Heróis, povo e paisagem chilena - Exposição I LISBOA

4 MAR - 7 MAI Terça a domingo, das 10H00 às 18h00 NA FUNDAÇÃO / MUSEU ARPAD SZENES - VIEIRA DA SILVA


Armindo Cardoso saiu de Portugal, por motivos políticos, em 1965, tendo primeiro vivido como exilado em França, país onde iniciou a sua formação como fotógrafo. Em 1969, acompanhado da mulher de nacionalidade chilena e de uma filha, foi para o Chile, onde lhe nasceu um filho e onde inicia o seu trabalho como fotojornalista. Em 1973, a seguir ao golpe de Pinochet, refugiou-se na Embaixada da Venezuela, tendo depois, com a ajuda da Embaixada de França no Chile, seguido para Paris.

Os negativos das fotografias que aqui se expõem estiveram enterrados durante três meses num jardim da casa em Quinta Normal, Santiago, tendo sido recuperados pelo adido cultural de França no Chile e levados para Paris em 1974. O acervo fotográfico de mais de 4000 negativos a preto e branco reflete lucidamente uma época, compondo-se de retratos de políticos, artistas e intelectuais como Carlos Droguett, Raúl Ruiz, Miguel Enríquez e Salvador Allende, de imagens de massivas manifestações populares por todo o Chile, de arte de rua e muralismo nas ruas de Santiago, de inéditos registos de comunidades mapuches e da vida quotidiana no sul do Chile.

01.03.2017 | by martalanca | chile, exílio, fotografia, povo

povo

no Museu da Electricidade. Todos os dias 10h às 18h Sábados até às 20h  Every day from 10 a.m. to 6 p.m.
Saturdays until 8 p.m.
Av. Brasília, Central Tejo / 1300-598 Lisboa 

16.06.2010 | by martalanca | povo