“Sambizanga” de Sarah Maldoror LISBOA

Ciclo de Cinema e debate | No âmbito das comemorações do Dia de África (25 de maio)

17, 21, 23 e 29 de maio de 2013, CES-Coimbra | CES-Lisboa, Picoas Plaza, Rua do Viriato, 13, Lj. 117/118

Celebrando o dia de África, o CES apresenta duas obras cinematográficas que, pela temática tratada, abrem espaço para uma discussão sobre as lutas nacionalistas em Angola e Moçambique. Após cada filme haverá espaço para um debate sobre o mesmo.

29 de maio, 18h30 | CES-Lisboa
“Sambizanga” [1971, 102m] de Sarah Maldoror
Comentário: Carlos Veiga Pereira (jornalista)


O filme “Sambizanga” problematiza o começo da luta de libertação em Angola (1961), com enfoque nas acções do MPLA, movimento político no qual o marido de Maldoror, Mário Pinto de Andrade, foi líder. Sambizanga toma o seu título do bairro operário homónimo, em Luanda, onde existia a prisão que viu presos e torturados muitos dos combatentes pela libertação da altura. O guião é realizado por Mário Pinto de Andrade com base no livro do Luandino Vieira “A vida verdadeira do Domingos Xavier”. Como a própria realizadora declara numa entrevista (http://spot.pcc.edu/~mdembrow/sambizanga.htm), o filme tem três enfoques: a) captar um momento particular na história angolana; b) apresentar um lado da história angolana pouco conhecido e contado de uma perspectiva interna, e c) contar o começa da luta de libertação a partir da perspectiva duma mulher cuja vida é modificada pelo desenrolar da história.
Mais informações aqui.

 

28.05.2013 | by martalanca | Sambizanga

filme "Sambizanga" de Sarah Maldoror - integral no youtube

Domingos is a member of an African liberation movement, arrested by the Portuguese secret police, after bloody events in Angola. He does not betray his companions, but is beaten to death in prison, and not knowing he is dead, his wife goes from a prison station to another, trying in vain to know where he is…
Sambizanga is set during Angola’s struggle for liberation from Portuguese domination, and tells the story of Maria Xavier’s search for her husband, a worker, who has been imprisoned and tortured by the secret police. Focusing on her day-to-day existence during the struggle, Maria’s physical journey gradually also marks the awakening of her political consciousness.
Guadeloupean-born director Sarah Maldoror was married to one of the leaders of the Angolan struggle for independence and devoted her filmmaking career to raising international awareness of the African liberation struggles.
An ambitious film by a highly accomplished filmmaker, Sambizanga won the first prize at the 1972 Carthage Film Festival.

With: Domingos de Oliveira, Elisa Andrade, Jean M’Vondo, Dino Abelino, Benoît Moutsila, Talagongo, Lopes Rodrigues, Henriette Meya, Manuel Videira, Ana Wilson

Ler entrevista do Pedro Cardoso no Novo Jornal em Angola a Sarah Maldoror

15.02.2012 | by martalanca | cinema angolano, Sambizanga, Sarah Maldoror