aqui.

01.08.2011 | par ritadamasio | call for papers, concurso, literatura africana, prémio literário

What is Contemporary Lusophone African Art?

Open Call for papers to a special issue of Third Text

Guest editors: Paul Goodwin & Lúcia Marques

We start with a question that is simple in appearance but tellingly complex at the same time: What is contemporary Lusophone African art? Under question here are a number of key terms that need to be unpacked if we are to address this issue in a critical and challenging way: ‘contemporary’, ‘Lusophone’, ‘African’ and ‘art’. Each term is contested territory in its own right but in bringing them together within an interrogative form we are striving to open up a discursive platform in which these complex terms can be debated, critiqued and repositioned. For example, so-called ‘Lusophone Africa’ is not a seamless whole. It includes a variety of countries each with very different social, political and cultural histories. In acknowledging this complexity, it is the hope of the editors that a significant gap in the geography of knowledge production of contemporary African art can begin to be addressed and in turn generate more research and debate across language and cultural borders.

+info

25.05.2011 | par franciscabagulho | call for papers, contemporary art